segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Deputado quer tornar a Marcha para Jesus “bem imaterial e cultural” do Brasil - COMENTO A NOTÍCIA


Todos os anos, dezenas de estados do Brasil realizam um dos maiores eventos voltados para o público evangélico no país, a "Marcha para Jesus", que também já é replicada em outros países, como em Portugal, seguindo os mesmos moldes brasileiros.
Pensando em tornar a iniciativa um evento oficial do calendário brasileiro, o pastor e deputado Sargento Isidório (Avante-BA), criou um projeto de lei que pretende tornar a Marcha para Jesus um "bem imaterial e cultural da nação brasileira".
A informação foi divulgada na coluna do jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo, destacando que, segundo o texto da proposta, um dos objetivos é autorizar "…a destinação de recursos públicos das esferas municipal, estadual, distrital e federal para apoio na realização do evento".
Assim, a grande polêmica gerada diz respeito à destinação de recursos públicos para a realização do evento, muito embora eventos de naturezas completamente diferentes, como o carnaval e a "marcha do orgulho gay", também contem com a contribuição do Estado.
Outra parte da polêmica diz respeito ao próprio autor do projeto. Ex-homossexual, Sargento Isidório, que foi o deputado federal mais votado da Bahia em 2018, é conhecido também por querer tornar a Bíblia Sagrada um patrimônio cultural e imaterial do Brasil.
"A Bíblia me limpou do alcoolismo, drogas, homossexualismo, de planejar assalto. Eu era tudo de ruim e, depois que conheci essa Palavra, encontrei Jesus", disse o deputado ao defender a proposta, lembrando que se trata do "livro mais lido no mundo inteiro".
Outro projeto de Isidório diz respeito à criação do: "Dia do Orgulho Hétero". Segundo o parlamentar, a intenção é garantir que os heterossexuais possuam os mesmos direitos da comunidade LGBT, e não corram o risco de ser intimidados simplesmente por não serem homossexuais.
"Nós, legisladores, nos preocupamos com a preservação da tartaruga, do macaco prego, da baleia, dentre outros animais em risco de extinção. Por óbvio, é de suma importância centrar atenção também em nós seres humanos machos e fêmeas": , disse Isidório em outra ocasião.
Fonte: Gospel+
MEU COMENTÁRIO:
Não tenho  menor dúvida da boa intenção do nosso irmão em Cristo, agora Deputado Federal pelo estado da Bahia, no entanto, isso vai servir apenas para gerar uma grande polêmica, vão evocar a laicidade do estado, e virar uma grande "chacota".
Em que pese a "Marcha para Jesus" não ser unanimidade mesmo entre os que se dizem evangélicos, trata-se de um evento consolidado do ponto de vista das manifestações populares que existem no país. Mesmo as redes de rádio e televisão que tentaram ignorar o fato, não o conseguem mais.
No meu entender, o referido evento deve continuar sendo realizado e financiado pelas doações, ofertas, bem como por apoios privados conquistado pelos seus organizadores. Esse negócio de evento de cunho religioso com verba pública só vai gerar disputa interna e posterior escândalo.
O Deputado autor do referido projeto de lei, corre o risco de se transformar uma figura "caricata" como aquele que renunciou o mandato, ou seja, uma espécie de Jean Willis às avessas.
Oremos! 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...