quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Cristãos de 100 nações se unem para celebrar a Festa dos Tabernáculos, em Jerusalém


Neste ano, o evento comemora o jubileu de 50 anos da reunificação de Jerusalém.


Nesta semana, mais de 6 mil cristãos, de quase 100 nações distintas estarão chegando a Jerusalém para participar da celebração anual da Festa dos Tabernáculos, que é patrocinada pela Embaixada Internacional Cristã de Jerusalém (ICEJ). "Estamos esperando que seja uma das nossas maiores edições da festa neste ano", disse o presidente da ICEJ, Dr. Jürgen Bühler.

"Milhares de cristãos de todo o mundo estão novamente sendo atraídos aqui pela experiência de adoração dinâmica que envolve este festival bíblico que é único. Mas também há a atração adicional de celebrar o jubileu de 50 anos de uma Jerusalém reunificada, e isso significa que nós estamos realmente em uma festa", comentou.

A 38ª reunião anual da festa será na noite desta sexta-feira (6), com uma refeição ao ar livre e um show no oásis de Ein Gedi, ao longo das margens do Mar Morto. O festival então continua em Jerusalém pelo resto da semana, com a maioria dos eventos realizados no Jerusalém Pais Arena. Outros destaques incluem a popular Marcha de Jerusalém pelas ruas da capital e uma vigília de oração final na histórica Torre de Davi dentro da Cidade Velha.

Missão de solidariedade

A reunião do banquete da ICEJ será mais uma vez a maior missão de solidariedade para Israel neste ano e o evento anual mais popular do país para turistas cristãos. O impacto econômico da festa em Israel deverá ser de 18 a 20 milhões de dólares.

Ao longo das últimas quatro décadas, a celebração cristã de Sukkot impactou literalmente centenas de milhares de cristãos e judeus. Multidões de peregrinos foram enriquecidos pela experiência de adoração e por seus encontros com o Israel antigo e moderno.

A embaixada internacional cristã em Jerusalém surgiu da primeira celebração cristã pública da festa em setembro de 1980, numa época em que os israelenses sentiam sensação de isolamento em relação à reivindicação histórica de Jerusalém. Naquele verão, as últimas 13 embaixadas nacionais deixaram a cidade para Tel Aviv em protesto contra a passagem do Knesset da "Lei de Jerusalém".

Embaixada Internacional Cristã

Em resposta, mais de mil cristãos de cerca de 40 nações, que participaram da primeira festa, decidiram abrir uma embaixada internacional cristã em Jerusalém como um ato de conforto e solidariedade com a reivindicação judaica de 3 mil anos e conexão com essa cidade.

Dado que a questão de Jerusalém voltou a aparecer, a festa deste ano também se dedica a reafirmar o apoio cristão a uma Jerusalém unida sob a soberania israelense. Entre os participantes da festa, haverá cerca de 30 parlamentares nacionais e estaduais de todo o mundo afiliados à Fundação dos Aliados de Israel, que vieram a Sukkot para se solidarizar com Israel e o povo judeu em sua reivindicação de Jerusalém unida.

Fonte: Guiame

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...