quinta-feira, 31 de maio de 2018

Temer participou de reunião na AD em Brasília na manhã desta quinta-feira (31.05)


Em cerimônia religiosa nesta quinta-feira (31) em Brasília, o presidente Michel Temer deu "graças a Deus" pelo encerramento da greve dos caminhoneiros e se disse "iluminado" após a resolução da crise.

O presidente participou de cerimônia em uma catedral da Assembleia de Deus em Brasília. O evento é a Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil.

"Graças a Deus, estamos encerrando a greve dos caminhoneiros por meio de uma atitude minha que tem sido criticada, o diálogo", afirmou o presidente.

"Não uso a força, a autoridade. Uso o diálogo, a palavra, eu e o governo todo, conectados com os estados e municípios", disse Temer, que estava acompanhado do novo ministro da Secretaria Geral da Presidência, Ronaldo Fonseca, e do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles, pré-candidato do MDB à Presidência da República.

O presidente fez um pedido aos participantes da convenção: "Quero pedir que todos vocês creiam como creio na força do diálogo e da palavra, que possam levar isso a todos os templos, puderem levar palavra de paz, harmonia, respeito mútuo, culto da família e da unidade".

Quando chegou ao culto, Temer foi anunciado pelo bispo Manoel Ferreira. "Aqui você [Temer] só vai ser aplaudido, porque aqui aprendemos a respeitar as autoridades constituídas. Ele [Temer] é o número 1 desse país, acima dele só tem Deus e a nação, que é o povo", disse o bispo.

Do lado de fora, alguns fiéis reclamavam do esquema de segurança montado para receber Temer. De acordo com alguns deles, "nada parecido foi visto" quando os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), "muito mais populares que Temer", participaram de eventos enquanto chefiavam o Palácio do Planalto.

Com informações G1 e Valor Econômico

MEU COMENTÁRIO:

A notícia acima, assim como outras, trata-se da veiculação dos acontecimentos do cotidiano que envolvem igrejas diversas e religiosos de forma geral no Brasil e no mundo, portanto sem qualquer caráter opinativo sôbre o conteúdo dos acontecimentos.

A imagem retratada pelo foto não é boa, uma vez que as nossas autoridades não gozam de credibilidade diante da nação, mas ainda assim estão no cargo, por outro lado, também não duvido que outros pré-candidatos também venham passar pelo mesmo templo, bem como de outras matizes.

No momento oportuno, darei aqui minha opinião pessoal sôbre os fatos que, no meu entender, por enquanto transitam no campo das suposições, intenções e aparências.

No entanto, é tempo de analisarmos tudo com muita prudência, avaliação e vigilância, para que os membros das diversas igrejas possam cumprir o seu papel como cidadãos brasileiros, com independência, democracia e ao mesmo tempo com sentimento cristão, e que os líderes mantenham sua isenção, sem conchavos, o que torna a desconfiança como um sentimento generalizado e nivela todos os líderes religiosos no mesmo patamar, ou seja, como "farinha do mesmo saco", o que é por demais triste e lamentável.

Oremos!

Pr. Carlos Roberto Silva


2 comentários:

Unknown disse...

É por isto não voto em candidatos apoiados por essas lideranças evangélicas. Prefiro votar nulo. Mas existem milhares de crentes que são massa de manobra destes líderes.

José Roberto disse...

Na madureira,a sua grande maioria são formados por raposas, amantes do poder! Não é a toa,que essa turma passaram treze anos apoiando os Ptralhas! já avisei ao Bolsonaro pra ficar longe dessa turma, de todos os pastores políticos,pq depois eles cobram muito caro, pelo apoio!
!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...