quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Advogado ajuda a evitar divórcio e diz: "Perdi uma cliente, mas ganhei um casal de amigos"


Um jovem advogado de São Sebastião do Paraíso (MG) não esperava que sua atitude de tentar ajudar um casal 'em crise' iria gerar tanta repercussão nas mídias sociais. Rafael Gonçalves relatou o caso em sua página do Facebook, explicando que está acostumado a lidar com divórcios em seu escritório, mas teve uma reação diferente ao ver que uma cliente iria se separar de seu marido por uma futilidade.

"Como de praxe nas minhas consultas, anoto os documentos necessários à propositura da ação em meu bloco de anotações e solicito que o cliente traga a documentação. Mas esse caso era diferente... Ouvi pacientemente a cliente sobre os motivos que a levavam ao divórcio, e como na maioria das ações desse tipo, era perceptível a ligação do casal e o amor que ainda existia entre as partes", disse o advogado em uma postagem que já alcançou mais de 22 mil compartilhamentos no Facebook.

Rafael lembrou que não cabia a ele julgar a decisão de sua cliente (ou do casal) sobre o divórcio, mas também destacou que resolver conflitos faz parte de sua profissão.

"Tratava-se de um momento de conflito único e aquela decisão, ao meu ver, era precipitada! Mas quem sou eu pra interferir na vida alheia? Quem sou eu pra meter a colher na relação do casal? Quem sou eu pra julgar a decisão de ambos? SOU O ADVOGADO! E aprendi ainda na faculdade que devo resolver conflitos, orientar as partes antes da decisão de partir pro campo jurídico. Assim fiz!", continuou.

Abaixo da lista de documentos necessários para o divórcio, Rafael indicou algumas perguntas relevantes que deveriam ser feitas pela mulher a si mesma, bem como pelo marido, a si mesmo.

"Fiz um pequeno questionário após solicitar os documentos e pedi que a moça respondesse as 4 perguntas a si mesma. Se após responder e analisar a situação com calma, longe do turbilhão de informações que estava lhe passando pela cabeça naquele instante, ainda assim resolvesse se divorciar, que bastava me trazer a documentação e eu botaria um fim naquela história!", contou.

As perguntas eram simples:
"Eu fiz tudo o que pude para salvar seu casamento?!"; 
"O divórcio é a melhor opção hoje?"; 
"Quem são minhas maiores influências?" e 
"Quantos momentos superamos juntos e quando nos conhecemos?".
Junto de uma última pergunta que não havia sido listada, Rafael explicou à sua cliente que a solução para o problema poderia estar na atitude de resolver os conflitos internamente e não fugir da situação, buscando satisfação em outros relacionamentos.
"Finalizei perguntando se ela tinha expectativa de encontrar alguém que lhe desse tudo que o marido não está dando no momento. Ela afirmou com a cabeça.
Encerrei dizendo que, quando a grama do vizinho estiver mais verde, não necessitamos de ir visitá-la, experimentá-la. Basta regar a nossa grama. Na vida é a mesma coisa. Antes de trocar, tente consertar", disse.

"Por incrível que pareça, o casal voltou hoje, devolveu minha anotação, dispensou os meus serviços e agradeceu os conselhos".

Rafael ainda finalizou sua postagem, afirmando que não se importa de ter perdido uma cliente, mas festeja pelo casal de amigos que ganhou.

"Resumindo: Perdi a cliente, mas ganhei um casal de amigos. São coisas simples da vida que valem a pena. E que essa história dure o tempo de Deus", destacou.

Fonte: Guiame

Um comentário:

Alexandre Barbosa disse...

Um dos mais belos posts que já li aqui, uma aula de aconselhamento pastoral, esse advogado tem muito a nos ensinar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...