quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel é cumprimento de profecia? Pastores comentam


Você acredita que as consequências dessa decisão americana irão nos levar ao Apocalipse?

A decisão unilateral dos Estados Unidos de reconhecerem Jerusalém como capital de Israel terá desdobramentos políticos que impactaram os acordos internacionais. Para muitos cristãos, a ação de Donald Trump é o cumprimento de profecias sobre o final dos tempos. 
O pastor Hernane Santos escreveu em suas redes sociais que a profecia de Zacarias 13:3 está se cumprimento, pois, reconhecer que Jerusalém é dos judeus trará conflitos na Terra. O versículo diz: "E acontecerá naquele dia que farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que a carregarem certamente serão despedaçados; e ajuntar-se-á contra ela todo o povo da terra". 
O pastor da Comunidade Preciosa Graça em Campo Largo (PR) escreveu que este é "um momento histórico" e declarou que é a profecia bíblica se cumprindo. "As profecias da Palavra estão se cumprindo diante de nossos olhos! Jesus está voltando", escreveu. 
De fato, a decisão americana irá colocar os povos da Terra contra os Estados Unidos e contra Israel, nas primeiras horas após o anúncio de Trump oito países pediram reunião de urgência na ONU e autoridades árabes prometeram "graves consequências". 
Em entrevista ao JM Notícia, o pastor João Abrantes da Igreja Assembleia de Deus Madureira da Arse 92, em Palmas (TO), não vê a decisão unilateral dos Estados Unidos como uma profecia ou sinal do fim dos tempos. 
"A Bíblia diz que Jerusalém é a eterna capital do Senhor e também diz que Jerusalém será o centro do mundo na gestão do Anticristo", declarou o pastor. "Esse Anticristo terá muita influência, pois aglutinará as nações em torno do seu projeto que é uma aliança para ele reinar em Jerusalém", completa. 
Na visão do pastor, que é teólogo, Trump está sozinho nessa decisão e, sem apoio de outros países, não é possível fazer qualquer ligação entre esse fato e o Apocalipse. "Não tem nenhum outro país a favor dessa decisão, portanto não tem uma profecia bíblica que possa embasar que se trata de uma profecia", declarou. 
Como pastor assembleiano, João Abrantes acredita que o Anticristo irá surgir e aglutinar nações em torno de um projeto que será aprovado para que ele more em Jerusalém. Porém, como crente na pré-tribulação, ele acredita que a tribulação acontecerá apenas depois do arrebatamento.
Fonte: JM Notícia

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...