sexta-feira, 10 de outubro de 2008

JUGO DESIGUAL - CRENTE PODE NAMORAR COM INCRÉDULO?

O título pode parecer arcaico, mas é proposital.

Em primeira instância me parece que nessa questão, a postura relativista e democrática da Igreja em nada ajudou.

Começamos a suportar o fato, achando que o crente ganharia o descrente para Jesus, e por fim, salvo raríssimas exceções, perdemos gente boa para o mundo, e olhe lá se não foi com um casamento já acabado, envergonhando assim o evangelho.

Antes de registrar mais detalhes sobre o assunto observando minha experiência pastoral, quero reviver o conselho ministrado pelo Apóstolo Paulo à Igreja de Corinto:

Exortação à santidade
Ó coríntios, a nossa boca está aberta para vós, o nosso coração está dilatado. Não estais estreitados em nós; mas estais estreitados nos vossos próprios afetos. Ora, em recompensa disso (falo como a filhos), dilatai-vos também vós. Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel? E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Pelo que saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e eu vos receberei; e eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-poderoso. 2º Coríntios 6: 11-18.

Analisemos que o apóstolo exorta a Igreja sobre esse assunto, tratando-o como uma questão de santidade, senão observe o título da passagem.

Vejamos que o apóstolo Pedro ao tratar do mesmo tema, coloca a OBEDIENCIA como uma espécie de ante sala da santidade, senão vejamos:

Exortação à santidade
Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que se vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo, como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância; mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver, porquanto escrito está: Sede santos, porque eu sou santo. I Pedro 1: 15,16.

Não há o que se questionar. Obedecemos a Palavra ou estamos fora dela e não alcançamos a santidade.

Os tempos modernos trouxeram certa frouxidão na aplicação das disciplinas na Igreja. Isso favoreceu o relativismo e, como conseqüência surgiram os maus resultados na vida das ovelhas.

O que parece ser cômodo agora, ou seja, deixar que os crentes façam o que bem entendem, no afã de não contestá-los ou entristecê-los, com certeza trará sérios transtornos e prejuízos para eles mesmos no amanhã.

A Bíblia diz:

Não havendo profecia, o povo se corrompe; mas o que guarda a lei, esse é bem-aventurado. Provérbios 9: 18.

Quando a Igreja tratava esse assunto como uma questão de santidade e, portanto com severidade, qualquer jovem que insistisse em namorar com alguém de fora após ser aconselhado, ficava automaticamente suspenso da comunhão e de qualquer participação, mesmo as mais simples como cantar em grupos oficiais. Isso acontecia como disciplina corretiva. Quem tivesse maior interesse nas coisas de Deus, se consertava e ficava no seu lugar esperando no Senhor.

A partir do momento em que relativizamos o assunto, entendendo que cada caso é um caso, passamos a conviver com verdadeiros engodos no seio da Igreja.

Muitos, para não passarem a vergonha de não poderem ter suas cerimônias religiosas celebradas no templo, simularam conversões, batismos e até outras atitudes de seus futuros cônjuges, apenas “para inglês ver”. Depois de algum tempo, o que sobrou foi apenas a triste realidade dos fatos. Escândalos, separações e até mesmos jovens nascidos e criados no Evangelho, desviando-se dos caminhos do Senhor para manterem seus casamentos. Uma verdadeira miséria de caráter espiritual. O que começa errado, normalmente termina também errado.

JUGO DESIGUAL ALÉM DOS HORIZONTES DA FÉ.

Quando Paulo se refere ao JUGO DESIGUAL na questão da fé, deixa implícito que JUGO DESIGUAL é JUGO DESIGUAL em qualquer situação. Na condição de orientador espiritual, o apóstolo estava ensinando sobre o que lhe era pertinente, no entanto, o tema JUGO DESIGUAL, ultrapassa os horizontes da fé.

Ainda que entenda que nem todas as variantes deste assunto sejam uma tese concluída como o é no caso da fé, ainda assim considero essencial que jovens ou pessoas que pretendem se casar considerem com carinho as diversas situações possíveis de JUGO DESIGUAL. As mesmas poderão trazer sérias conseqüências futuras ao casamento, senão o próprio fim da relação conjugal.

A guisa de colaboração, registro algumas diferenças que podem ser problema até mesmo quando ambos confessam a mesma fé, como por exemplo: Condição financeira, cultura, grau de educação, currículo familiar, divergências ministeriais, diferença na idade e outras mais.

Quaisquer diferenças que possam trazer problemas são uma espécie de JUGO DESIGUAL, que deve ser colocado na mesa e na balança antes do casamento. É necessária uma conversa franca e aberta. Não se pode simplesmente “empurrar com a barriga”.

No início do relacionamento, tudo é tolerável, porém, o JUGO DESIGUAL nos casos que acima citei, não há como se resolver simplesmente com atração física. Com o passar do tempo, é natural que a química relacional se estabilize, e aí esse tipo de JUGO DESIGUAL só pode ser tolerado com muito AMOR. É necessário conviver com as diferenças. Por isso a hora de pesar os prós e os contras é exatamente antes do casamento.

Quanto à questão da fé não há o que se discutir.

A Bíblia diz:

NÃO.

E quem desobedece a Palavra de Deus em qualquer questão está em pecado.

Com carinho pastoral, no amor do Mestre,

Pr. Carlos Roberto

56 comentários:

André Silva disse...

A paz do Senhor, pastor Carlos!

Este assunto não está arcáico, motivo pelo qual as estatísticas comprovam que atualmente o maior índice de divórcios está no meio evangélico.
Por outro lado, penso que em alguns caso, uma boa parte dos evangélicos não são cristãos e sim fariseus, pois vivem religião e não cristianismo (o ser cristão conforme Jesus), assim poderíamos dizer que há jugos desiguais na própria igreja?
Pelo menos aqui em Pernambuco, jugo desigual acontece de crente para com crente: assembleiano com um presbiteriano ou batista e não apenas com mundano.
Assim, o jugo desigual é prerrogativa do estatuto da igreja ou bíblica? O estatuto que dizser jugo entre crentes é superior à Bíblia a qual Paulo nos revela: jugo desigual entre crente e não crente?
Muita boa sua exposição.
Em Cristo,
Irmão, André Silva - Pernambuco
www.olhos30.blogspot.com

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro André Silva,
A Paz do Senhor!
Em primeiro lugar agradeço pela sua visita e comentário neste singelo blog.
Entendo que a questão do jugo desigual na questão fé cristã, é algo já definido biblicamente, conforme citei no post.
Quanto as demais variantes de Jugo desigual, não é nem bíblica e nem do estatuto da Igreja.
É uma questão de bom senso.
É só fazermos uma restrospectiva dentro das situações que conhecemos e analisarmos seus resultados.
A partir da sua visita aqui, conheci seu blog, muito bom.
Tomei a liberdade de incuí-lo nos Meus Favoritos aqui no Point Rhema.

Pr. Danilo Godoy disse...

Querido Pr. Carlos:

É com extremo pesar que teço minhas considerações acerca do tema. Digo isso, pois tenho visto em meus prematuros 06 (seis) anos de pastorado não poucos cristãos se permitindo viver à margem da palavra de Deus no que toca a essa área da vida (sentimental). Mesmo orientando os fiéis sobre as nefastas consequências de manter um relacionamento com um infiel, as pessoas preferem seguir suas concupscências, ao invés de conservarem também essa área tão importante de suas vidas nos padrões de Deus. Se esquecem que amar a Jesus é guardar e cumprir seus mandamentos (João 14:21). Como líderes espirituais só nos resta, após orientarmos essas vidas, orar para que o Senhor lhes abra os olhos antes que seja tarde.

Em Cristo Jesus,

Pr. Danilo Godoy (Vida Nova - Casqueiro)

Faculdade Teológica disse...

Parabens muito bom seu Post!!!!
Abs!
Faculdade Teológica

Faculdade de Teologia disse...

Parabens pelo seu post!!Que Deus lhe abençoe.
Abs!
Faculdade Teológica

Seminário disse...

Seu post nos leva a refletir muito sobre a vida que levamos.
Seminario Internacional Teologico de São Paulo

Anônimo disse...

concordo en nao namorar um nao crente e quanto a namorar um crente nao convertido ? nao e julgo desigual tambem ?

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro anônimo!
Namorar com um crente não convertido, além de ser jugo desigual, é ser enganado.
Um crente fiel, com certeza terá discernimento dado pelo Espírito Santo, para perceber ainda em tempo, que estão tentando lhe enganar.
Grato pela observação.
Pr. Carlos

Matias Borba disse...

Pastor Carlos, A Paz do Senhor!

Neste post, alguns pensarão na famosa frase sutil, "isso não tem nada aver..."
Falo isso quando o assunto é namorar uma pessoa que ainda não se converteu ao Evangelho de Cristo. Satanás por saber que a família é um grande projeto de Deus tenta destruí-la de qualquer forma a começar pelo namoro, Particularmente não vejo benção entre um jugo desigual pois iso é ante-bíblico.
Paz do Senhor!

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Matias Borba!
A Paz do Senhor!
A grande realidade é essa!
Por não ser bíblico, também acredito ser pecado.
A princípio tudo bem, depois resta amargar as consequências.
Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Rubem disse...

A paz no Senhor, pastor Carlos!

Nasci e cresci no evangelho de Cristo e sou batista por convicção. Já namoro uma jovem a quase um ano e ela é católica. Já posso sentir o peso do julgo desigual e meu amor a Palavra de Deus é maior que isso. Penso em terminar mas a considero uma pessoa muito especial na minha vida. O que o senhor como pastor me aconselha?

Irmão, Oliveira- Fortaleza

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão Rubem,
Graça e Paz!

Louvo a Deus pela sua vida e amor para com a Palavra de Deus, isso demonstra o temor que o prezado tem a Deus.

Quanto ao seu namoro, considerando a importância da sua namorada em sua vida, se voce terminar, tenho convicção que vai doer em seu coração, porém, não será maior do que o peso do jugo desigual, como o irmão bem disse, e isso para o resto da vida.

Com certeza Deus tem alguém dentro do seu reino, que o amado jovem venha amar e também ser amado por essa pessoa.

Ore muito e se firme na Palavra.
O Espírito Santo lhe dará orientação.

Precisando pode acessar o blog, ou mesmo me passar um e-mail.

Deus te abençoe!
Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Anônimo disse...

primeiramente APSJ
bom como ñ tenho conta no google vou postar em anonimo mesmo.

estou com o mesmo problema do Rubem, e estou muito perdido.
namoro com uma menina a 1 ano e 4 meses, ela e católica tambem.
sempre que peço uma palavra ao Senhor Jesus, pedindo orientaçao se devo ou não terminar com ela, e sempre vem palavra d bençao, mas o problema e q tenho enfrentado muitas dificuldades com ela.
te peço uma orientaçao pastor.

Pr. Carlos Roberto disse...

Querido jovem anônimo,
A Paz do Senhor!

Quando vc. tiver que postar como anônimo, pode colocar seu nome no final da mensagem. OK?

Mas vamos ao seu namoro.
A resposta é a mesma que dei ao Rubens, mas quero acrescentar sobre sua fala que sempre que pede confirmaçãoa ao Senhor, Ele te faka de bençãos, fiquei um tanto preocupado.

Nos dias de hoje é necessário pedirmos discernimento espiritual, pois muitas vozes se fazem passar como de Deus, e isso nem sempre é uma realidade.

Preste bem atenção, não existe qualquer voz profética maior do que a própria Palavra de Deus, e qualquer uma que venha em nome dEle, tem que passar pelo crivo da Sua Palavra, senão algo está errado.

Não se precipite, fique aos pés do Senhor porque Ele terá a solução correta para sua vida.

Considerando que sua namorada ainda não se converteu, não force a barra para satisfazer o anseio do seu coração, ore para que isso aconteça naturalmente, porém, em não acontecendo naturalmente, sinceramente não vejo como ser a plena vontade de Deus o casamento de vcs.

Estarei orando por sua vida agora mesmo, ainda que não saiba quem vc. é, mas o importante é que Deus sabe.

Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Anônimo disse...

Boa Noite Pastor
APJS
meu nome e Patrick.

eu tenho orado pedindo oportunidade para falar da obra do Senhor, pedindo oportunidade para convidar ela para ir a igreja, ela ja foi comigo algumas veses, e ela gostou, creio eu q tenho q ir com calma, muita calma mesmo, pois seria a mesma coisa que ela tentace me levar para a religiao dela, ela tem a religiao escolhida dela, e querendo ou não a pessoa sempre acha que sua religiao e correta.
oro sempre por ela e pelo lar dela, sao de familia muito boa, pessoas muito boas mesmo, so a religiao que atrapalha tudo, sempre me preoculpo muito com isso, pois a vinda do Senhor esta cada dia mais próxima, e ñ podemos fechar os olhos.
agradesço pela atençao e pela orientação.
fique na paz.

Pr. Carlos Roberto disse...

Olá Patrick,
A Paz do Senhor!

Obrigado pela resposta!
Estarei orando por vc., para que o Senhor te conceda graça e discernimento para essa decisão tão importante em sua vida.
Não se esqueça a primazia que Deus deve ter em sua vida.
As demais coisas serão acrescentadas naturalmente!
Fique com Deus!

Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Anônimo disse...

Pastor..boa tarde! Sou cristã e tb creio na Palavra de Deus sobre julgo desigual. A questão é q tenho um amigo q passa por este problema com a namorada q é católica, e muito praticante. Então ele afirma com conviccção q ela é convertida. O q fazer nessa situação? Eu já orientei, mas o Sr. sabe como é difícil....Obrigada, no amor do nosso Pai!
Vanessa

Pr. Carlos Roberto disse...

Cara Vanessa!

Graça e paz!

Grato pela visita e comentário.

Quanto a dificuldade de se aconselhar alguém sobre esse assunto, não tenho a menor dúvida que realmente existe. Quando a pessoa está amando ou apaixonada, não consegue enxergar nada, ou melhor, enxerga apenas o que quer ver.

Veja, se a namorada dele se converteu realmente, analisaria todas as contradições bíblicas pregadas pela igreja católica, o que é de conhecimento de todos.
Afinal, não foi e não é assim com todos aqueles que se convertem de fato ao Senhor Jesus.
A questão não está simplesmente no ser católico, mas naquilo que os católicos praticam em sua religião que contraria as sagradas escrituras.
Se ele se conformar, dificilmente algo acontecerá, porém, se alertá-la e acompanhar isso com intercesão, creio que Deus é poderoso para mudar essa situação.
Neste instante faço uma oração pelo seu amigo.

Volte sempre por aqui.

Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Anônimo disse...

Muito obrigada Pastor pelas sábias palavras e pela atenção! Tenho orado por essa situação! Fica com Deus!
Vanessa

Anônimo disse...

Namoro um rapaz católico à 7 meses.
Sempre fui evangélica, mas pocuo tempo antes de conhecê-lo acabei me afastando da igreja.
Foi aí que o conhecí....ele diz que me ama e que passa para minha igreja se for preciso pra ficar comigo.
O problema é que caí em pecado, e mesmo voltando aos poucos a ir na igreja, sinto que não é a mesma coisa. Não consigo mais sentir a presença de Deus em minha vida, e creio que seja pq estou em pecado.
Meu namorado quer casar e estou dividida...o que eu faço??

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezada visitante anônima,

Graça e Paz!

Grato pela sua visita!

Quanto o seu caso, amada irmã, primeiro é necessário que voce volte a congregar regularmente, na sua igreja de origem, ou em uma igreja séria que vc. decididamente confie no pastor, e o tenha como seu pastor, e guarde segredo da sua vida.
Fazedo isso, procure-o e confesse!
Quanto ao seu namorado, pelos conselhos da Palavra de Deus, entendo que vc. só deverá contrair núpcias, se ele se converter de verdade.
Ele ir para a Igreja para casar com vc., não é uma coversão genuína, e isso por certo trará prejuízos futuros, primeiro à sua vida espiritual e depois para o casamento.
Se puder ajudar, volte aqui quantas vezes for necessário.

Um grande abraço!
Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Anônimo disse...

Caro Pr. Carlos.

Acredito que meu caso seja diferente do de todo mundo que postou aqui, eu estou do outro lado da história. Eu amo uma menina e ela gosta muito de mim também, até aí a história é linda, o problema é que ela é evangélica e eu não. Ela fala que a família dela nunca aceitaria e eu tento entender, lendo esse seu texto entendi o porque de não ser permitido o relacionamento, e passo até a entender a posição da família no assunto. Quando conversamos sobre isso, chego até a falar a ela sobre a possibilidade de eu me converter, mas ambos sabemos que estaria me entrando para a religião por amá-la e não porque Deus tocou meu coração. Não namoramos ainda, por causa disso. Não quero perdê-la e sei que ela gosta também muito de mim. Qual conselho o senhor nos daria?

Abraço
Jorge

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezado Jorge,

Graça Paz!

Admirei sua sinceridade em admitir o problema e buscar uma solução.

O que vc. deve fazer, é procurar conhecer o evangelho de fato.
Leia a Bíblia e procure conhecer a Jesus Cristo como seu Salvador.

Enquanto vc. não entender isso, infelizmente não vejo como dar certo o relacionamento de vcs.

Todo infortúnio que cito no texto para ela, também será seu.

A concretização de um relacionamento duradouro, exigirá de ambos, concordância em todas as coisas.

O que agora parece ser irrelevante, na vida a dois será importante, e aí é que começam as desavenças.

Estarei orando por vcs.
Creio que lendo a Bíblia e conhecendo o evangelho, as coisas se esclarecerão na sua mente.

Grato pela visita,

Volte sempre!

Seu conservo em Cristo,

Pr. Carlos Roberto

Conceição fsilva disse...

Todos somos filhos de DEUS,se a igreja evangélica preoucupasse mais com a felicidade dos fiéis,existiria muito mais casamentos bem sucedidos.Ao invés de ficar impondo para as pessoas com quem deve ficar,ajude a mostrar pra elas a base de um casamento feliz que é ter Deus no corção,amor,respeito,fidelidade e mar os filhos que Deus vão lhes dar.Será que só os evangélicos cultivam estes sentimentos?Porque existem tantas igrejas evangélicas,porque nem entre voces existe coerencia.Ao invés de se somarem voces se dividem.

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezada Conceiçào F. Silva,

Graça e Paz!

Com certeza nós os evangélicos não somos perfeitos e admitimos nossos erros, no entanto, um erro não justifica o outro.

A questão do jugo desigual é para todos, tantos evangélicos quanto católicos, afinal o texto está baseado na Palavra de Deus.

Quanto as orientações que devem ser ministradas aos casais, tenha certeza que são dadas. Alguns cumprem e outros não, aliás é assim em todo lugar.

Não se pode generalizar pelas excessões.

De qualquer forma, sua opinião fica aqui postada e agradeço a sua honrosa visita!

Volte sempre1

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

anônima disse...

Bom dia, gostaria de um aconselhamento.
Tenho 22 anos, sou solteira e cristã, mas há algum tempo me deixei cair em tentação e me envolvi com um rapaz descrente e que já tinha um relacionamento com outra moça. Ficamos juntos durante 6 meses, ele me ama e eu tbm o amo, sei que fui muito errada no que fiz. Ele acabou se casando mesmo dizendo me amar, foi um casamento "forçado " pelo pai da noiva, hoje ele diz está infeliz por não a amar e quer se divorciar. Vai fazer 2 meses que ele se casou, ele sempre me liga, pedindo para voltar pra ele, infelizmente acabei ficando com ele assim mesmo, não tivemos relações sexuais, no tempo que ficamos juntos foi como um namoro mesmo. Ele está desesperado e decidido em se divorciar, e eu tbm estou muito preocupada com está situação, não sei se fiz bem, mas acabei falando com ele que a única maneira de ficarmos juntos seria a separação dele. Ao mesmo tempo me arrependo do que falei, penso muito na esposa dele e sei o sofrimento que vou causar , mas tenho medo de não conseguir esquecê-lo, eu o amo de verdade mas, tenho medo das consequencias... me ajude por favor.

Caroline disse...

A paz do Senhor!
Pastor, o meu caso é o seguinte: Gosto muito de uma pessoa, e ela gosta de mim. Só q eu soou evangélica e ele é desviado. Quero muito q isso se resolva, mas não sei como vou fazer.

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezada Caroline,

A Paz do Senhor!

Em que pese ele estar desviado do Caminho do Senhor, conhece muito bem o que a Bíblia diz sôbre o assunto.
Ora, se é bom caminhar com Deus, você já faz isso e ele conhece o caminho, com certeza ele vai se consertar e vc. espere esse momento.
Mesmo vcs. se gostando, enquanto estiverem nessa situação, é jugo desigual!
Estarei orando por vcs e qualquer dúvida tenha a liberdade de escrever.

Na paz do Mestre,
Pr. Carlos Roberto

elma disse...

A paz do Senhor pastor carlos!
Meu caso é o seguinte. sou evangelica congrego em uma igreja batista. conheço um rapaz ja ha alguns anos mais nao tinha uma maior aproximação. Recentemente começamos a nos gostar acho que estamos apaixonados! o problema todo é que ele nao é evangelico nem catolico mais frequentou o camdonblê há alguns anos e disse que ja nao ia mais lá que largou.. a familia dele é toda envolida com isso... devo ser sincera com ele? o que devo fazer?.

elma disse...

A paz do Senhor pastor Carlos,
Sou evangelica, congrego em uma igreja batista, sou solteira e conhecir um rapaz ha alguns anos, mais so agora recentemente nos apixonamos.. eu luto contra este sentimento por que ele foi envolvido no camdomblè disse que nao frenquenta mais...e a familia é toda envolvida...ele é gentil, educado gente boa, o que eu faço?

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezada Elma,

Graça e Paz!

Ore e com a maior brevidade possível, seja sincera com ele.
Não aliemente uma falsa ilusão, pois isso trará sofrimento para vcs dois no futuro.

Ainda que doa agora, será menor do que após a relação ficar mais séria.

Como discípulos de Cristo, precisamos escolher o caminho a seguir, e com certeza ao lado do Senhor!

Qualquer coisa, tenha a liberdade de escrever.
Estarei intercedendo pela sua vida!
Um grande abraço1

Seu conservo em Cristo,
Pr. Carlos Roberto

Anônimo disse...

Pastor,

uma pergunta, na sua concepção todo católico pode ser classificado como incrédulo? Você não acha demais isso não? POrque citar o "bom-senso" para algumas explicações e neste caso ignorar completamente?
Obrigado,

josé

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro José,
A paz do Senhor!

Se porventura passei essa impressão em alguma resposta, por favor queira me perdoar.

É claro que nem todos os católicos são incrédulos, aliás, o verdadeiro católico não pode ser incrédulo.

Acontece que o fato de um cônjuge ser católico e o outro evangélico, no meu entender já é jugo desigual.
É necessário entendimento na fé!

Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Anônimo disse...

A paz Pastor!
meu nome é J..

bom pastor, assim eu namoro um garoto a 1 ano e 2 meses e ele se dizia ateu, mais assim, quando eu o conheci eu estava afastada da igreja e tal, mais ai depois conversando com ele perguntei e ele me disse que era, só que eu fui saber disso depois de começar a namora-lo, agora quando agente conversa ele me diz que acredita em Deus mais assim, eu as vezes acho que ele está na minha vida por algum proposito .. oque devo fazer? pq eu gosto muito dele e estou voltando aos poucos pra casa de Deus e buscando por ele e vejo que algumas coisas está melhorando mais outras naum, ex: em relação a sexualidade e eu acho que isso que separa mais agente.. oque eu faço? termino ou continuo lutando? pq eu estou muito confusa "/ obrigada pastor fique com DEUS

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezada J...

A Paz do Senhor!

Em primeiro lugar, quero registrar que reconheço a sua dificuldade e situaçào, no entanto, é necessário ue vc. mesmo reconheça que, infelizmente, isso é o fruto da sua semeadura.

Ora, não era para vc. ter se afastado do caminho do Senhor, uma vez que vc. conhece a Palavra.

Por outro lado, estando em estado de desobediência, optou por namorar um rapaz fora da igreja.

Veja vc., um erro finda por chamar outro erro.

Agora, vc. tem uma relação afetiva com ele, que talvez não possa se concretizar como ele queira, até mesmo porque vc. teme ao Senhor e ele nào, além do problema da sua dúvida quanto a ele ser ateu.

Vamos supor que ele então não seja mais ateu, muito bem, mas ainda não se decidiu por Cristo, e isso já é um jugo desigual.

Eu sei que é sentimentalmente dolorido, mas vc.precisará fazer uma opção entre Jesus Cristo e o seu namorado enquanto é tempo.

Depois de casados, será muito mais difícil para vc., conviver com esse problema e se vier a se divorciar, será ainda um erro muito maior.

Com muito temor no Senhor e carinho pastoral, aconselho a vc. que acabe com essa relação.

Se aí então, ele tomar uma decisão firme ao lado do Senhor Jesus, a coisa será diferente, mas ele também não pode fazer isso só por sua causa, tem que ser uma decisão primeiro por Cristo.

Neste mesmo instante faço oração por vc.

Fica na Paz do Senhor!

Fraternalmente em Cristo,

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Anônimo disse...

a Paz e Graça...
Caro Pastor, sou evangelica da igreja Presbiteriana, gosto muito de um rapaz da minha igreja, ja faz 4 anos, mas ele me considera como a sua melhor amiga, me conta tdo sobre a vida dele e eu da minha, sempre oramos um pelo outro e é isso o que nos torna mais proximos, pois creio que a oração cira vinculos. Mas ja faz uns dois meses que ele esta namorando uma menina incredula, nem frequentava a catolica e nem a evangelica, mas qdo começaram a namorar ela vai sempre na igreja, mais ele msmo diz que nao ve os frutos do Epírito na vida dela, ela até ja terminou o relacionamento com ele estes dias pq dizia que ele nao gosta das mesmas coisas que ela, daí ja é a confirmação do jugo desigual... o problema é que eles voltaram a namorar e isso está atrapalhando a vida dele com Deus, mais parece que ele nao quer enxergar... o que faço Pastor? para ajuda-lo sem que ele ache que é ciúmes meu, que eu quero que ele termine pq eu gosto dele???? me ajude??
Deus te abençoe muito Pastor...

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezada Lu,

A Paz do Senhor!

O que você pode fazer além de orar por ele, é aconselhá-lo através da Palavra de Deus, porém se o vínculo de vocês atrapalha, continue apenas orando e seria bom outra pessoa aconselhá-lo.

Estarei orando por vocês!

Fique na Paz do Senhor!

Vosso conservo,

Pr. Carlos Roberto

Anônimo disse...

A Paz do Senhor!
Caro pastor,Chamo-me Rose.
Sou uma pessoa muito abençoada em todas as áreas da minha vida, mas na área sentimental ainda não realizaei meu maior sonho, casar-me. Conheço a Palavra, mas ainda não congrego efetivamente em uma Igreja, apenas frequento e sou dizimista e ofertante. Ano passado conheci um rapaz separado que não frequenta assidualmente nenhuma igreja, mas diz que crê em Deus! Jugo igual em todas as áreas, com exceção da área espiritual, pois conheço a Palavra e ele, não. Na época acreditei que a minha benção tinha chegado. Tivemos um namoro santo no início, mas depois caí em tentação e a partir daí fui me afastando cada vez mais da Palavra de Deus. Eu errei muito, pois tive a oportunidade de falar do amor de Deus para ele, mas fui totalmente omissa. Como me arrependo disso e já confessei a Deus! No dia em que fizemos 08 (oito) meses de namoro, resolvi terminar, porque eu não conseguia continuar namorando sem fazer planos para o casamento. Terminei o namoro amando-o verdadeiramente e creio que ele também. Eu não cobrei postura dele, apenas disse que eu estava infeliz, porque eu queria me casar. Ele não esperava minha atitude. O fato tem 02 meses e nós ainda nos amamos. Deus poderá transformá-lo e traze-lo de volta, se for da vontade dEle? Eu o amo, mas quero viver de acordo com a Palavra de Deus, que é perfeita e agradável!Estou firme na minha posição e combatendo o bom combate da fé. Obrigada desde já!

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezada Rose,

A paz do Senhor!

Fiquei muito feliz pela sua postura e atitude diante da situação.

Sei perfeitamente, que neste momento a ação foi dolorida, mas você evitou problemas futuros.

Tenha convicção que o Senhor honrará a sua fé e postura de serva de Deus.

Seu sonho será realizada dentro da vontade soberana de Deus. Quero ter notícias. Me avise aqui mesmo no blog.

Um grande abraço!

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Anônimo disse...

A Paz Do Senhor, pastor Carlos!!!Eu sou membro de uma igreja evangélica, graças a Deus estou firmado nos pés Dele, porém sem perceber me coloquei em um jugo desigual,a garota é católica desde seu infância, e quando eu vim ver eu e ela já estávamos apaixonados um pelo outro, faz sete meses que nos conhecemos, moro distante dela só a vejo nas férias da faculdade e só conversamos ao telefone algumas vezes na semana porque estudamos e trabalhamos, depois que ela me conheceu, as vezes visita uma igreja evangélica,ela gosta muito de mim e eu também, mas meu coração não está tranquilo, temo muito a Deus e quero conserta essa situação, eu sinto que estou em pecado diante de Deus(indo de encontro com Sua palavra)mas não sei mesmo como fala à ela isso tudo.
Estou esperando no Senhor, orando muito para Ele nos ajudar, mas como eu falo para ela a respeito do que estou sentindo?Não quero continuar nessa situação!!!Só Deus para mudar essa história!!!

Gostei muito do seu blogger!
Que o Senhor te dê sabedoria a cada dia para a Palavra Dele ser ministrada através de sua vida!!! A paz do nosso Senhor!!!

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro amigo comentarista anônimo,

A Paz do Senhor!

Li com atenção o seu comentário, e compreendo o seu anonimato como uma forma de proteger a sua imagem em um problema tão íntimo.

Creia que neste mesmo momento já estou apresentando em oração o seu caso, até porque você já entendeu o direcionamento, mas pede forças e aguarda o momento oportuno para externar à sua namorada a decisão já tomada.

Saiba que qualquer dor sentimental que possa sofrer agora, será menor do que depois de um possível casamento debaixo de um jugo desigual.

Continuarei intercedendo por sua vida!

Espera no Senhor e anima-te, pois ele fortalecerá o teu coração.

Continue dando noticias.

Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Anônimo disse...

Olá!

Boa noite!

Estou passando por um momento muito confuso em minha vida! Sou católica e conheci um rapaz que é evangélico... Acontece q eu sou muito católica e ele muito evangélico. Ele me ligava todos os dias, a gente se falava sempre... E agora notei q ele se afastou! Será q é por causa do jugo desigual??? Estou muito triste com isso! Pois estava gostando muito dele...

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezada comentarista anônima que me antecedeu,

Boa noite!

Pelo artigo aqui postado, bem como pelos comentários dos nossos leitores, você mesmo pode ver que isso seria um problema para os dois.

Nesse caso, para vcs, a religião é o jugo desigual. Talvez agora na hora do namoro isso não faça a diferença, mas depois, com certeza os dois sofrerão.

Independente da sua religião, ore a Deus sôbre esse assunto e se aplique à leitura da Bíblia Sagrada e o Espírito Santo vai iluminar vc. a esse respeito.

Naturalmente voces caminharão juntos, ou sairão um dos coração do outro.

A vontade de Deus é perfeita e não traz confusão, muito pelo contrário, dará paz no seu coração.

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

Emerson de Paiva disse...

Bem, em primeiro lugar quero deixar o significado da palavra jugo no dicionário português:

(ju.go)

sm.
1 Peça de madeira colocada sobre a cabeça dos bois e que os atrela a uma carroça, arado etc.; CANGA.
2 Fig. Situação de submissão a alguém por meio de violência; OPRESSÃO; SUJEIÇÃO4
3 Fig. Relação de subserviência e obediência4
4 Bot. Par de folíolos em uma folha composta, que ficam opostos no eixo da inflorescência.
5 Zool. Nos lepidópteros, pequeno lobo na base da asa anterior.

[F.: Do lat. jugum,i]

Como pode ver, a palavra jugo não se refere a religião, algo para se pensar por ai, e mudar a tradução!

E deixo essa passagem:
14 Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?

Ou seja, apesar de todos falarem que religião diferente não pode, mas a coisa se torna algo de igreja e não religiosa. É possível encontrar pessoas que acham que se alguém da igreja batista se casa com alguém da Universal, já considera como "jugo desigual". Mas não são cristãos?¿ e quem disse que a igreja católica é uma religião diferente dos evangélicos? Ambas pertencem ao cristianismo, o que muda são os costumes, assim como os costumes da igreja mundial, batista, universal do reino de Deus,assembléia de Deus, igreja universal do rei, igreja adventista do sétimo dia e etc... Todas tem os costumes diferentes, mas mesmo assim pertencem ao cristianismo. Deixei aquela passagem que já está postado aqui,porque ela deixa bem claro, que não é para manter o relacionamento com os infiéis, ou seja pessoas que não acreditam em Deus (ateu), ou aqueles que pecam, sabendo que estão pecando. E ainda deixa mais claro: -que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? É impossível alguém interpreta diferente algo tão claro como essa passagem, se alguém quer mudar o seu sentido é porque quer mudar a verdade!!!

Emerson de Paiva disse...

Bem, em primeiro lugar quero deixar o significado da palavra jugo no dicionário português:
(ju.go)
sm.
1 Peça de madeira colocada sobre a cabeça dos bois e que os atrela a uma carroça, arado etc.; CANGA.
2 Fig. Situação de submissão a alguém por meio de violência; OPRESSÃO; SUJEIÇÃO4
3 Fig. Relação de subserviência e obediência4
4 Bot. Par de folíolos em uma folha composta, que ficam opostos no eixo da inflorescência.
5 Zool. Nos lepidópteros, pequeno lobo na base da asa anterior.
[F.: Do lat. jugum,i]
Como pode ver, a palavra jugo não se refere a religião, algo para se pensar por ai, e mudar a tradução!
E deixo essa passagem:
14 Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?
Ou seja, apesar de todos falarem que religião diferente não pode, mas a coisa se torna algo de igreja e não religiosa. É possível encontrar pessoas que acham que se alguém da igreja batista se casa com alguém da Universal, já considera como "jugo desigual". Mas não são cristãos?¿ e quem disse que a igreja católica é uma religião diferente dos evangélicos? Ambas pertencem ao cristianismo, o que muda são os costumes, assim como os costumes da igreja mundial, batista, universal do reino de Deus,assembléia de Deus, igreja universal do rei, igreja adventista do sétimo dia e etc... Todas tem os costumes diferentes, mas mesmo assim pertencem ao cristianismo. Deixei aquela passagem que já está postado aqui,porque ela deixa bem claro, que não é para manter o relacionamento com os infiéis, ou seja pessoas que não acreditam em Deus (ateu), ou aqueles que pecam, sabendo que estão pecando. E ainda deixa mais claro: -que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? É impossível alguém interpreta diferente algo tão claro como essa passagem, se alguém quer mudar o seu sentido é porque quer mudar a verdade!!!

Emerson de Paiva disse...

Bem, em primeiro lugar quero deixar o significado da palavra jugo no dicionário português:

(ju.go)

sm.
1 Peça de madeira colocada sobre a cabeça dos bois e que os atrela a uma carroça, arado etc.; CANGA.
2 Fig. Situação de submissão a alguém por meio de violência; OPRESSÃO; SUJEIÇÃO4
3 Fig. Relação de subserviência e obediência4
4 Bot. Par de folíolos em uma folha composta, que ficam opostos no eixo da inflorescência.
5 Zool. Nos lepidópteros, pequeno lobo na base da asa anterior.

[F.: Do lat. jugum,i]

Como pode ver, a palavra jugo não se refere a religião, algo para se pensar por ai, e mudar a tradução!

Emerson de Paiva disse...

E deixo essa passagem:
14 Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?

Ou seja, apesar de todos falarem que religião diferente não pode, mas a coisa se torna algo de igreja e não religiosa. É possível encontrar pessoas que acham que se alguém da igreja batista se casa com alguém da Universal, já considera como "jugo desigual". Mas não são cristãos?¿ e quem disse que a igreja católica é uma religião diferente dos evangélicos? Ambas pertencem ao cristianismo, o que muda são os costumes, assim como os costumes da igreja mundial, batista, universal do reino de Deus,assembléia de Deus, igreja universal do rei, igreja adventista do sétimo dia e etc... Todas tem os costumes

Emerson de Paiva disse...

diferentes, mas mesmo assim pertencem ao cristianismo. Deixei aquela passagem que já está postado aqui,porque ela deixa bem claro, que não é para manter o relacionamento com os infiéis, ou seja pessoas que não acreditam em Deus (ateu), ou aqueles que pecam, sabendo que estão pecando. E ainda deixa mais claro: -que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? É impossível alguém interpreta diferente algo tão claro como essa passagem, se alguém quer mudar o seu sentido é porque quer mudar a verdade!!!

Anônimo disse...

Pr Carlos Roberto.

MEu nome é Henrique, e estou passando por um momento muito difícil em minha vida. Conheci uma mulher maravilhosa com todas as virtudes e qualidades cristãs. Ela é da Assembléia de Deus e eu não sou evangélico.Sou mais velho 14 anos,mas não parece tanto e isso não é um problema para ela.Sou separado e tenho filhos.Ela é solteira e vive com os pais que são bem envolvidos na religião. Nós dois nos amamos muito, já vivemos muitos momentos felizes e já dissemos um ao outro que um é o amor da vida do outro, falamos em casamento e sobre outros sonhos. Acontece que a família, mais precisamente o pai, é contra nosso namoro. Eu estou completamente disposto a ficar junto dela no amor, na vida e na fé. Aceitei Jesus em 2000, mas não me batizei e agora estou frequetando a Assembléia. Eu preciso aceitar novamente a Jesus? OU basta ficar frenquentando a Igreja e no momento que Deus tocar meu coração precisarei apenas me batizar? Todos os dias oro muito e ela também. POr favor, responda minhas dúvidas e me dê alguns outros conselhos. Obrigado.

Valdeci do Carmo disse...

Caro Pastor a Paz do Senhor!!! Louvo a Deus pela sua vida e ministério. Agradeça a Deus pelo fato do senhor residir em um estado onde se pode adorar a Deus livre do legalismo agressivo e dominante. Seus posts são de grande conhecimento e importancia para a minha vida. Nem sempre eu posto comentários aqui mas sempre gosto de acompanhar o que o senhor escreve. Uma maravil hosa semana para o Senhor e sua familia.

Valdeci do Carmo

Valdeci do Carmo disse...

Caro Pastor a Paz do Senhor!!! Louvo a Deus pela sua vida e ministério. Agradeça a Deus pelo fato do senhor residir em um estado onde se pode adorar a Deus livre do legalismo agressivo e dominante. Seus posts são de grande conhecimento e importancia para a minha vida. Nem sempre eu posto comentários aqui mas sempre gosto de acompanhar o que o senhor escreve. Uma maravil hosa semana para o Senhor e sua familia.

Valdeci do Carmo

MAGALI DIAS QUINTINO disse...

APÓS QUASE 18 ANOS DE CAMINHADA MINISTERIAL,JÁ VI,VIVI E ACONSELHEI MUITA GENTE QUE PREFERIU ENTRAR NESSA "CANOA FURADA".NÃO NASCI NUM LAR EVANGÉLICO,FOI MEU MARIDO QUE ME LEVOU A UM CULTO DE JOVENS NA SUA IGREJA QUANDO TÍNHAMOS APENAS 16 ANOS.EU NÃO TINHA NENHUMA NOÇÃO DE CRISTO,A NÃO SER DAQUELE PREGADO NA CRUZ, E DEMOROU MUITO PARA QUE EU ENTENDESSE A VERDADEIRA EXCENCIA DO EVANGELHO.MAS POR MAIS INCRÍVEL QUE POSSA PARECER, QUEM MAIS SOFREU COM O JULGO DESIGUAL FUI EU!
MUITA ÁGUA ROLOU DEBAIXO DA PONTE, ATÉ EU E MEU MARIDO COMEÇARMOS A "FALAR A MESMA LÍNGUA". CONTUDO,SOU MÃE DE 4 FILHOS - INCLUSIVE UM JÁ CASADO - E MEU CORAÇÃO FICA APERTADO EM RELAÇÃO AS ESCOLHAS QUE OS OUTROS TERÃO FUTURAMENTE! PODEMOS LEVAR A IGREJA, EDUCAR, EXORTAR E ACONSELHAR NOSSOS FILHOS E JOVENS, MAS ELES TEM OPINIÃO PRÓPRIA E O "AMOR" CEGA!
UMA VEZ UMA JOVEM ME PERGUNTOU SOBRE ESTA QUESTÃO DE JUGO DESIGUAL POR SABER QUE EU NÃO ERA EVANGÉLICA, MINHA RESPOSTA TALVEZ NAÕ TENHA SIDO SÁBIA, CONTUDO FOI VERDADEIRA:"DEUS CONSERTOU O QUE EU E MEU MARIDO FIZEMOS DE ERRADO E VERDADEIRAMENTE NOS TORNOU UM..."
A PAZ A TODOS.

Anônimo disse...

Quando não somos evangelicos,e nós aceitamos a Cristo depois de casados apenas um ,e o parceiro não aceita,fica sendo então um crente e o outro descrente,também não seria pecado? Pois apenas um é convertido e o outro não e não são casados, querendo casar-se o evangelico,então estão em pecado os dois e deveriam se separar mesmo já tendo filhos e construido algo juntos.

Pr. Carlos Roberto disse...

Creio que nesse caso, a melhor opção é legitimar o casamento que já existe, afinal de contas, que culpa tem os filhos do casal. Quanto a fé, cabe ao cônjuge cristão, ganhar o ouro com o seu testemunho!

Saúde & Paz!

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Dc. Gilson Ricardo disse...

Olá Pastor, a Paz do Senhor.

Desde há muitos meses tenho lido inumeros artigos, livros e pregaçoes a respeito de Julgo Desigual no namoro. Já trabalhei com a juventude da AD em Americana/SP e estou batalhando na edição de um livro onde procuro abordar o "NAMORO CRISTÃO DENTRO DA PERPECTIVA JOVEM". Falta apenas a conclusão do tópico que seria sobre o julgo desigual. É uma matéria muito delicada, incluse porque em minhas pesquisas que já realizei pessoalmente com mais de 180 jovens, é percebdio que muitos pastores e lideres esqueceram ou evitam falar sobre esses assuntos, para nao perder mais um membro de dentro da igreja. E como o sr. tem este artigo, gostaria de pedir permissão para cita-lo em meu livro, com os devidos créditos. Graças a Deus, temos recebido apoio nesse particular de muitos escritores e articulistas.
Em Cristo
Gilson Ricardo
Americana/SP


meu blog http://dcgilsonricardo.blogspot.com/ (ainda é novo, mas já é bastante acessado)

Anônimo disse...

Pr.
Paz do Senhor!!!
Sei o que é julgo desigual e bem entendo o que as ecrituras nos dizem...no entanto é complicado quando oramos, e oramos, pedindo ao Senhor um varão segundo o seu coração....e nada acontece...Entenda, não estou aqui questionando o tempo de Deus, mas estou sendo sincera e não hipócrita demonstrando os meus sentimentos!!!
E no meio disso tudo aparece um homem de boa família, sem vícios, mas que não tem religão, e sim denomina-se Cristão. Nós sabemos que o senhor não deixou religiões e sim a sua palavra que é correta, e devemos segui-lá!!! Mas creio em meu coração que aceitei para minha vida uma religião que se aproxima das escrituras....
A pergunta é: até que ponto é julgo desigual, para o senhor, namorar um NÃO EVANGELICO? Existe outra base bíblica que fala sobre isso fora a carta aos Coríntios?

Att,

Natália

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...