quinta-feira, 6 de maio de 2021

‘Quando o Todo-poderoso faz algo, Ele sabe por quê’, diz pai após nascimento de 9 gêmeos


Esperava-se que Halima Cisse desse à luz 7 bebês, mas ultrassonografias realizadas no Marrocos e em Mali mostraram mais dois.

Uma mulher do Mali deu à luz nove bebês, um caso considerado um recorde mundial de sobrevivência de mais crianças em um único nascimento.

Esperava-se que Halima Cisse desse à luz sete bebês, mas ultrassonografias realizadas no Marrocos e em Mali mostraram mais dois. As cinco meninas e quatro meninos nasceram de parto cesariana.

O marido de Cisse, Adjudant Kader Arby, que ficou em Mali com a filha mais velha do casal, disse à BBC Afrique que esteve em contato constante com sua esposa e que não estava preocupado com o futuro.

Deus nos deu essas crianças”, disse ele. “É ele quem decide o que vai acontecer com os bebês. Eu não estou preocupado com isso. Quando o Todo-poderoso faz algo, Ele sabe por quê.”

A gravidez do jovem de 25 anos fascinou a nação da África Ocidental e atraiu a atenção de seus líderes. Quando os médicos disseram em março que Cisse precisava de cuidados especializados, o líder de transição do país, Bah Ndaw, ordenou que ela fosse enviada ao Marrocos.

A mãe e os bebês estão bem até agora”, disse a ministra da saúde de Mali, Fanta Siby, à Agence France-Presse, acrescentando que ela foi informada pelo médico do Mali que acompanhou Cisse ao Marrocos.

Eles devem voltar para casa dentro de algumas semanas, acrescentou ela.

Caso extremamente raro

Os médicos estavam preocupados com a saúde de Cisse e as chances de sobrevivência de seus bebês, de acordo com reportagens da imprensa local. 

Nônuplos são extremamente raros e as complicações médicas em nascimentos múltiplos desse tipo geralmente significam que alguns dos bebês não sobrevivem.

Bebês ocuparam boa parte do berçário. (Foto: Reprodução / Twitter)

Em fotos amplamente compartilhadas nas redes sociais, Cisse aparece sorrindo, comemorando com seus médicos perto de seus nove filhos, mantidos em uma fileira de incubadoras no hospital.

O primeiro caso conhecido de nônuplos foi em 1971 em Sydney, mas nenhum sobreviveu. Outros nasceram em 1999 na Malásia, mas nenhum viveu mais do que algumas horas.

Em 2009, Nadya Suleman, então com 33 anos, quebrou recordes quando deu à luz óctuplos na Califórnia, atraindo atenção global.

As raras boas notícias cativaram muitos no Mali, proporcionando a tão necessária alegria em um país assolado por turbulências políticas e uma insurgência jihadista.

Fonte: Guiame

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...