domingo, 12 de julho de 2020

Uganda não registra mortos pelo Covid-19 e Parlamento agradece a Deus em oração

A Uganda, país situado na África, não registrou nenhuma morte por Covid-19, e isso foi motivo de orações de agradecimento.
Na última quinta feira (9), por exemplo, parlamentares de várias denominações se reuniram em oração durante o início da 5° e última reunião do parlamento.
A oração foi dirigida por Rebeca Kadaga, que é a presidente. Ela disse que além de estar agradecida, porque não houve nenhuma morte por coronavírus, também era grata pelos parlamentares serem tão produtivos em seus trabalhos.
Ela segue confiante e quer pedir ao governo a liberação dos cultos, seguindo todas as precauções necessárias de combate ao vírus.
"O fato de termos nos reunido aqui para orar é um testemunho de que podemos chegar a um acordo para orações científicas nos locais religiosos de culto", disse ela.
Receba também falou da sua gratidão pelo fato das equipes de saúde não esmorecerem e entregarem cada uma o seu trabalho com responsabilidade.
"A maioria dos funcionários trabalha em casa com apenas alguns na estação e entregou excepcionalmente, independentemente das circunstâncias", acrescentou, segundo informações do Parliament.
Mas devido aos bloqueios de algumas regiões, por causa do isolamento, a consultora de gestão do governo, Cecilia Ogwal (FDC, distrito de Dokolo), afirmou que aconteceram várias mortes de outra natureza.
"Perdemos mães grávidas devido a restrições de transporte e as pessoas foram mortas pelo pessoal da Unidade de Defesa Local reprimindo suspeitos de violar as diretrizes de bloqueio pandêmico", disse Ogwal.
As orações também foram focadas na harmonia entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, para que a boa e comunicação permaneça. Quem dirigiu essa oração foi Mary Karooro Okurut, que é o Ministro responsável pelos deveres gerais.
A diretora do gabinete do líder da oposição, Ruth Byoona, orou pelos funcionários públicos, para que permaneçam íntegros em seus ofícios e exerçam com dedicação e responsabilidade.
"Oramos por funcionários públicos que não sejam corruptos, não busquem auto engrandecimento ou procurem usar suas posições para acumular riqueza", destacou.
A Uganda também tem registros de ataques por perseguição religiosa e o fato de seus parlamentares se reunirem para orar em reconhecimento do cuidado de Deus pelo seu povo é um ponto bastante positivo.
Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...