segunda-feira, 9 de março de 2015

Pr. Coreano se surpreende com a irreverência da Igreja evangélica brasileira


Pr. Seok Jeon Yoon fala sôbre irreverência da Igreja brasileira


Pr. Seok-Jeon Yoon - (Seul, Coréia do Sul) – É o pastor presidente da Yonsei Central Baptist Church, em Seul, com mais de 200 mil membros e mais de 10 mil células. Formado no Seminário Batista da Coréia, é o vice-presidente da Korean Christian Church Association e Diretor do Christan Brocasting System.

Yoon fez seu comentário em um congresso no Brasil em novembro de 2013, após passar por várias conferências dentro do país, a respeito da irreverência em nossas igrejas.

Creio que para nós brasileiros, isso é no mínimo vergonhosos, mas que sirva de alerta e exemplo!


Para uma boa audição,
Desligue o som do Stúdio Rhema
no canto superior esquerdo do blog.


17 comentários:

Ricardo disse...

Não é o Deus dos coreanos que é diferente mas as pessoas são diferentes, apensar entender a questão da organização e respeito as coisas de Deus não podemos deixar de lado os costumes e cultura de cada povo.

Urias Costa, Pr. disse...

São 21:48 minutos extremamente impactantes, profunda a visão real e eu sinceramente ouviria ele falar por 3 horas sem problemas, as pessoas realmente entra e sai chega qualquer hora que lhe convém ...isso porque parece que ele não viu as balas e os chicletes ......... uma reflexão muito forte que me faz pensar o quanto a falta de educação do brasileiro influência na hora do culto,conjugada a falta de temor à DEUS ....Pastor Carlos Roberto Silva..acredito que muitos brasileiros ao clicar nesta matéria ao observarem 21:48 minutos, não tiveram nem a curiosidade de ouvir esses minutos preciosos que fizeram meus olhos se encherem de lágrimas .
Abraço.

Via Facebook

Júlio Pinheiro disse...

A igreja evangélica brasileira é uma e a Igreja de Jesus é outra.

Via Facebook

José Roberto Melo, Pr. disse...

Júlio resumiu tudo. Infelizmente não podemos colocar todo mundo no balaio, mas que a situação está difícil não resta dúvida. Mas, recorro para o que diz a Bíblia: "O meu povo errou porque lhes faltou o conhecimento"...; sim é isso mesmo. Se alguns pastores não fossem negligentes em abrir a Bíblia e ensinar para o povo os conceitos de Deus, não chegaríamos nessa situação. Ora, alguns lugares, os cultos começam as 19.0hs, o povo não oram mais, os louvores são outorgados a pessoas que são tidas como "Ministros" ou Levitas, as músicas nem têm uma aferição para ver se realmente são corretas. Ou seja, se cantam das 19.0hs as 21.0hs, e quando alguém ou o pastor abre a Bíblia, o povo já está olhando pra o relógio. Hoje se criou um tal de vigilia, ou melhor, só se ver vigília de lá e vigília de cá, mas orar mesmo nem se a vaca tussa. Agora ver se essas pessoas que gostam tanto de vigília vão aos cultos de oração, e depois a Santa Doutrina. Graças a Deus que vivi numa época onde se buscavam a Deus, fosse em vigílias ou cultos de oração, onde Jesus se fazia presente. Hoje estão até ditando regra ao Espírito Santo, ou seja, o que Ele poderá fazer. Igrejas com grupos de Funk, realmente chegamos numa situação de clamarmos a Jesus Cristo que Ele venha nos buscar. Tudo isso, não tiro das responsabilidades, alguns que se dizem pastores, que só pensam em dinheiro, ou melhor, quanto maior a multidão, não importa a qualidade, mas sim a quantidade porque o lucro é maior.
Via Facebook

José Roberto disse...

Eu por exemplo já estabeleci uma meta, vou aos cultos na sexta que é doutrina, e aos domingo de manhã.
Via Facebook

José Roberto Melo, Pr. disse...

É meu irmão José Roberto. Só não podemos negligenciar a nossa salvação que há em Deus, mas que a situação é difícil não é pra menos. É hora de clamarmos a Deus para que Ele nos envie um avivamento nos quatro cantos desses país, e que o povo acorde espiritualmente. Somos filhos da Luz, conquanto devemos brilhar no meio das trevas, e influenciarmos aqueles que estão próximos e longe de nós pelo exemplo de vida reta diante Daquele que a ninguém tem por inocente.
Via Facebook

José Roberto disse...

Concordo com vc meu querido irmão José Roberto de Melo. Vamos clamar por esse avivamento, mas acredito e espero que eu esteja errado, que o avivamento há de vir, por meio de uma tão grande perseguição ao cristão dessa geração. Realmente, é hora de despertamos!!! fique na paz do Senhor Jesus Cristo.
Via Facebook

Silas da Luz Palermo, Pr. disse...

É por isso que a igreja na Coreia cresce. O nosso povo é relaxado.

Via Facebook

Alexandre Barbosa, Ev. disse...

Pra reproduzir num culto de missões já!
Via Facebook

Silas da Luz Palermo, Pr. disse...

Não. Tem que ser reproduzido numa reunião de obreiros. Nâo se esqueçam de antes fechar as portar do templo.
Via Facebook

Alexandre Barbosa, Ev. disse...

Não sou pastor, por isso reproduzirei num culto de missões, mas seria ótimo mesmo reproduzir numa reunião de obreiros.
Via Facebook.

Edgar Barboza de Almeida, Pb. disse...

Que possamos aprender a reconhecer o quanto nós estamos errando, e que possamos ensinar os nossos filhos a se comportarem na igreja. "Reverência"

Via Facebook

Pb Jonas Oliveira Santos disse...

Estamos devendo muito na questão de reverência no momento do culto a Deus; muito acha que estão nos seus próprios lares pensão que pode fazer o que bem lhe párecer estão completamente enganados temos muito que aprender no quesito cultuar a Deus e revencialo no momento do culto.

Pb Jonas Oliveira Santos disse...

Estamos devendo muito na questão de reverência no momento do culto a Deus; muito acha que estão nos seus próprios lares pensão que pode fazer o que bem lhe párecer estão completamente enganados temos muito que aprender no quesito cultuar a Deus e revencialo no momento do culto.

Anônimo disse...

Nāo é uma questāo cultural, é falta de educaçāo e reverência sim!
Veja que num num cinema ou teatro no Brasil as pessoas na se port am assim!
Excelente abordagem do Pr Yoon!

paulo sergio santana da silva disse...

Verdade infelizmente estamos devendo mesmo o povo quer fazer o quer não se obedece mais não se escuta mais infelizmente ele está correto nós não temos reverência num culto

Beatriz Freire disse...

Esse senhor, com razão ou não, foi extremamente antiético e sem nenhuma educação de berço ao se referir dessa forma a uma povo do qual não conhece a cultura e que o recebeu de braços abertos. Me lembrou dos coreanos que vem pro Brasil ser comerciantes e, em seus estabelecimentos nos tratam como cães lazarentos, chegando até a cuspir.
Que voltem todos pra comer peixe podre na Coréia!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...