quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Divórcio está corroendo a religião, indica estudo

Pesquisa revela como a estrutura familiar influencia a religiosidade

Um novo estudo do Public Religion Research Institute indica que crianças criadas por pais divorciados são mais propensas a não ter religião que as criadas por pais casados. A pesquisa foi realizada nos Estados Unidos entre 27 de julho e 09 de agosto.
Constatou-se que 35% dos entrevistados que vinham de famílias onde os pais eram separados diziam não pertencer a nenhuma religião.
O estudo também descobriu que 29% dos adultos que vinham de famílias religiosas abandonaram sua fé por causa dos ensinamentos negativos da sua religião sobre gays e lésbicas.
Ao mesmo tempo, 19% saiu por causa de escândalos de abuso sexual de líderes. Uns 60% simplesmente “não acreditam no que a religião ensina”.
Segundo o pesquisador Daniel Cox, “Uma boa parte da narrativa em torno do crescimento dos ‘sem religião’ mostra como estão mudando as preferências culturais e como as pessoas estão optando em afastar-se da religião”.
Cox também observa que existe uma ligação entre a estrutura familiar e a identidade religiosa.
“Não existe somente uma razão pela qual os sem religião estão crescendo de forma tão dramática, mas este levantamento revela novas evidências de como a estrutura de vida familiar é uma parte dessa história”, enfatiza.
“Pessoas que viveram em lares de pais divorciados ou os pais eram de religiões diferentes são menos prováveis a serem religiosas quando adultas que aquelas que vieram de famílias onde os pais eram da mesma religião e praticantes”, resume Cox.
Com informações de Washington Post via Gospel Prime

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...