38 mil benefícios são cancelados após pente-fino

Para que você contribuinte saiba o valor da sua contribuição com o INSS é possível realizar uma consulta do extrato INSS de maneira simples e rápida pela internet. A consulta é fácil e o site bastante intuitivo para que qualquer pessoa consiga realizar a consulta com facilidade. Para saber mais sobre a tabela de cálculo e como consultar o extrato do INSS confira esse post que preparamos com todas essas informações para lhe ajudar.

Extrato INSS

Para quem ainda possui dúvidas sobre o que é o INSS (Instituto Nacional do Seguro Nacional) ele é o responsável por receber a contribuição dos trabalhadores brasileiros e das empresas para as suas Previdências Sociais.

Além de receber a contribuição dos trabalhadores o INSS realiza também o pagamento de benefícios como:

  • Aposentadorias,
  • Pensão por morte,
  • Auxílio-doença,
  • Auxílio-acidente,
  • Vários outros benefícios.

Consultar o Extrato

O INSS conta com os serviços da empresa DATAPREV para manter as suas informações disponíveis com mais agilidade.

Através da DATAPREV é possível então que você consiga realizar a sua consulta do Extrato INSS se você possui o direito ao benefício.

A consulta é realizada de forma simples através do site da DATAPREV no endereço http://www3.dataprev.gov.br/cws/contexto/consit/

Ao acessar o site será necessário que você preencha os dados que serão solicitados a você, sendo eles:

  • Número do beneficio
  • Nome do beneficiário
  • Data de nascimento
  • CPF

Será preciso também preencher o código de segurança que estará disponível na tela. Veja a imagem:

Preenchendo corretamente os dados solicitados e então clicando no botão de “Visualizar” você será redirecionado para o seu Extrato do INSS.

Além de consultar o Extrato INSS você encontrará vários outros serviços disponíveis na página, que podem ser realizados de maneira mais prática através da internet ai mesmo da sua casa.

Para o contribuinte que não possui acesso a internet é possível também consultar seu extrato INSS por meio de uma ligação telefônica, a ligação não possui custos para chamadas de um telefone fixo, porém se você realizar a chamada de um telefone celular é feita uma cobrança. Para realizar então a sua consulta do extrato INSS pelo telefone basta que você ligue para o número 135.

Pronto! Agora você já sabe como consultar seu extrato do INSS tanto pelo telefone quanto pela internet.

Tabela do INSS

Existe uma tabela do INSS pela qual os valores pagos pelos contribuintes do INSS a Previdência Social é calculada, a tabela usa como base o salário e a categoria onde se enquadra o trabalhador, podendo ser:

  • Segurados empregados,
  • Empregados domésticos,
  • INSS autônomo
  • Contribuintes individuais
  • Contribuintes facultativos.

Na tabela as alíquotas do INSS são de 8%, 9% e 11%, esse valor será então descontado no salário do contribuinte.

Saiba quando vale a pena pedir demissão

O pedido de demissão é um direito do trabalhador. Ele pode não querer mais o vínculo com a empresa e não necessita continuar trabalhando. Mas deve fazer um pedido formal e saber que em algumas situações pode valer a pena ou não. Saiba mais!

Tipos de demissão

A contratação de um funcionário é realizada baseada em um contrato firmado entre duas partes. Contratante e contratado firmam uma parceria assinando a carteira de que ambos devem cumprir com suas funções. Quando o empregado não cumpre com o prometido e previsto em lei ele pode ser demitido.

Existem três situações para a demissão:

  • Por justa causa;
  • Sem justa causa;
  • Pedido de demissão.

A demissão por justa causa acontece quando o empregado não esteve de acordo com o combinado com a empresa ou burlou regras básicas da contratação. Pode ser por abandono, assédio, dentre outras possibilidades previstas na CLT (Consolidação da Leis do Trabalho). Nesta situação não há direito ao Seguro Desemprego 2019.

Sem justa causa é quando o empregador não quer mais o funcionário. Pode ser redução de quadro ou não há mais a necessidade de sua contratação. Neste caso não é culpa do empregado e não há problema. E pedir demissão significa que quem não quer mais estar na empresa é o contratado.

O que muda ao pedir demissão?

O pedido de demissão deixa o empregado livre para sair da empresa. Contudo, ele deve ser feito em até 30 dias antes de sua saída para o empregador conseguir suprir a sua necessidade da função. É o conhecido aviso prévio, previsto em lei.

Ao pedir demissão o vínculo empregatício está sendo encerrado. Neste caso ele não pode pedir o seguro desemprego porque está encerrando por conta própria o seu salário. Também não pode contar com o saque do FGTS como seria costumeiro ao ser demitido.

Mas outros direitos são garantidos a quem pede demissão. Um exemplo é o pagamento de férias e 13º salário proporcional ao período de trabalho prestado. Se há um banco de horas a empresa também deve pagar, assim como folgas remuneradas e horas extras.

Quando vale a pena pedir demissão?

Pedir demissão não é uma atitude absurda (mesmo parecendo para alguns) e em algumas situações vale a pena. Um dos exemplos é quando se há outro emprego em vista. Uma função com maior salário em outra empresa significa que o período sem dinheiro no bolso não vai existir, é só uma troca.

Mesmo sem receber o FGTS a demissão por vontade do empregado pode ser vantajosa quando há uma empregabilidade em vista. Quem deseja se tornar empresário não perde o direito ao acumulado do FGTS. Apenas retira depois, na aposentadoria, seja ela por tempo de função ou idade.

Também vale a pena quando os gastos para continuar no emprego são muito próximos ao salário. É a situação do empregado estar pagando para trabalhar. Ele está gastando mais do que o suficiente para se manter e o salário não está sendo coerente. Neste caso é melhor buscar outra oportunidade.