domingo, 1 de agosto de 2021

Justiça nega ação contra Dia do Jejum e Oração e mantém data no calendário oficial do DF


O projeto de lei, que implanta a data, comemorada em 12 de outubro, havia sido vetado pelo governador do DF, mas foi promulgado pela Câmara Legislativa.

A Justiça do Distrito Federal negou a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), acionada pelo governador do DF Ibaneis Rocha (MDB), e decidiu que a lei que inclui o Dia da Oração e Jejum no calendário de Brasília é constitucional.

A data, comemorada no dia 12 de outubro, foi promulgada pelo presidente da Câmara Legislativa do DF, Rafael Prudente (MDB), em junho de 2020.

O projeto de lei que cria o "Dia do Jejum, da Oração, do Arrependimento e do Perdão para a Glória de Deus" é de autoria do deputado Valdelino Barcelos (Progressistas). 

Anteriormente, a PL já havia sido vetada pelo governador Ibaneis. Na ação contra a implantação da data, Ibaneis, através da Procuradoria do Distrito Federal, alegou que a criação do Dia do Jejum e Oração "ofende o princípio da laicidade do Estado" e implica, "indevida subvenção [incentivo] a culto religioso, a pretexto de inclusão de evento no calendário oficial", o que, segundo o processo, é vedado pela Lei Orgânica do DF.

Para o desembargador José Cruz Macedo, "não há inconstitucionalidade a ser reconhecida na norma distrital" e que "não atenta contra a laicidade estatal nem subvenciona indevidamente culto religioso, a exemplo do que ocorre em várias outras comemorações".

"A tolerância [a atos religiosos] não torna o Estado clerical, tampouco fere interesses daqueles que não professam qualquer tipo de fé, ou, ainda, daqueles que não se identificam com a crença referida em evento religioso específico”, explicou o magistrado.

De acordo com o autor da PL, deputado Valdelino Barcelos, o propósito da data é "consagrar a prática do jejum e da oração". 

"Um dia a ser comemorado para refletirmos sobre as nossas vidas, dos nossos irmãos, para desejarmos bênçãos, solicitarmos proteção, paz, implorarmos perdão e luz para todos presentes em nosso meio social”, afirmou o deputado.

Barcelos também destacou os benefícios da oração e do jejum em tempos de pandemia. "O povo cristão acredita na oração como uma reflexão e também uma das formas mais importantes de transmitir paz e proteção. Vivemos um momento único, onde a oração tem sido o conforto, o equilíbrio e porto seguro de muita gente”, declarou.

Fonte: Guiame


Após agradecer a Deus a medalha de prata, Rebeca Andrade conquista a de ouro, em Tóquio




Vão olhar e ver Jesus brilhando em você! Obrigado Deus, obrigado família!”, escreveu Rebeca em postagem na sua conta do Instagram, após conquistar a medalha de prata, mas não era só; na madrugada de hoje a atleta tornou-se uma referência ao conquistar a medalha de ouro nas Olimpíadas 2020 em Tóquio.
Rebeca Andrade precisou esperar. Terceira a se apresentar, pulou para a liderança àquela altura e sentou. Uma a uma, à beira da pista, viu suas rivais ficarem com notas abaixo que as suas. Aos poucos, o sorriso aumentou até a certeza de que faria história. Com média de 15,083 pontos, garantiu o ouro no salto das Olimpíadas de Tóquio. Depois da prata no individual geral, Rebeca volta a subir ao pódio e conquista sua segunda medalha nos Jogos. A primeira da ginástica feminina do Brasil na história.

Rebeca foi a única a conseguir uma média acima de 15,000 no salto. A prata ficou com a americana Mykayla Skinner, com 14,916. A sul-coreana Seojeong Yeo fechou o pódio, em terceiro lugar, com 14,733.

Rebeca em 2021 se tornou a primeira medalhista olímpica. E em dose dupla. Antes, já havia conquistado a prata no individual geral. A partir dali, precisou esperar ainda as últimas rivais. Nota a nota, sorriu. Mais uma vez, a brasileira saltou para a história em Tóquio.

A atleta que confessa sua fé cristã, e que na primeira medalha fez alusão à canção "Minha vitória tem sabor de mel", desta fez também se manifestou:

- Estou muito feliz. Trabalhei bastante todo esse tempo. Eu não sei nem o que dizer. Não foram meus melhores saltos. Tanto que eu saí falando assim: "Aí, não foi muito bom". Só que isso é ginástica, né? Isso acontece. Isso é do esporte. Tirei nota o suficiente para tirar o primeiro lugar. Eu estou muito feliz - disse Rebeca.

O grande susto foi com a nota da sul-coreana Seojeong Yeo em seu primeiro salto: 15,333 com o salto mais difícil executado na final. A quase queda no segundo salto, porém, abriu espaço para o ouro de Rebeca. No fim, antes de sair a nota da russa Liliia Akhaimova, a última a se apresentar, Rebeca já estava cercada por câmeras. Ali, todos já sabiam: a ginasta de Guarulhos garantira o primeiro ouro da ginástica feminina do Brasil.

Da Redação

Bispo Samuel Ferreira fala sobre ADBrás Paraíba após polêmica com Samuel Mariano: “Os incomodados que se mudem”

O líder nacional da Igreja Assembleia de Deus do Brás, Bispo Samuel Ferreira, falou pela primeira vez sobre a convenção da Assembleia de Deus Brás, em João Pessoa, Paraíba, após as últimas polêmicas envolvendo um dos líderes, o pastor Samuel Mariano.

Em junho, o então presidente da ADBrás Paraíba, pastor Samuel Mariano, viu seu nome virar assunto no meio gospel. Isso porque, uma mulher teria afirmado que se relacionou com ele. A mulher, chamada Monalisa, divulgou um áudio que, segundo ela, comprovaria que o relacionamento de fato ocorreu, de acordo com o site Portal do Trono.

Além disso, um suposto print de uma conversa entre os dois também foi divulgado na web. A mesma mulher alegou também nos áudios que não aguentou ficar calada, que estaria recebendo ameaças, e até proposta de dinheiro (1 carro e R$ 10.000,00) para ficar calada, e entregar as provas ao cantor gospel.

No início de julho, a Igreja Assembleia de Deus Brás Paraíba (ADBrás Paraíba) emitiu uma nota de esclarecimento, em apoio ao cantor gospel e pastor Samuel Mariano. A nota, assinada pelo vice-presidente, o pastor Junior Feitosa, dizia que a Igreja não aceitava as acusações feitas contra o pastor Samuel Mariano, e que considerava as informações veiculadas na internet como “falsas”.

Desde que surgiram todas essas polêmicas envolvendo Samuel Mariano, o líder nacional, Bispo Samuel Ferreira, não havia se manifestado. Agora, um vídeo divulgado pelo pastor Dilmo Dos Santos, presidente da AD Madureira em Piracicaba, no interior de São Paulo e presidente da Convenção de Madureira na Paraíba, mostra o Bispo se manifestando.

No vídeo de pouco mais de 1 minuto, Bispo Samuel elogiou a ADBrás Paraíba, o pastor Dilmo dos Santos e os obreiros da Igreja. Além disso, falou que as pressões e os escândalos que saem nos jornais e na imprensa é consequência do crescimento do ministério, que não iria se incomodar com isso, “e que os incomodados que se mudem”.

O ímpio, o ímpio, é como a flor do campo que murcha rápido, é assim que nós temos que entender. Às vezes vem uma pressão, um jornal fala uma coisa… Isso é consequência de ter crescido. Enquanto o nosso trabalho era pequeno não incomodávamos ninguém, mas de repente o nosso trabalho ficou muito grande e a partir daí nós não vamos nos importar com incômodos. Os incomodados que se mudem. Madureira chegou, vai crescer e logo logo eu vou estar aí com vocês pessoalmente”, disse o Bispo Samuel.


Fonte: Portal do Trono via Folha Gospel


sábado, 31 de julho de 2021

Rebeca Andrade cita trecho da música ‘Sabor de Mel’ após ganhar medalha de prata

Rebeca Andrade, de 22 anos, trouxe para o Brasil a medalha de prata na ginástica artística individual nos Jogos Olímpicos em Tóquio, nesta quinta-feira (29) e agradeceu a Deus pela vitória e superação.

Depois que ganhou a medalha, a atleta comemorou a conquista citando um trecho de uma famosa música gospel.

Pelas redes sociais, Rebeca Andrade agradeceu a Deus, a família e ao treinador da seleção de ginástica artística Francisco Porath Neto, pela conquista. Ainda na legenda, Rebeca citou um trecho da canção “Sabor de Mel” da cantora gospel Damares.

Vão olhar e ver Jesus brilhando em você! Sabor de Mel. Obrigada Deus, Obrigada @franciscogym, obrigada família, amigos, equipe multidisciplinar, clube e fãs! Nossa medalha veio!”, escreveu a ginasta, que postou uma foto quando recebeu a medalha.

A atleta se tornou a primeira brasileira a conquistar uma medalha olímpica na ginástica, depois de enfrentar três lesões graves no joelho e pensar em desistir do esporte. Hoje, Rebeca é um símbolo de superação nos Jogos de Tóquio.

Acho que mesmo se eu não tivesse ganhado a medalha, eu teria feito história, justamente pelo meu processo para chegar até aqui. Não desistam, acreditem no sonho de vocês e sigam firmes. Dificuldade sempre teremos, mas temos que ser fortes suficientes para passar por dia. Tive pessoas maravilhosas que me ajudaram a passar por esse processo, espero que vocês tenham pessoas incríveis para ajudar a chegar no topo assim como cheguei”, disse Rebeca, após a conquista olímpica.

De origem humilde, vinda da periferia de Guarulhos (SP), ela sempre contou com a mãe Rosa Santos para enfrentar as dificuldades e não abandonar a carreira na ginástica. Rebeca começou no esporte aos 4 anos de idade, através de um projeto da Secretaria de Esportes de Guarulhos, no ginásio Bonifácio Cardoso, na Vila Tijuco.

Na época, a mãe da ginasta trabalhava como empregada doméstica para criar sozinha os oito filhos. A família morava numa casa de apenas um cômodo, onde todos dormiam, e o banheiro do lado de fora.

Rosa se esforçava para garantir que a filha fosse aos treinos, mas muitas vezes não tinha dinheiro para pagar o transporte.

Era muito difícil. Minha mãe não tinha dinheiro e eu faltava mais aos treinos do que ia. Ela ficava cansada de ir a pé e voltar do trabalho quando me dava o dinheiro para a passagem. Meu irmão então comprou uma bicicleta e me levava, mas às vezes ela quebrava. Ela pedia dinheiro emprestado para que não faltasse comida. E como não sobrava, não podíamos comprar outras coisas. Roupa eu ganhava das pessoas que me conheciam e doavam”, contou Rebeca ao Globo Esporte.

Foi com a ajuda da técnica Keli Kitaura que a menina conseguiu se manter na ginástica. Aos 9 anos, Rebeca foi levada por Keli para treinar em Curitiba, num importante centro da ginástica artística brasileira.

Se revelando como uma promessa da ginástica, logo depois, a atleta foi contratada pelo Flamengo e, junto com Keli, se mudou para o Rio de Janeiro.

Hoje, graças ao seu sucesso na ginástica artística, Rebeca pode dar uma casa melhor para sua mãe, que foi quem a convenceu a nunca desistir do esporte.

Folha Gospel com informações de Guia-me e Portal do Trono

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...