quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Porteiro mentiu sobre ida de suspeito à casa de Bolsonaro, diz procuradora

Ele manteve a mesma versão em dois depoimentos, mas há contradição, diz investigador
A procuradora do Ministério Público, Simone Sibilo, que é chefe de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), diz que o porteiro que citou o nome de Jair Bolsonaro no caso da morte da vereadora Marielle Franco mentiu para a polícia. Falando à revista Veja, Simone disse que a entrada de Élcio Queiroz, suspeito de envolvimento na morte, foi autorizada pelo outro suspeito, Ronnie Lessa, que era vizinho de Bolsonaro no condomínio.
De acordo com a reportagem, mais cedo um investigador afirmou que o porteiro foi ouvido duas vezes. Na primeira vez, fez seu relato contado ontem em reportagem do Jornal Nacional, dizendo que Élcio pediu que ele interfonasse para a casa de Bolsonaro e foi "seu Jair" quem autorizou sua entrada.
Depois, o porteiro foi chamado novamente e confrontado com o áudio do interfone, que mostra que ele falou com Ronnie Lessa. Mesmo assim, ele manteve sua versão inicial, mas deixou os investigadores com dúvidas sobre se falava a verdade. O registro manual da portaria mostra que Élcio teria entrado para a casa de Bolsonaro. O porteiro disse ainda que depois de ter acesso ele seguiu para a casa de Ronnie. Ao perceber isso, teria interfonado novamente para a casa do presidente, na época deputado federal, e ouviu novamente de quem identificou como "seu Jair" que sabia para onde Élcio ia.
O MP-RJ diz que o porteiro pode ser processado por falso testemunho se for comprovado que ele mentiu em depoimento. "(O porteiro) Mentiu. As testemunhas prestam depoimento, e o MP checa. Nada passa sem ser checado", afirmou Sibilo a O Globo. Depois, ela foi menos categórica, afirmando que as provas negam o que o porteiro falou.
"A prova técnica juntada aos autos mostra que no dia 14/03/2018 às 17h07, quem autoriza a entrada de Élcio Queiroz no condomínio é Ronnie Lessa", diz. "Qualquer testemunha que mente, seja o porteiro ou qualquer outro, podem ser processados. Ele e todos os demais que mentem".
Fonte: Correio

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...