sexta-feira, 3 de junho de 2016

A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA IGREJA EVANGÉLICA



O segmento evangélico pentecostal brasileiro não passa muito dos 100 anos. Durante boa parte desse tempo, também não esteve entre as camadas mais privilegiadas da sociedade que, aliás, eram raras nestas terras tupiniquins.

Por causa da mobilidade social, que sempre independeu do PT, as gerações mais novas têm alcançado cadeiras melhores nesse cenário nacional; assim, a igreja sentiu o encantamento da mídia, que começou com o rádio, lá pelo final de 1950 e, posteriormente, com a televisão, hoje disponível a quem possa desembolsar boas quantias.

O encantamento midiático subiu à cabeça de muitas lideranças, as quais entendem que "é necessário manter-se no topo da montanha" de onde se tenha excelente visibilidade. 

Desse espírito nada evangélico nasceu um característico linguajar competitivo, alterando sensivelmente a semântica de grande número de palavras; além de, muitas vezes, levar aos púlpitos inovações interpretativas bem esdrúxulas. Porém, infelizmente permanece em muita gente a aceitação de que "quanto mais difícil de se compreender, mais 'espiritual', ou mais culto"..

Daí, expressões como "ato profético" que, na verdade, não se ajusta ao conceito de profecia, mas que impressiona e faz efervescer a massa.

Por que chamar de "profético" um ato que visa a manifestar aquilo que os cristãos evangélicos assumem como ponto de vista e conduta cidadã? Isso não é profecia, é a constatação do nosso ponto de vista social e político. Sejamos claros!

Muitas manifestações dessa espécie (não digo essa mais recente) têm a finalidade de promover meia dúzia de líderes aceitáveis ou não, ávidos de exposição. Os crentes precisam entender que o mundo não é bobo e está - como sempre esteve - dia e noite, à cata de tudo quanto signifique falha dos cristãos.

Jesus disse: "... Porquanto os filhos deste mundo são mais sagazes entre si, na conquista dos seus interesses, do que os filhos da luz em meio à sua própria geração" (Lucas, 16.8 BKJ).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...