segunda-feira, 22 de maio de 2017

Silas Malafaia diz que “esquerdopatas” não tem moral pra pedir “Fora Temer”



Pastor Silas Malafaia chamou militantes de esquerda de “cínicos, dissimulados e inescrupulosos”.


Através das redes sociais, o pastor Silas Malafaia se pronunciou diversas vezes sobre a situação política do país desde que as novas denúncias de corrupção contra o presidente Michel Temer vieram à tona.
O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo gravou um vídeo e escreve vários tweets sobre o tema do momento. Como sempre, não teve papas na língua e fez cobranças duras.
Primeiramente, criticou o senador Aécio Neves pela falta de transparência, uma vez que afirmou se tratar de um empréstimo de dois milhões de reais, mesmo a Polícia Federal tendo acesso a gravações e vídeos mostrando que se trata de dinheiro de propina vindo da JBS.
Logo depois falou sobre o presidente, questionando também sua postura diante das acusações. "É renúncia ou impeachment", anunciou Malafaia, que tinha um encontro marcado com o presidente nesta quinta-feira, mas cancelou após as denúncias.
Por várias vezes, alertou contra as ações dos militantes de esquerda no Brasil, chamados por ele de "cínicos, dissimulados e inescrupulosos".
Na opinião do líder religioso, PT, PCdoB, PSOL e REDE "não tem moral para pedir renúncia de ninguém, por que defenderam Dilma e Lula". Por outro lado, lembrou que muitos dos deputados ligados a estas siglas continuam defendendo o ex-presidente Lula que tem dado declarações que contrariam os levantamentos da Lava Jato e dos testemunhos dos delatores.
"Se caso for o melhor caminho, após renúncia ou impeachment de Temer, a PEC deve dizer que qualquer um que a justiça já abriu inquérito por corrupção não pode ser candidato", destacou Silas, numa menção clara sobre a possibilidade de Lula concorrer numa eventual eleição direta. Ele acredita que os petistas que defendem "Lula e Dilma" agora não poderiam pedir "Fora, Temer"
Finalizou dizendo: "Minha oração é que Deus livre o Brasil do caos. Que Deus nos dê saídas e tempos de prosperidade".

Tuitaço

Através do Twitter, Malafaia emitiu uma série de opiniões, repetindo muitos dos argumentos do vídeo. Diante da lembrança de muitos internautas que o pastor apoiou no passado vários políticos que hoje estão presos ou são acusados na Lava Jato, disparou: "Nunca fui covarde e omisso. Só quem se posiciona corre o risco de errar, e ter, o privilégio de acertar. Por isso cheguei aonde estou".
Além de abordar questões políticas, ele repetiu que tem fé numa mudança: "o Brasil é maior que tudo isso. Em nome de Jesus Cristo, vamos superar tudo isso".
Através de seu perfil, ele promoveu um tuitaço com a hashtag #OrandoPeloBrasil, reforçando seus pedidos que os cristãos do país fizessem uma campanha de intercessão pela pátria.

Fonte: Gospel Prime


Citada em delação da JBS, Patricia Abravanel recorre à Bíblia - COMENTO A NOTÍCIA


Patrícia Abravanel, filha de Sílvio Santos rebate críticas nas redes sociais: “Toda arma forjada contra ti não prosperará”


A apresentadora Patricia Abravanel, filha de Silvio Santos, foi mencionada na delação premiada de Ricardo Saud, executivo da J&F Investimentos, holding proprietária da JBS.
Saud afirma que Patricia participou de um jantar na casa de Joesley Batista, sócio da J&F Investimentos, ao lado do então noivo, o deputado federal Fábio Faria (PSD-RN). NO mencionado jantar, supostamente foi negociado o pagamento de propina para a campanha de Robinson Faria (PSD-RN), pai de Fábio, que acabou eleito governador do Rio Grande do Norte em 2014.
"Foi um jantar muito elegante até. Foi o Fábio Faria com a noiva dele, a Patrícia Abravanel, filha do Silvio Santos. Foi o Robinson Faria com a esposa dele, nós todos com as esposas, tal, para tratar de propina. Até bacana, né? Todo mundo com as esposas para tratar de propina", disse Saud na delação, em tom irônico.
As delações revelam que a JBS repartiu mais de 500 milhões de reais em propina uma rede de mais de mil políticos.
Pelo Facebook, Robinson Faria rebateu a acusação em nota, afirmando que toda doação recebida da JBS, por ele e pelo filho, foi feita de maneira legal e oficial.
Criticada nas redes sociais, a apresentadora, que afirma ser evangélica, defendeu-se com uma citação bíblica em seu perfil no Instagram. "Toda arma forjada contra ti não prosperará; toda língua que ousar contra ti em juízo, tu a condenarás", diz trecho de Isaías 54:17.
Essa é a segunda vez que o nome do esposo de Patrícia aparece nos processos referentes à investigação de corrupção. Em abril, Fábio Faria apareceu na lista de pedidos de inquérito do ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal). 
Com informações de Veja via Gospel Prime
MEU COMENTÁRIO:
Longe de querer condenar Patrícia Abravanel, filha de Sílvio Santos, até porque não a conheço, no entanto, não só no caso dela, mas de maneira muito generalizada, vemos esse versículo ser citado fora de contexto.
Não podemos usar a Palavra do Senhor como um simples amuleto de retórica e em qualquer situação.
Essa Palavra tem validade para os servos do Senhor, primeiramente os da antiga aliança, os quais estavam andavam em retidão e debaixo da promessa do Senhor, e logicamente àqueles que também agora na nova aliança se posicionem ao lado de Cristo, mas não só aparentemente, mas que além de confessarem ao Senhor, apresentem também e manifestem em seu modo de viver, o fruto do Espírito, inerente a quem crê n'Ele e o sirva em espírito e em verdade, afinal de contas o memo Deus que é amor, também é Justiça.
Creio que a Palavra acima, se aplica principalmente para defesa daqueles que estão sendo perseguidos injustamente por amor a Cristo e seus princípios, e vejamos que mesmo assim, muitos já perderam a vida terrena, mas pela fé ganharam muito mais em valores celestiais e eternos e isso também é bíblico, portanto vigiemos.

PROMESSAS DE DEUS - Para quem são?


Promessa não é apenas para quem quer,

Promessa é para quem suporta o tempo, aceita o preparo, vive os processos;

Promessa é pra quem resiste ao deserto, glorifica no vale, sobe ao monte,

Promessa é para quem escolhe o silêncio podendo falar, escolhe o secreto para se preservar, é para quem vence as calúnias e perseguições, é pra quem não reage as afrontas,

Promessa é para quem ergue a cabeça e enfrenta os dias maus e, ainda no meio de tudo isso não passa um dia sequer sem sonhar com o cumprimento dela!

Minha oração neste dia é que, continue sempre acreditando nas Promessas que o Eterno te fez, segundo a Sua perfeita vontade.

Que o Senhor as renove no seu interior, e que o Espírito Santo te AVIVE e INFLAME O SEU CORAÇÃO!

A Promessa é sua, portanto seja valente o suficiente para vivê-la!



Por Missionária Gislaine Magalhaes - Ba.
Adaptação: Pr. Carlos Roberto Silva

domingo, 21 de maio de 2017

Demitido por dar exemplar da Bíblia a aluno, professor vence causa na Justiça e recupera emprego


A vitória na Justiça de um professor cristão que foi demitido após dar um exemplar da Bíblia Sagrada a um de seus alunos se tornou notícia internacionalmente e vem inspirando cristãos em todos os lugares a se manterem firmes na defesa da liberdade religiosa.
Walter Tutka sentiu-se motivado a doar uma Bíblia a um aluno que ficou curioso a respeito de uma citação feita por ele durante uma aula. O docente disse que "assim, o último será o primeiro, e o primeiro, será o último", fazendo referência a Mateus 20:16. O estudante manifestou curiosidade sobre a frase, e procurou o professor para entendê-la;
De acordo com informações do portal Faith Wire, o professor atendeu o aluno e mostrou-lhe a passagem bíblica em questão. Ainda mais interessado em aprender sobre a Bíblia, o jovem estudante pediu ao professor que o desse uma cópia, e assim Tutka ofereceu um exemplar das Escrituras para ele.
No entanto, a situação repercutiu entre os demais alunos e professores, e a direção do Distrito Escolar de Phillipsburg considerou que o docente cristão havia violado uma regra que proíbe os educadores locais de distribuir literatura religiosa nas escolas. Assim, Tutka foi demitido.
O fato, registrado no final de 2012, não acabaria nessa situação. O professor cristão recebeu ajuda jurídica da organização Liberty Institute e moveu um ação. Anos depois, a sentença foi favorável a Walter Tutka, que foi readmitido em seu antigo emprego, por ordem da Justiça.
A Comissão de Igualdade de Oportunidades de Emprego do governo federal dos Estados Unidos entendeu que o argumento do professor cristão era sólido, e que ele havia sido discriminado por causa de sua fé.
"Estamos muito satisfeitos por termos cumprido a missão que pretendemos alcançar: restaurar o professor Walt Tutka como educador substituto em Phillipsburg”, disse Hiram Sasser, advogado da Liberty Institute. "Nós sempre soubemos que Walt cumpriu todas as políticas do distrito escolar e as leis federais. Agora o professor está voltando ao seu serviço para a comunidade de Phillipsburg", concluiu.
Fonte: Gospel+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...