domingo, 13 de janeiro de 2019

Ceará: Bandidos atacam ponte e colocam fogo em carros

Onda de violência no estado do Ceará já chegou ao 12º dia

No dia 12º dia da onda de violência que acontece no Ceará, criminosos atacaram uma ponte no município de Chorozinho, incendiaram carros na cidade de Umirim e detonaram explosivos em frente ao Juizado Especial Criminal de Fortaleza.
Na madrugada deste domingo (13), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) precisou interditar a ponte de Chorozinho após a detonação e os motoristas tiveram que alterar o trajeto.
Até o momento, 336 pessoas já foram detidas por terem algum envolvimento nos crimes.
Para tentar combater os ataques, a Assembleia Legislativa do Ceará aprovou, neste sábado (12), um pacote de medidas. 
Entre elas estão:
  • Lei da Recompensa, que premia em dinheiro quem denunciar autores de ataques ou fornecer informações;
  • Retirada de tomadas elétricas das celas dos presídios para evitar o uso de carregadores de celular;
  • Aumento no número de horas extras que policiais e bombeiros podem fazer por mês;
  • Convocação de policias da reserva para aumentar o efetivo;
  • Criação do Fundo de Segurança Pública.
ENTENDA

Os ataques violentos começaram no dia 2 de janeiro. Criminosos atearam fogo em ônibus, carros e empresas de telefonia e invadiram prédios públicos. Nesta quinta-feira, eles chegaram a explodir bombas embaixo de dois viadutos da capital. As detonações danificaram a estrutura da base do metrô, mas não provocaram desmoronamentos.

Os crimes aconteceram em 43 municípios cearenses. Facções tiveram envolvimento confirmado nos 194 ataques registrados até agora. Dos 287 presos, 35 são integrantes de organizações criminosas. Eles foram transferidos para presídios federais.
O Conselho Penitenciário do Estado do Ceará afirmou que essa é uma represália contra o secretário Mauro Albuquerque, mas vídeos divulgados pelos próprios bandidos citam diretamente o presidente Jair Bolsonaro.
Fonte: Pleno News

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...