terça-feira, 5 de março de 2013

JESUS - Como aconteceu meu encontro com Ele



COMO ENCONTREI JESUS


Nem sempre relato aqui, os fatos cotidianos da AD Cubatão - Jardim Nova República, congregação que, pela misericórdia de Deus coopero como pastor local, no entanto, no dia de ontem (03.03.2013),  tivemos uma experiência diferenciada que merece registro, no sentido de que traga edificação espiritual a todos.

Iniciando nosso culto normal dominical, após a oração, cantamos os hinos da harpa cristã, nosso hinário oficial, sendo que diferentemente dos demais cultos, dirigi a Igreja no louvor, o que normalmente compartilho com outros companheiros de púlpito. Tive o desejo de entoar hinos de caráter exclusivamente evangelísticos,    e tal o fervor da Igreja no cântico de tais hinos, presenciamos um verdadeiro e espontâneo mover pentecostal.

Após esse momento de louvor congregacional, como é de praxe, fizemos a Leitura Bíblica oficial do culto, e então fomos dirigidos pelo Espírito Santo para uma mudança na liturgia. As pessoas se assustaram, afinal, quem trabalha comigo, sabe que sou um tanto sistemático quanto a manutenção da linha da nossa liturgia.

A partir de então, os grupos musicais, bem no estilo assembleiano, começaram a louvar a Deus, e fomos intercalando com testemunhos como o seguinte tema:

COMO ENCONTREI JESUS.

As oportunidades foram intercaladas com testemunhos variados, tanto de irmãos que estavam assentados no plenário do templo, como obreiros do púlpito. Os testemunhos eram aleatórios, sem qualquer escala de hierarquia ministerial, sempre intercalados com louvores evangelísticos, e, sempre que chamava um irmão, dizia ao microfone:

Irmão fulano:  Venha dizer como foi o seu encontro com Jesus.

Como normalmente, só novos convertidos contam testemunhos de sua conversão a Cristo, e isso em cultos e reuniões específicas de discipulado, chamei irmãos com uma variação entre 10 e 45 anos de conversão, o que gerou certa expectativa, afinal de contas, inclusive pregadores do evangelho estavam contando sua experiência de conversão para a Igreja.

Resultado, tivemos testemunhos extraordinários, que variavam desde gente do coração duríssimo que jamais chorava, a viciados em todos os tipos de droga, como maconha, cocaína, craque, heroína. A título de exemplo,  a nossa dirigente do Círculo de Oração, fumava um maço e meio de cigarros por dia, sem contar um dos nossos diáconos que confessou que era un "mulherengo irrecuperável", enfim, todos salvos e libertos por JESUS CRISTO.

Por fim, às 20,15h, disse à Igreja como eu, nascido em um lar cristão, aos oito anos de idade, ao ouvir a mensagem do saudoso pastor Natanael Beutemiller de que Deus não tem neto, decidi aceitar a Jesus como Salvador,  e vivo feliz com ele hà exatos 45 anos

Exatamente às 20,20h, disse à Igreja que ainda havia vaga no vagão que vai para o céu, e se houvesse alguém ali presente que quisesse ter  mesma experiência, viesse à frente confessar Jesus como Salvador. Sete pessoas instantaneamente e ao mesmo tempo se levantaram chorando e vieram à frente. Uma ficou possessa, e Jesus libertou-a na mesma hora. Sua filha que não havia se decidido, ao ver a mãe liberta, na mesma hora veio à frente e também decidiu-se por  Jesus Cristo.

Glórias ao nome do Senhor. A alegria tomou conta da nossa gente, de maneira especial e de tal modo, que isso era visível em cada rosto, da portaria ao púlpito da Igreja.

Não preciso dizer que, daí para frente houve um verdadeiro e genuíno movimento pentecostal, com a manifestação de línguas estranhas e profecias.

- Louvado seja o nome do Senhor!

Terminado o culto, ficamos compartilhando dentro do templo e, ficamos surpresos ao verificarmos que os ponteiros do relógio ainda marcavam 20,45h, e todos nós alegres e alimentados espiritualmente, cumpríamos o versículo de João 7: 53.

- Glórias a Deus!

A Igreja é de Jesus e o evangelho é cristocêntrico, o resto, a gente é quem inventa!

Em todos os dias é muito bom ser crente, mas há dias dias em que a visitação do Espírito Santo é especial.

- Soli Deo Glória!

4 comentários:

Pastor Edinaldo Domingos disse...

Amado Pr. Carlos Roberto, a Paz do Senhor.

Soli Deo Glória!

Que maravilha!
Ao ler a postagem, me senti como estivesse presente neste culto - não era para menos, pois com uma narrativa tão clara, faz nos sentir ao vivo. - Já vivi esta mesma experiência em uma reunião com os jovens da nossa igreja, pois solicitei a cada um que falasse do dia da conversão, foi uma experiência maravilhosa.

Desejei visitar a congregação "Jardim Nova República". rsrsr

Um forte abraço

Pastor Edinaldo Domingos

dina celestino disse...

pastor Carlos, alegrei-me ao ler o relato do culto do dia 3 parecia que estava ai juntamente com a igreja do senhor jesus estou aqui glorificando e exaltando o nome do Senhor Jesus sentindo a presença de Jesus. deus o abençoe e continue de usando. sou sua admiradora.irma Edilene.

Ev.Silas Pimenta. disse...

Meu amigo e meu Pr.Carlos Roberto Silva.

A paz do Senhor.

Que o Eterno continue lhe abençoando, me alegrei muito em saber do acontecido,vidas libertas e almas para o Reino.

Um grande abraço,
Ev.Silas Pimenta.

ROBSON SILVA disse...

Que alegria eu senti agora só por ler este testemunho...
Se tem uma coisa que gosto de compartilhar com a igreja é COMO FUI ENCONTRADO POR JESUS... E por vezes ouço de meus filhos: "Já sei pai! Foi em 20 de setembro de 1987 e blá blá blá...".
É bom saber que a MARCA DE CRISTO em nossas vidas também marca a memória dos que nos ouvem...
Prossigamos dando a saber a quem quer que seja, com toda mansidão, qual seja a razão da nossa esperança!

Abraços, meu pastor e amigo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...