domingo, 8 de março de 2020

Para superar trauma de abuso sexual, evangelista diz que “memorizava as escrituras”

O testemunho de Beth Moore é impactante! Ela esteve em um programa de TV, onde fez revelações comoventes sobre o abuso sexual que sofreu durante a sua infância, explicando que só foi possível superar o trauma emocional em decorrência da agressão porque "memorizava as Escrituras".
Moore começou explicando que ela nasceu e cresceu em um lar como qualquer outro, inclusive indo para os cultos na igreja junto à sua família, toda semana, mas que o estado íntimo da sua família não estava nada bem.
"Tive a grande bênção de ser criada na igreja. Três vezes por semana naqueles dias, domingo de manhã, domingo à noite, quarta-feira à noite – no mínimo – estávamos sempre lá", disse ela, segundo informações da CBN News.
"No entanto, minha família estava muito destruída", acrescentou Moore. "É exatamente nesse tipo de combinação do bom, do ruim e do feio que tudo pode acontecer sob o mesmo teto".
A evangelista ressaltou que o ambiente familiar na época da sua infância era problemático, apesar da família frequentar a Igreja de Cristo. "Embora certamente houvesse pessoas que me amavam e atendiam muitas das minhas necessidades … nossa casa era extremamente instável", disse ela.
Moore disse que sofreu o abuso sexual dentro de casa, mas não revelou publicamente o nome do seu agressor, deixando a impressão de que o ato foi cometido por um dos seus parentes, algo relativamente comum nesse tipo de situação, segundo dados estatísticos, segundo a EBC.
"Eu também fui vítima de um abuso sexual na infância em minha própria casa. Não identifico publicamente quem era, mas vou simplesmente dizer que quando alguém que deve ter um papel protetor ao seu redor se torna não o protetor, mas o agressor. Não posso dizer como isso vai interferir com você", disse ela.
Questionada como fez para superar o trauma emocional provocado pelo abuso, Moore disse que passou a ler a Bíblia vorazmente. "Eu memorizava as escrituras", disse ela. "Coloquei essas verdades em fichas e levaria essas coisas para todo lugar que fosse".
Em vez de desabar emocionalmente e se afastar de Deus, o trauma provocado por um agressor foi convertido em um motivo de aproximação ainda mais do Senhor, o lugar de refúgio e proteção encontrado pela evangelista, que anos depois fundou o Living Proof, um ministério dedicado ao cuidado às vítimas de abuso sexual.
Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...