sexta-feira, 10 de março de 2017

Pr. Silas Malafaia: Jornalista revela que delator confirmou versão sobre cheque de R$ 100 mil: “Era oferta”


O pastor Silas Malafaia ganhou um forte aliado na sua versão de que não teria recebido propina no esquema de desvio de royalties investigado pela Operação Timóteo: o advogado que repassou o cheque a ele acertou o acordo de delação premiada e confirmou que os R$ 100 mil foram entregues ao líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC).
A informação – que corrobora a versão que Malafaia sustenta desde o início da polêmica – foi revelada pelo jornalista Guilherme Amado, do jornal O Globo, nesta quinta-feira, 09 de março de 2017.“Um advogado investigado na operação Timóteo, que investiga fraudes no Departamento Nacional de Produção Mineral, afirmou na negociação da delação que os R$ 100 mil recebidos por Silas Malafaia foram de fato uma oferta. Não de propina ou de lavagem de dinheiro, mas religiosa mesmo”, noticiou Amado.

Operação Timóteo, deflagrada no dia 16 de dezembro do ano passado, tinha como nome uma referência ao livro do Novo Testamento, mais especificamente a passagem bíblica de Timóteo 1:6: “Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição”.
Desde o início da investigação, Malafaia sustenta que os R$ 100 mil em questão eram uma oferta pessoal de um advogado que lhe foi apresentado pelo pastor Michael Abud, e que teria declarado a doação no Imposto de Renda e repassado o restante para a Associação Vitória em Cristo.
"Há um tempo atrás, não me lembro se dois ou três anos, eu recebi no meu escritório, com o pastor Michael Abud, um advogado membro da igreja dele que veio me trazer uma oferta de cem mil reais, um cheque. Tanto é que o cheque foi depositado, certo? Eu pergunto a vocês: quer dizer que eu recebo oferta, declaro Imposto de Renda, não recebi dinheiro em mão, não tem dez cheques na minha conta, um cheque…", afirmou à época, em um áudio que percorreu as redes sociais.
Na sequência, Malafaia criticou o estardalhaço da operação da PF: "Pra quê esse show pirotécnico? Para tentar me desmoralizar diante da opinião pública, gente. Eu sei o poder das trevas, que tem gana pra me desmoralizar. É necessário isso? Foram na minha casa, entraram. Eu estou aqui em São Paulo, vou em apresentar à Polícia Federal. Uma vergonha. Jogam a reputação de uma pessoa na lama. É isso que é justiça?", questionou.
Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...