quarta-feira, 2 de junho de 2010

"SANTA" QUEIMA DE ARQUIVO




"SANTA" QUEIMA DE ARQUIVO


Um mal que assola a Igreja moderna

Estamos vivenciando uma geração de líderes espirituais insensíveis quanto aos princípios da Palavra de Deus.

Tenho a nítida impressão que esses, só consideram válidos os ditames da lavra sagrada, para os seus submissos ou subalternos, estando eles mesmos isentos de qualquer repreensão ou sanção divina.

Parece que seus corações estão enrijecidos e envoltos numa impermeabilizante couraça, a qual lhes tirou a sensibilidade espiritual. Conseguem driblar qualquer sentimento de culpa, apenas com o poder que a instituição lhes concedeu, ou seja, o da canetada.

Quem não concorda com o erro, combate tais atitudes e não bajula seus autores, logo é passado para trás, é colocado de escanteio, é tirado de qualquer evidência, e se possível for, é banido do sistema como uma verdadeira queima de arquivo.

Nessa linha de atitude eclesiástica, ministérios de jovens obreiros são ceifados precocemente, e os de homens já experientes são jogados na “lata do lixo” como se nada tivessem produzido para o Reino de Deus, somente pelo fato de terem discordado, e às vezes pela simples atitude de terem alertado sobre algum perigo produzido pela inobservância da Palavra de Deus, o que é perfeitamente compreensível, justo, coerente e correto.

Ora, naqueles dias, crescendo o número dos discípulos, houve uma murmuração dos gregos contra os hebreus, porque as suas viúvas eram desprezadas no ministério cotidiano. Atos dos Apóstolos 6:1

Suponho que, se essa murmuração que ocorreu na igreja primitiva, motivada pela falta de assistência às mulheres dos gregos, acontecesse nos dias de hoje, jamais resultaria na instituição dos diáconos. Os apóstolos analisaram o motivo da falação e perceberam que era justa, que a crítica era construtiva e não destrutiva. Decidiram então orar, e o Espírito Santo lhes deu a direção. Por essa atitude é que temos hoje os diáconos na Igreja.

E os doze, convocando a multidão dos discípulos, disseram: Não é razoável que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas. Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete varões de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio. Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra. E este parecer contentou a toda a multidão, e elegeram Estevão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, e Filipe, e Prócoro, e Nicanor, e Timão, e Pármenas e Nicolau, prosélito de Antioquia; e os apresentaram ante os apóstolos, e estes, orando, lhes impuseram as mãos. E crescia a palavra de Deus, e em Jerusalém se multiplicava muito o número dos discípulos, e grande parte dos sacerdotes obedecia à fé. Atos 6: 2-7

Presumo que nos dias de hoje, isso resultaria em uma “santa queima de arquivo” dos que reclamaram. Seriam deixados de lado, destituídos de qualquer cargo, não mais cantariam, não mais pregariam em eventos importantes, afinal, esse é o molde atual, ou seja, o esvaziamento total daqueles que ousam apontar o erro, e olhe lá se ainda não os caluniassem, classificando-os como desafetos e “personas non gratas”, no afã de assim justificarem seus convenientes procedimentos. É por demais, triste e lamentável.

É preciso seriedade e sensibilidade na liderança da Igreja. Escrevo este texto no temor e com tremor em face da responsabilidade, mas é necessário que alguém se exponha, ainda que se coloque a si próprio debaixo e à mercê deste crivo.

Não foi à toa que Deus considerou Davi, um homem segundo o seu coração. O Senhor já sabia que Davi não era perfeito, muito menos um semideus, mas também sabia que ele estava disposto a reconhecer o seu erro e clamar pela misericórdia do Eterno, que tinha um coração sensível.

Quando o profeta Natã foi usado por Deus para a revelação do seu pecado, o pior já havia passado, afinal, Urias o heteu uma vez morto, deixou livre o caminho para o rei Davi se casar com a viúva Bate Seba, ou seja, crime perfeito e casamento senão legítimo, pelo menos legitimado.

Comparando com as atitudes que vemos nos dias atuais, a única “pedra no sapato” de Davi era o profeta Natã, o qual poderia muito bem ter sido descartado, colocado fora do páreo, e quem sabe até mesmo perdido a vida. Davi não o fez assim, mas disse: Eu pequei.

O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia. Provérbios 28: 13

Tenho a impressão que se fosse agora, nos tempos da cibernética, seria mais viável a Davi matar Natã, se livrar do profeta e continuar pecando, e haja Natã para se matar. Não me refiro aqui à morte física através de espada e trabuco, mas a da moral, através das difamações, calúnias, infâmias e coisas do gênero. Se livrar do profeta é sempre mais fácil do que se arrepender e se consertar diante de Deus.

E por falar em Davi, não posso deixar de reconhecer que o Saul da Bíblia, em que pese estar perturbado por um espírito maligno, deixava se permitir ouvir a harpa de Davi, se não por respeitar ao jovem musicista, mas pelo menos para ficar livre da perturbação.

Nessa linha de raciocínio, creio que um Saul moderno não resistiria depender da unção de Deus na vida um “menino ousado” para ficar liberto. Seria mais fácil se desfazer dele, quem sabe enviá-lo para ser “missionário” onde o vento faz a curva, entre cobras e lagartos, ou até mesmo coisa pior! Misericórdia Senhor! 

Analise em que situação estamos:

Na comparação dos Sauls de hoje com o da bíblia, conseguimos vislumbrar lampejos de humildade naquele que já estava rejeitado por Deus. E os de hoje então?  

Algumas dessas vítimas são queimadas ministerialmente, porque foram consagrados precocemente, neófitos, não ensinados e muito menos pastoreados. Já outros, muito pelo contrário, porque revelaram ter uma chamada de Deus, trouxeram inquietação e se tornaram verdadeira "sombra" para seus líderes. Há ainda os casos, daqueles que souberam demais, viram demais e agora só matando-os, para que se vejam livres deles aqueles que estão incomodados. Que Deus tenha misericórdia e se cumpra em nós a profecia de Ezequiel:

E lhe darei um mesmo coração, e um espírito novo porei dentro deles; e tirarei da sua carne o coração de pedra e lhes darei um coração de carne; Ezequiel 11: 19

Infelizmente, muitos pensam apenas em si mesmo e nos que lhe são afetos. Quanto aos demais, cuja presença lhes faz lembrarem-se do seu pecado e da consciência cauterizada, que sejam tirados e banidos do sistema a qualquer custo. Cumpre-se aqui o ditado popular: “os incomodados que se mudem”

Por isso, quantas igrejas, ministérios e até mesmo convenções surgem a cada dia, alguns casos por mero desespero e precipitação, porém outros, pela nevrálgica intolerância de líderes arrogantes e prepotentes que sabem que estão errados, mas insistem em não reconhecerem tal situação, pelo simples desejo humano de manterem seu status e a glória do poder terreno.

Muitos jovens obreiros ao verem esse tipo de atitude, caem na condenação do diabo e também querem ter o mesmo poder. Isso está fazendo escola na igreja moderna. Já ouvi frase do tipo: “prefiro ser cabeça de sardinha a ser cauda de baleia”.

Quando falo em escola, é porque a mania está em todos os lados, até mesmo em escalões inferiores da hierarquia ministerial. Hoje temos divisões e rebeliões até em grupos de música gospel.

Imaginemos, se todos quiserem liderar, não haverá mais liderados, mas isso é o resultado da síndrome luciferiana no meio do povo de Deus.

É até possível que eu seja criticado pela utilização do termo “Santa” queima de arquivo, mas é isso mesmo, entre aspas, porque de santa nada tem, mas assim é considerada para que se justifique em nome de Deus, a tirania dos corações.

Tudo que não é de Deus, mas em seu santo nome é feito, ganha ares de irreversibilidade, intocabilidade e não pode se mudar. Por causa disso, vemos vidas, casamentos e ministérios acabados, famílias derrotadas e muitos filhos que não podem nem ouvir falar em igreja, quando na realidade, a igreja de Cristo nada tem a ver com isso.

Essa mania de se acabar com os outros em nome de Deus e de triturar aqueles que se opõe ao erro, é a profanação do sagrado e a luciferização de um sistema que deveria ser divino.

O texto é forte, também doeu em mim, e eu que vigie e me conserte naquilo que estiver errado.

Que Ele cresça e eu diminua!

A Deus toda a glória!






Pr. Carlos Roberto Silva

97 comentários:

Pr. Elias Santana disse...

Caro pastor Carlos Roberto,

Texto maravilhoso e verdadeiro.

Deus o abençoe.

Pr. Elias Santana

Robson Aguiar disse...

Deus nos ajude Pastor Carlos,a permanecermos fiéis a nossa chamada. A não nos dobrarmos diante desse sistema maligno que norteia a igreja e que oprime os profetas.

Prefiro pagar o preço do desprezo, de alguém ou de um grupo, mas, permanecer crente, a agradar alguém ferindo os principios elementares do evangelho ao qual Deus me constituiu ministro por sua infinita graça.

Parabéns por mais essa postagem.

Pr. Carlos Roberto disse...

ssCaro Pr. Elias Santana,

A Paz do Senhor!

Que os erros cometidos e praticados, sejam por nós vistos, porém mais do que isto, persigamos não praticá-los também!

Grato pela honrosa visita!

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Pr. Robson Aguiar,

A Paz do Senhor!

A sua oração também é a minha.
Não é fácil, mas precisamos lutar por isso com todas as forças.

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

Pastor Geremias Couto disse...

Simplesmente corretíssimo!

É o que estamos vendo, hoje, "alhures".

Isso não é privilégio "só nosso". Perpassa as denominações de maneira geral.

Que o Senhor tenha misericórdia de nós e sejamos fiéis ao seu mandato, ainda que possamos ter de enfrentar essa tal "santa" queima de arquivo.

Abraços!

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

Nobre companheiro Pr Carlos, este texto é um grito de alerta! Estamos vivendo dias, onde o poder e não o serviço tem dominado a vida de muitos líderes. Temos visto uma liderança despótica, desprovida de discernimento e quebrantamento. Se esquecem que o maior líder que já passou por este mundo, Jesus, o MEssias, tomou uma toalha, uma bacia e lavou os pés dos díscipulos! O Rei dos Reis, o Criador do Universo, Aquele que chama as estrelas pelo seu nome, se abaixou, tomou a toalha, e humildemente, lavou os pés dos díscipulos! Isto é nobre. Será que os líderes, não vêem este magno exemplo?

Já dizia o sábio que a ânsia pelo poder nasce da FRAQUEZA, e não da força. Outro já disse: "O poder tende a corromper, e o poder absoluto corrompe absolutamente". Outro ainda, disse: O poder não corrompe, o poder revela o homem corrompido.

Sugiro ao nobre companheiro que transforme este texto num livro e faça chegar a cada líder desta nação. Chega de tanto ufanismo! Chega de tanta arrogância! Chega de tanta prepotência!

Devemos atentar para que o nosso amado apóstolo Pedro disse: Pois já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que desobedecem ao evangelho de Deus? I Pe 4.17

Um abraço, Pr Marcello Oliveira

Rodrigo Oliveira disse...

A paz pastor...,sou do setor 09 na Vila Esperança e leio constantemente suas postagens,gostei muito dessa devido o fato de vc demonstrar sinceridade e total involvimento com o o texto inscrito....parabéns,continue sendo instrumento de Deus.
Aguardamos vc aqui na Vila Esperança pra ouvirmos mais uma de suas pregações...a paz de cristo

Rodrigo Oliveira

Anônimo disse...

Pastor José Leanti
Caro pastor Carlos Roberto

Deus Continue abençoando sua vida

Temos ainda muitos que mantém o Comprometimento com a palavra de Deus, que Deus nos ajude a nos mantermos fieis aos princípios.

Pr. José Leanti

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamado pr. Carlos roberto,

A paz do Senhor!

Após ler o texto da sua nobre esposa Sarah Virginia, vou de encontro a este outro texto com a coragem de um atalaia, em meio às trevas em que vivemos, e pior, dentro de muitos prédios chamados de igrejas.

A igreja verdadeira, ou seja, a que será arrebatada, convive em angústia com os desfalques proporcionados pela irritabilidade de muitos, que vivem na carne e tentam processar os seus desvios doutrinários, estes embutidos em seus corações já esfacelados em seus interesses pessoais. Esta é uma questão à parte, com os poderes constituídos pelos homens e não por Deus.

Sinta SIM, com muito tremor e temor diante de Deus, pois se calares a sua voz e não se pronunciares, DIANTE DELES, descobrirás que o Senhor o chamou para ser e não para estar.

O Senhor seja contigo, nobre amigo e atalaia,

o menor de todos.

Gediel Mendes disse...

Paz do Senhor.
Texto maravilhoso... POis é, os pastores mais antigos que zelaram e zelam pela doutrina e bons costumes assembleianos ultimamente são deixados de lado e alguns "obreiros bêbes" aida dizem que tá na hora de aposentar os velhos.

Se não fosse os obreiros mais velhos e experientes que ainda estão segurando as coisas a AD no Brasil já estaria de qualquer jeito!!

Digo isso por experiencia propria. Meu pai Foi fundador da AD em Pitanga/Pr em 1966. Meu sogro é uma cópia de carater e personalidade do meu saudoso pai. Homens quem zelam pela sã doutrina.

Anônimo disse...

Que texto maravilhoso.
Confesso que faz tempo que não vejo um texto que diz exatamente o que acontece em nossos dias.
Nos dias atuais temos visto pessoas principalmente no meio dos jovens na qual ando, ansiosas para que DEUS levante seus ministérios, algo que muito me irrita me perdoa a sinceridade Pr Carlos, pois não é justo termos esse desejo de ter nosso ministério levantado, temos assim como João Batista levantar o ministério do nosso SENHOR e SALVADOR JESUS CRISTO e não se levantar e sim diminuir.... Louvado seja o nome do SENHOR JESUS.
Um grande abraço.

Juninho.

Luciano Vieira disse...

A paz do Senhor querido pastor!

Que texto glorioso!

Pr Carlos. Verdadeiramente Deus falou comigo através desse artigo. Há 11 anos trabalho com liderança, e muito tenho aprendido neste período. Devemos aprender a diferenciar a igreja de uma empresa. Pois a igreja é um organismo-conjunto de seres vivos - e uma empresa uma organização – instituição com fins e objetivo. Em uma empresa quando um funcionário não se enquadra no perfil da empresa, ou do chefe, ele é demitido. Na igreja não podemos olhar da mesma forma, sendo sensíveis as pessoas e principalmente a voz do Senhor.
Tenho como testemunho o que eu estou passando em nossa igreja no momento. Estamos perdendo muitos membros para as trevas e outros ministérios, devido a uma administração arbitrária e de muitos escândalos, no qual tem maculado o nosso ministério e principalmente a igreja de Cristo.
Sou uma pessoa de muito respeito em nossa cidade, devida à integridade que tenho buscado manter para expressar o caráter de Cristo. Mas alguns meses atrás, publiquei um artigo no qual expressava a vergonha que nosso ministério estava passando, mas de uma forma indireta sem citar nomes. O problema que os irmãos ao lerem o artigo interpretaram corretamente o que eu estava denunciando, com isso causando certa revolta da direção (ou melhor, pr presidente e seu filho vice ). Depois disso ele tem tentado fechar as portas para eu ministrar em nossas congregações. Mas o Senhor nosso Deus que honra a sinceridade de nosso coração, permitiu que na verdade abrisse as portas mais ainda em nossas congregações e em outros ministérios.
Muitos como eu estão aguardando uma mudança de postura da liderança para que possamos voltar a viver uma igreja de verdade.

Grato pelo artigo em que Deus falou muito comigo e certamente muitos.

Em Cristo,

Luciano Vieira

Gilson disse...

Caro pastor Carlos Roberto, O texto apontado pelo Pr.Marcello de Oliveira é um dos proibidões, principalmente no meio Assembleiano, ainda há muitos outros que trazem ensinos de humildade e até com relação ao social que em mais de 30 anos jamais ouvi nenhum líder sequer mencionar. Alguns textos são por demais usados (até fora de contextos) por conveniência, enquanto outros, (como o de Lucas 18:10 e o de Mateus 9:11 a 14) sequer são tocados, pois fica muito difícil coloca-los fora de contexto e torce-los, em vista do critério de "santidade hipócrita" tão propagado pela maioria esmagadora de líderes.

Gilson disse...

Esse texto tem tudo a haver com os acontecimentos ocorridos comigo em 4 anos. Cada passo, cada ítem, cada descrição parece que descreve o que passei (e ainda estou passando). Mas Deus já tem mostrado muitas coisas pra todos, tanto pra quem guarda Sua Palavra, como pra quem a torce para seus proprios interesses.

Gilson disse...

Estou imensamente admirado da coragem e determinação do Amado Partor (com letra Maiuscula), pois, hoje o que se vê em nosso meio são defesas torpes e sem consistencia da Palavra defendendo muitas das práticas insanas de líderes que tem profanado o santo. Muito bem colocado o seu comentário, sem falsas aparências ou defesas incongruentes de coisas indefensáveis. Realmente, alguns de nossos lastimáveis líderes precisam saber que nem todos somos farinha do mesmo saco e que não basta sermos bem intencionados e mais ainda que "OS FINS NÃO JUSTIFICAM OS MEIOS" por mais que os interesses que tenham em mente tenham sido carimbados por eles mesmos de "santos".

NICODEMOS disse...

Paz seja contigo

Que triste verdade é esta que temos vivenciado.

Tenho visto coisas absurdas dentro da igreja e me pressionam a calar a boca. ligam para minha casa e alguns pastores nem me cumprimentam dentro da igreja.

Mas não vou cair nesta "queima de arquivo"

vou me comportar como atalaia e falar dentro dos limites fa palavra e doa a quem doer.

Permaneçam na Graça e nela frutifiquem

Ps: caso alguem se interesse pelo que estou citando aqui no meu blog eu detalho algumas situações.
atalaiadocastelo.blogspot.com

Nicodemos

Anônimo disse...

Pastor Carlos,

Eu comentava no meu lar sobre acontecimentos semelhantes, e ponto alto do seu texto, no meu entender, é sobre a irreversibilidade e intocabilidade de muitos, que usando de estatutos e regulamento, blindam seu posicionamento de forma tal, que o acesso fica difícil, tanto pessoalmente mas espiritualmente.
Não me convém dizer o nome, mas recentemente ouvi um pastor dizer sobre o outro pastor: "- Este Fulano é meu pastor". E reforçou: "- Um pastor sempre tem outro pastor". Colocando a pessoa num patamar que ninguem estaria acima dele, refletindo o senso comum que se tem acerca da pessoa "idolatrada".
Alguém perto de mim disse: "- Mudou o Salmos 23, Fulano é meu Pastor e nada me faltará, é".
Para mim, este curto relato reflete que as pessoas são "obrigadas" a ornar e "ai daquele que se levantar". Aliás, recentemente uma outra pessoa foi "convidada" a sair de forma incoveniente (para não dizer empurrado e expulso com esbarrões), após entregar uma mensagem da parte de Deus (segundo a fonte) para um pastor importante do meio evangélico - não entro no mérito se a mensagem era de Deus ou não - mas retirar durante a mensagem, me parece no mínimo nécio.
Eu finalizo dizendo que é puramente verdade o que diz seu texto, e tomo para mim, como aprendizado de que não me torne este mal exemplo de liderança, seja como membro, seja como pastor.

Abraços e tenha final de semana abençoado debaixo da unção do Todo Poderoso.

Marlos Mota.

Doutrina Cristã disse...

Por isso, hoje os convertidos na cruz de Cristo, estão sem igreja, desviados não de Cristo, mas desses “pastores” através da ação da eutanásia espiritual.

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro amigo e pastor Geremias do Couto,

A Paz do Senhor!

Sua experiência dentro da AD de Deus, como filho de pastor, pastor e agora também pai de pastor, além do trânsito livre nas mais diversas denominações evangélicas brasileiras, lhe credenciam para tal afirmativa!

A constatação é triste, mas alegra o meu coração, saber que não estou vendo demais.

Grato pela honrosa visita e comentário.

Amplexos,

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro amigo e pastor Marcello de Oliveira,

A Paz do Senhor!

Seu comentário, como sempre agregou valores à este post.

Que o Eterno nos ajude a continuar lutando pelos princípios da Sua Palavra, assim como difundindo de alguma forma tais ideais de caráter espiritual e valores eternos.

Grato pela honrosa visita!

Um grande abraço!

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezado Rodrigo Oliveira,

A Paz do Senhor!

Grato pela sua honrosa visita e comentário neste blog.

Saiba que o seu testemunho para mim é muito importante, afinal, moramos na mesma cidade, congregamos na mesma igreja e ministério e temos o mesmo líder espiritual, portanto, voce me conhece mais do que os de longe, que apenas lêem o que escrevo.

Estarei combinando com o Pr. João Lucas para estar com os amados irmãos da Vila Esperança!

Um grande abraço!

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro amigo e pastor José Leanti,

A Paz do Senhor!

Suas palavras são confortantes e nos dão alento para prosseguir.

Abraços a todos do Ministério da AD no Ipiranga - SP - SP.

Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezamado amigo e Pastor
Newton Carpintero,

A Paz do Senhor.

Grato pela sua honrosa visita, tanto aqui, quanto ao blog Palavra de Mulher da minha esposa.

Grato pelas suas palavras de conforto e incentivo em tempos trabalhosos.

Deus continue abençoando a sua vida e te concedendo essa firmeza apologética, profética e doutrinária.

Um grande abraço!

Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezado Gediel Mendes,

A Paz do Senhor!

Concordo plenamente com o amado, lembrando que o momento em que vivemos, está queimando arquivos velhos e novos.
Só o Eterno para dar vitória à sua Igreja.
A questão além da idade, está principalmente no concordar ou não com qualquer coisa, ainda que esteja errado.

Que o Senhor tenha misericórdia de nós.

Um grande abraço!

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezado Juninho,

A Paz do Senhor!

Veja que a sua constatação é coerente com o texto que acabei de postar.

É a escola que a nossa geração está criando. Todo mundo quer ser líder.

Postei aqui alguns dos conceitos que precisam serem revistos, de forma a não alimentarmos a criação dessa fantasia na mente dos nossos jovens.

Grato pela participação.

Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Luciano Vieira,

A Paz do Senhor!

A situação citada pelo irmão, é coisa muito comum nos dias de hoje, infelizmente.

Não se afaste da Palavra de Deus e não se incomode o que o ser humano possa fazer, pois maior é o Senhor Jesus que está em nossas vidas.

Fiquei feliz em saber que sua vida foi edificada com este texto.

Glórias ao Senhor!

Um grande abraço!

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e comentarista
Pb. Gilson,

A Paz do Senhor!

Seus comentários são complementares e corroboro com as seguintes constatações:

1 - O problema é sério e não adianta torcer a Palavra de Deus, com interpretações dúbias e fora do contexto,

2 - Também não adianta perseguirmos ninguém por causa da Palavra do Senhor. Diante dela só temos que nos render e nos consertar.

3 - Grato pelo incentivo, mas não se trata de coragem, é grito de alerta para que eu mesmo não me esqueça que a prática moderna está errada. Tem muita gente já avaliando o errado como sendo o certo. Se vacilar, quando um líder agir segundo a Palavra, será chamado de "frouxo". Desculpe o termo, mas foi o único que me lembrei.

Se Deus falou com voce através deste texto, é porque Ele mesmo quer que voce saiba que estás no caminho certo.

Um grande abraço!

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Nicodemos,

A paz do Senhor!

Grato pela honrosa visita e comentário que agregou valores ao meu artigo.

Bem ponderada sua escolha:
Dentro dos limites da Palavra do Senhor, prossiga para o alvo.

Profeta de Deus, antes de tudo tem compromisso com a Sua Palavra.

Estarei visitando o seu blog.

Um grande abraço!

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo,
Marlos Motta,

Precisamos entender que toda submissão está atrelada aos limites da Palavra do Senhor!

Ainda que sejamos obedientes, não temos que concordar, corroborar ou sermos divulgadores de princípios que ferem os estatutos eternais.

Chamou-me atenção seu último parágrafo, pois também é o meu lema: Lutar para não errar, como líder ou liderado.

Grato pela honrosa visita!

Um grande abraço!

Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Luiz Clédio
Doutrina Cristã

A Paz do Senhor!

Verdadeiras as suas palavras.
Senão todos, pelo menos muitos saíram da igreja empurrados por essa eutanásia espiritual, que eu chamei de "Santa" queima de arquivo.

Grato pela participação e comentário.

Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Antônio Mesquita, Pr. disse...

Por e-mail para sua lista, enviando o link post.


Genial.

Eu recomendo, conforme citei em meu blog.

Abraços,


Pr. Mesquita

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro amigo e pastor
Antônio Mesquita,

Grato por indicar a leitura deste texto, através da sua lista de e-mails.

Amplexos,

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

francisco disse...

Pois e pastor ,quem discorda do maldito sistema e eliminado, seja por escanteio, seja por expulsao mesmo, ou entao dao uma de joao sem braço deixando o cabra morrer na mingua , quando sai do sistema e taxado de rebelde, quando nao inventam um pecado para o cabra

Eliana Penna disse...

A paz do Senhor!!!
Pastor que o Senhor nos dê um coração de arrependimento como o de Davi e nos ensine a vigiar em todo o tempo.
Deus o abençõe.

Judson Canto disse...

Caro pastor Carlos,

Essa tendência tem duas faces igualmente malignas. Enquanto "queima" obreiros promissores e sinceros, acolhe aqueles que, para não serem "queimados", adentram o ministério pelo caminho tortuoso da bajulação, da politicagem e da ganância, engrossando assim o contingente de maus obreiros.
Que mais pastores possam erguer a voz para reverter esse quadro. O fraco balido de pobres ovelhas, como eu, também poderá contribuir, pois sabemos que o Supremo Pastor tem ótima audição.

Abraço.

Judson.

Alípio Fernandes disse...

Graça e Paz Pr.Carlos

Sinto "Orgulho" que na minha juventude tive um Líder de Mocidade como Você (permita-me de tratá-lo de você, respeitosamente).

Parabéns pelo texto.

Qualquer comentário será desnecessário


Abraços

Alípio Fernandes
Santo André/Sp

Pastor Geremias Couto disse...

Caro pastor e amigo Carlos Roberto:

Apenas para contribuir, republico aqui, com a sua permissão, um de meus pensamentos publicados ontem no twitter:

"Os que respeitam as pessoas não as adulam. Os que as adulam não as respeitam".

Pr. Luiz Fernando disse...

Prezado colega Pr. Carlos,
texto claro e factível. Realmente o ministério tem virado um meio de vida e não um fim de vida. O ideal foi trocado pelas recompensas presentes. Vemos no N. Testamento que a igreja enviava os melhores que tinha, hoje quando aparece alguém com talento logo é ceifado para não perturbar o status reinante. A expressão está correta sim é queima de arquivo sim e o pior é que é verdade.
Deus nos ajude nessa hora a sermos modelos fieis à Palavra.
Deus o abençoe e parabéns pela coragem de expor assunto tão polêmico.
Um abraço
Em Cristo

Danilo Godoy, Pr. disse...

A paz do Senhor Pr. Carlos:

Quero dizer que esse assunto é demasiadamente sério e tem se verificado, a meu ver, por motivos muito mesquinhos e egoístas!

Sem falar na inveja que eiva o coração desses pseudo líderes cristãos!

Tem um livro excelente do Evangelista Edson Teixeira (O Brasil p/ Cristo, Mandaqui - Pr. Joel Estevanato) que trata justamentes sobre isso, tendo como título:

"Quando alguém melhor aparece".

Na minha modesta opinião, esse servo do Altíssimo é o maior expositor do Evangelho nos dias atuais.

Vale a pena o senhor ler, pois tem tudo a ver com o tema postado!

Deus o abençõe!

Danilo Godoy

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Francisco,

A Paz do Senhor!

Suas palavras revelam de maneira concisa e popular o que acontece, e veja pelos comentários aqui postados, procedentes de locais e denominações diversas, que o problema é generalizado, como bem definiu o mestre Pr. Geremias do Couto.

Oremos e lutemos contra esse mal.

Um grande abraço!

Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezada Eliana Pena,

Graça e Paz!

Grato por suas palavras!
Essa também é a minha oração e por nisso preciso vigiar.

Volte sempre!

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo,
Judson Canto,

A Paz do Senhor!

Suas palavras acertaram na veia do problema.

Quando alguns uns vêem sinceros serem "queimados", se apresentam como a solução. É a lei da conveniência. A fome com a vontade de comer!
Normalmente, esses não têem qualquer afinidade com o espiritual, mas na política eclesiástica são os "the best".

Oremos e lutemos contra isso!

Um grande abraço!

Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo,
Pb Alípio Fernandes

Sem querer jogar confete, até porque graças a Deus não precisamos disso, eu me sinto muito honrado em ter sido líder de jovens de um professor de teologia, dedicado e capaz como você.

Creio que o Senhor nos deu o privilégio de aprendermos juntos em uma geração de gente comprometida de fato com o evangelho.

Valeu a pena!

Grato pela honrosa visita!

Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezamado Pr. Geremias do Couto,

Mestre tem trânsito livre por aqui!

Suas palavras, com certeza interpretaram o pensamento de muitos!

Obrigado pela honrosa participação.

Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro colega Pr. Luiz Fernando,

Graça e Paz!

Suas palavras confortam, no sentido de constatar que o problema existe de fato e não são casos isolados, verdadeiramente é um mal da igreja moderna.

Oremos e lutemos contra isso.

Grato pela honrosa participação.

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro amigo pastor,
Dr. Danilo Godoy,

A paz do Senhor!

Suas palavras confirmam a epidemia que se alastra no seio da Igreja.

Quanto ao livro, só o título já diz muito do que tem em seu conteúdo.

Se você puder dar uma dica de como se adquirir, nos ajude, pois quero postar aqui nos comentário para ajuda dos nossos leitores.

Eu mesmo também quero adquirir.

Grato pela honrosa participação.

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Luciano Vieira disse...

A paz do Senhor amado Pr Carlos!

Com sua permissão gostaria de publicar o artigo em meu blog.

Que o Espírito Santo esteja sempre sobre você.

Em Cristo,

Luciano Vieira

Esteves disse...

Eu perdi a esperança...

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Luciano Vieira,

A Paz do Senhor!

Grato pelo interesse em reproduzir esse texto em seu blog.

Tenha a liberdade!

Um grande abraço!

Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezado irmão e amigo,

Pr. Esteves Jacinto,

Conheço a sua luta desde antes, porém Deus que é soberano e está acima de tudo e de todos, conhece muito melhor.

Não desista e não perca a esperança.

A Bíblia registra que no tempo do antigo testamento, alguns morreram na esperança de alcançarem, e elas se confirmaram somente após a sua partida, mas as suas orações foram válidas e ouvidas pelo Eterno.

Ainda há 7.000 que não se dobraram. Aqui nestes comentários, temos uma amostragem disso.

Deus te abençoe meu amigo,

Um grande abraço!

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Pb. Juari Barbosa disse...

Pr. Carlos, paz do Senhor!!!

Parabens pelo texto!!

Em Cristo,
Pb. juari barbosa

Juber Donizete Gonçalves disse...

Prezado Pr. Carlos Roberto,

Texto corajoso e verdadeiro. As queimas de arquivo ministerial, a famosa "fritura" ou o inverso a "a geladeira", viram coisas de jardim de infância, quando a gente escuta histórias, de líderes que fazem "queima de arquivo" no mesmo sentido literal mesmo. Tudo isso, porque se sentem ameaçados por alguém que pode atrapalhar seu "poder temporal".

Um abraço.

NilmaBostonRio disse...

Meu Deus! que texto!
O conteudo deste artigo serve tambem para consolo e animo daqueles que importam mais em agradar a Deus do que aos homens...
( Quem le, entenda ).

Tantas pessoas na igreja colocadas de escanteio, so porque questionaram...





by @NilmaBostonRio

alberto filho disse...

Pr Carlos Roberto
A paz
Disse Bernard Shaw: A vida é uma pedra de amolar; ela vos desgasta ou afia, conforme o metal de que sois feitos.
O metal do nobre pastor é indúctil por não se amoldar às conveniências e tenaz em relação à Verdade.
Disse o Pr Marcelo: Transforme o texto em livro para que chegue aos nossos líderes.
Eu já o fiz e dei-lhe o nome: VINDE APÓS MIM – JESUS não disse IDE após seus líderes.
Um subtítulo: ARROGÂNCIA – repreendemo-la, em nome de Jesus – pags.30/31.
Ai do amigo se não comparecer à noite de autógrafos. Aguarde convite.
Veja que antecipei meu comentário às páginas 40/41, Cap III, A AUTODESTRUIÇÃO DE UM LÍDER III – Evitando a perda das mãos.

Os líderes que servem a si mesmo versus os líderes servidores

Este assunto é abordado em quase todos os livros que versam sobre as diferenças entre esses dois tipos de líderes.
São feitas várias comparações entre os líderes servos eficazes e os líderes impulsionados apenas pelas compensações terrenas, em sua grande maioria, ineficazes.

Mais pela experiência vivida do que pelo exposto nas várias obras sobre o tema, cheguei à conclusão de que os líderes cristãos atentos tão somente para o sucesso são dirigidos, muito provavelmente, pelos três principais desejos que nos arruínam desde os primórdios da nossa existência: o poder, o reconhecimento e a avareza (Blanchard)
Poder e “status” são estabelecidos como os principais motivadores deste tipo de líder, quando a qualquer custo procuram manter a sua posição de liderança. É assim no mundo; é assim, também nas igrejas.
Seus corações não foram regenerados pelo Pai, por isso, continuam originais. Eles querem ser “líderes acima de tudo” e não se apercebem da fase de estagnação em que se encontram as pequenas igrejas que lideram. Elas estão declinando, ao experimentar um processo contínuo de esvaziamento.

A Bíblia Sagrada indica os porquês do fracasso deste tipo de líder, quando relacionados com:
a) A manutenção do poder, o status de primaz nas igrejas, em (3 Jo 9/10);
b) A busca do reconhecimento, dos aplausos, em (Mt 6:1), (Mt 23:3/7),
c) A avidez pelo dinheiro, pelos lucros, em (Ec 5:10), (1Tm 6:10), (Lc 12:15).

Os que servem a si mesmo
Como agem esses líderes?
Vamos identificar suas ações?

• Servem a si mesmos. Buscam primeiramente a satisfação das suas próprias necessidades.
• São inseguros e parecem temer a concorrência dos seus próprios liderados, por isso se cercam de pessoas subservientes, pouco empenhadas na realização da obra do Senhor.
• Se um crente mais talentoso cresce ou começa a aparecer, logo será eliminado. Ele o perseguirá ou menosprezará, com sutileza, até que se afaste da igreja.
• Sua liderança é baseada na coerção e em todas as técnicas opressoras. Utiliza o poder único de posição para conduzir ministros e obreiros. Este poder baseia-se no temor. Sua autoridade é exercida sobre as pessoas.
• São inseguros. Manipulam os sentimentos dos liderados para alcançar seus objetivos pessoais e ser mantidos no poder.

alberto filho disse...

Pr Carlos Roberto
A paz
Disse Bernard Shaw: A vida é uma pedra de amolar; ela vos desgasta ou afia, conforme o metal de que sois feitos.
O metal do nobre pastor é indúctil por não se amoldar às conveniências e tenaz em relação à Verdade.
Disse o Pr Marcelo: Transforme o texto em livro para que chegue aos nossos líderes.
Eu já o fiz e dei-lhe o nome: VINDE APÓS MIM – JESUS não disse IDE após seus líderes.
Um subtítulo: ARROGÂNCIA – repreendemo-la, em nome de Jesus – pags.30/31.
Ai do amigo se não comparecer à noite de autógrafos. Aguarde convite formal.
Veja que antecipei meu comentário às páginas 40/41, Cap III, A AUTODESTRUIÇÃO DE UM LÍDER III – Evitando a perda das mãos.

Os líderes que servem a si mesmo versus os líderes servidores

Este assunto é abordado em quase todos os livros que versam sobre as diferenças entre esses dois tipos de líderes.
São feitas várias comparações entre os líderes servos eficazes e os líderes impulsionados apenas pelas compensações terrenas, em sua grande maioria, ineficazes.

Mais pela experiência vivida do que pelo exposto nas várias obras sobre o tema, cheguei à conclusão de que os líderes cristãos atentos tão somente para o sucesso são dirigidos, muito provavelmente, pelos três principais desejos que nos arruínam desde os primórdios da nossa existência: o poder, o reconhecimento e a avareza (Blanchard)
Poder e “status” são estabelecidos como os principais motivadores deste tipo de líder, quando a qualquer custo procuram manter a sua posição de liderança. É assim no mundo; é assim, também nas igrejas.
Seus corações não foram regenerados pelo Pai, por isso, continuam originais. Eles querem ser “líderes acima de tudo” e não se apercebem da fase de estagnação em que se encontram as pequenas igrejas que lideram. Elas estão declinando, ao experimentar um processo contínuo de esvaziamento.

alberto filho disse...

A Bíblia Sagrada indica os porquês do fracasso deste tipo de líder, quando relacionados com:
a) A manutenção do poder, o status de primaz nas igrejas, em (3 Jo 9/10);
b) A busca do reconhecimento, dos aplausos, em (Mt 6:1), (Mt 23:3/7),
c) A avidez pelo dinheiro, pelos lucros, em (Ec 5:10), (1Tm 6:10), (Lc 12:15).

Os que servem a si mesmo
Como agem esses líderes?
Vamos identificar suas ações?

• Servem a si mesmos. Buscam primeiramente a satisfação das suas próprias necessidades.
• São inseguros e parecem temer a concorrência dos seus próprios liderados, por isso se cercam de pessoas subservientes, pouco empenhadas na realização da obra do Senhor.
• Se um crente mais talentoso cresce ou começa a aparecer, logo será eliminado. Ele o perseguirá ou menosprezará, com sutileza, até que se afaste da igreja.
• Sua liderança é baseada na coerção e em todas as técnicas opressoras. Utiliza o poder único de posição para conduzir ministros e obreiros. Este poder baseia-se no temor. Sua autoridade é exercida sobre as pessoas.
• São inseguros. Manipulam os sentimentos dos liderados para alcançar seus objetivos pessoais e ser mantidos no poder.

alberto filho disse...

Líderes servos com corações inteiramente transformados têm como principais características a humildade genuína, o amor comportamental e a confiança, sem nunca esquecer que o Espírito Santo está no controle de todos os seus atos.
Seus maiores motivadores são: a importância espiritual da sua liderança e o crescimento espiritual e intelectual da sua rede ministerial, dos seus obreiros e colaboradores.
40

Estes querem ser “servos acima de tudo”. Suas igrejas estão em franca ascensão, apresentando contínuo crescimento, tanto quantitativo como qualitativo.

A Bíblia aponta as causas do sucesso desses líderes, relacionadas tão somente ao amor e à humildade em (Fp 2:2/8).

Os líderes servidores
Como agem esses líderes?
Vamos identificar suas ações?

• São servos, amigos de Jesus. Satisfazem primeiramente as necessidades legítimas dos outros. São altruístas.
• Estão sempre cercados de pessoas plenamente incorporadas à visão de Deus para suas igrejas e muito bem conceituadas no âmbito congregacional e que, na maioria das vezes, possuem conhecimentos superiores aos seus.
• Eles coordenam os talentos e funcionam como maestro de uma orquestra composta de grandes músicos.
• Eles conhecem a diferença entre conduzir pessoas e executar tarefas. Sentem-se, em função deste entendimento, gratificados espiritualmente na realização da obra do Senhor.
• Os líderes eficazes não têm medo das idéias dos seus liderados ou colaboradores, mas compartilham com eles as idéias propostas. Não abdicam do papel de instrutores, como parte da sua missão como líder servo.
• Sua liderança está alicerçada no amor, base do seu poder pessoal. Sua autoridade é exercida junto aos liderados.
• Por serem autênticos e verdadeiros, eles sabem identificar os não-conformistas legítimos e os têm como partícipes efetivos na função de implementação da sua liderança.
Que Deus o abençoe profusamente
Alberto Couto Filho

Daladier Lima disse...

Prezado Pr. Carlos,

Desculpe não ter comentado antes, é que as programações da igreja estão me sufocando, especialmente esta semana. Mas, comentando... Vejo ecos de seu artigo maravilhoso aqui na blogosfera (no caso da Dake, especialmente emblemático) e no dia-a-dia. Não há um local aonde esta tática miserável não tenha sido posta em prática. Espero que os leitores reflitam sobre seus efeitos daninhos, ao mesmo tempo em que me associo aos comentários dos demais missivistas.

Acho que o problema principal é que está faltando humildade e sobrando bajulação.

Pastor José Paulo Porte disse...

Caro Pastor Carlos Roberto,

Excelente postagem.

Está na hora dos líderes começarem a rever seus conceitos e os verdadeiros princípios de liderança deixado por Jesus.

Um abraço.

Marcos Gouveia disse...

Caro Amigo e Pastor Carlos,
Sinto-me um tanto que deslocado em comentar o assunto em meio a tantos outros comentários de renomados comentaristas, contudo, incomodado com o tema não pude me conter.
Foram quase 16 anos de total dedicação e entrega ao ministério, toda a minha juventude, começamos a trabalhar em meados da década de 80, quando o ministério começou a auferir um crescimento extraordinário, e como tivemos que trabalhar ! Dias e noites inteiras para podermos dar respaldo ao que o Senhor estava fazendo em nossa igreja. Porém alguém e alguns, muito se incomodavam, e ai fui empurrado para a "geladeira ou fritadeira", como um outro comentarista que me antecedeu classificou. Quase perdi minha família e minha salvação. Por isso Pastor Carlos, sempre defendi e defendo que "ESTATUTOS SOCIAIS DE IGREJAS", não podem ter força de "ESCRITURA PÚBLICA DE PROPRIEDADE PARTICULAR", por que é isso que esses instrumentos se tornaram. Pastores não podem ser vitalícios, não podem ser absolutos na administração, tem que ter um crivo periódico. E a culpa é toda nossa, que em nossas assembléias administrativas, dissemos amém a tudo, sem pensar em questionar, acreditando que as propostas apresentadas são frutos de uma visão, confirmadas por oração. Posso ser criticado, mais por não acreditar que nossas assembléias tenham a coragem de se posicionar, essas incoerências devem ser corrigidas por lei. "Pastores não e não podem ser donos de Igreja, o dono da Igreja é o Senhor". Hoje, caro pastor, estou pagando o preço na minha vida material pelos anos que passei integralmente me dedicando ao ministério. Mais graças a Deus, O Senhor tem cuidado de mim, recomecei a minha vida e Deus tem sido comigo.

Seu Amigo e Co-servo

Marcos Gouveia de Freitas

Pr. Marco disse...

Prezado Pr. Carlos Roberto, Como sou mais um dos admiradores de sua pessoa e de vosso blog, sempre que posso estou plugado no mesmo. Quero somar-me aos doutos comentarista aqui apigrafados, para parabenizá-lo pelo texto e pela ousadia e destreza de tocar em algo tão claro que acontece em nossos dias. Talvez se tivéssemos o ministério de Jesus que era o de "formação" e não de informação poderíamos estar cumprindo com mais eficácia a obra do Mestre e com certeza não cometeríamos tamanhos descasos, mas quero crêr que o Eterno Deus, tem usado sua instrumentalidade como Arauto para nos alertar afim de que tomemos o rumo certo "porque DEle por Ele para Ele, são todas as coisas, Glória pois a Ele.

Um Forte Abraço, Deusc continue te abençoando.

Pr. Marco Almeida (Setor 06 - Indianópolis - SP)

Ide e anunciai disse...

Graça e Paz meu Pastor.

Depois de algum tempo sem interagir
na blogosfera, hoje pude me deparar diante deste texto maravilhoso,aprendi um pouco mais hoje.

Louvo a Deus por sua vida e ministério.Parabéns pela coragem, seriedade e serenidade com que o amado expõe a palavra de Deus.

O Senhor seja contigo hoje e sempre!

Pb.Silas Pimenta

Francikley Vito disse...

A Paz do Senhor, Pr. Carlos!
Como desejavamos que isso tudo fosse uma grande inverdade, mas não é. É a mais pura e dolorida verdade.
Que Deus nos ajude, que Deus nos ajude!
Um abraço.

Ev.Anderson Araujo disse...

Amigo Pr. Carlos Roberto;

A Paz do Senhor;

Só posso dizer que esse texto é Majestoso em sua essência e em sua total veracidade com os fatos que infelizmente é o retrato da maioria das Igrejas do século XXI. Pastores estão trocando a bíblia pela metralhadora, e os sermões pelas ameaças, estão agindo como verdadeiros "ASSASSINOS de PROFETAS" sem medir sequer as consequências de seus atos impensados, e ainda existem aqueles que não querem se expor, contratam "CAPANGAS espirituais", para fazerem o serviço em seu lugar... Misericórdia....Que o Senhor nos guarde desta Organização eclesiástica que está se infiltrando na Igreja de Cristo.
Parabéns reverendo pelo texto, continue sendo usado nas mãos de Deus, pois precisamos combater essa facção religiosa.

Seu conservo aprendiz;


Ev. Anderson Araújo.

Patty - Via Rede Plaxo disse...

Pr. Carlos,

É verdade essa mensagem!

Patty
Via rede Plaxo

Janilson Bezerra disse...

Caro Pr. Carlos,

Obrigado pela coragem de extravasar publicamente um sentimento que é vivido por muitos mas expressados por poucos.

Que o nosso Deus continue te abençoando.

Janilson Bezerra
Natal/RN

**

Lu Rodrigues disse...

Olá, já estou seguindo seu blog, obrigada por ter aceito a parceria, Deus continue abençoando este projeto!

http://tende-animo.blogspot.com/

Matias Borba disse...

Amado Amigo e Pastor Carlos Roberto,
A Paz do Senhor!

Por algum tempo, "Fiquei no seu pé" para que escrevesse seu primeiro livro, isso sem demagogia alguma e pela qualidade dos seus textos aqui no blog, e agora, começo a "pegar em seu pé" novamente: Este deve ser o primeiro texto de seu próximo livro, 'Em avedência II'. rsrsrs...

Caro Pastor, o irmão está corretíssímo, o texto foi inspirado por Deus! Conheço um ditado que diz: "Quer conhecer alguém? dê poder a ele!" Isso é uma grande verdade, conheci de perto homens que se deixaram levar pelo poder de presidirem grandes igrejas, ministérios e convenções que, esquecendo da humildade de Cristo, Deixaram o Cristo de lado e agora, constituiram-se a si mesmo deuses.

O Pastoar Marcelo Oliveira é um homem de Deus, acertou em cheio ao dizer:

"Se esquecem que o maior líder que já passou por este mundo, Jesus, o MEssias, tomou uma toalha, uma bacia e lavou os pés dos díscipulos! O Rei dos Reis, o Criador do Universo, Aquele que chama as estrelas pelo seu nome, se abaixou, tomou a toalha, e humildemente, lavou os pés dos díscipulos! Isto é nobre. Será que os líderes, não vêem este magno exemplo?"

Conheço uma infinidade de pessoas que já sofreram com a arrogância de líderis por este Brasil a fora. Sofreram tanto, que até abandonaram a fé em Deus, e ainda, puseram a culpa no próprio Deus, por falta de experiência ou sabedoria.

Vou orar, preciso orar mais, e como disse o senhor mesmo, vou ver se tem ou o que tem de errado comigo mesmo, pois o texto é para todos nós. Irei republicá-lo em meu blog.

Muitos Pastores e principalmente os Pastores BLOGUEIROS, deveriam ler e reler este texto, e aplicar ele em suas vidas! Blogueiros como, Geremias do Couto, Robson Aguiar, Antônio Mesquita, são o exemplo de homens que não se dobram ao velho corporativismo nem as bajulações rídiculas de muitos homens de Deus. Não apenas os pastores, mas muitos cristãos e blogueiros nesta blogosfera cristã.

Um abraço, Deus abençoe!

Pr. Carlos Roberto disse...

Caros comentaristas,

Este post foi indicado no

Top 3 do Judson desta semana"!

Registro aqui nossos sinceros agradecimentos.

Confira aqui:

http://pt-br.wordpress.com/tag/top-3-do-judson/


Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo
Pb. Juari Barbosa,

A Paz do Senhor!

Grato pela honrosa visita e incentivador comentário.

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezado Pr. Juber Donizete,

A Paz do Senhor!

Grato pela honrosa visita e comentário que agregou valores à este singelo post.

Precisamos muito da graça do Senhor, para lidarmos com tais situações, seja como líderes ou liderados. Quando os embates atingem os sentimentos, é preciso o amor de Deus e muita humildade.
É um exercício necessário de se praticar.

Amplexos,

Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezada Nilma,

A Paz do Senhor!

Sua presença aqui é uma honra para este blog.

Realmente o texto é forte, não somente para quem lê, mas também para quem escreveu!

Precisamos refletir, orar e nos moldarmos ao modelo da Palavra do Senhor!

Grato,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezado Alberto Filho,

A Paz do Senhor!

O que dizer dos seus comentários?
Apenas registro meus sinceros agradecimentos pelo enriquecimento do que aqui se postou.

Além de aguardar lançamento do seu importante livro, incentivo o caro amigo a fazer um blog.

A blogosfera cristã será abençoada!

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Daladier Lima,
A Paz do Senhor!

Minha intenção, jamais foi reverberar esse eco, no entanto, me ajude em oração para que possa estar vigilante quanto a tais fatos.

Quanto a sua conclusão, também assino embaixo.

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezado irmão e amigo,
Pr. José Paulo Porte,

A paz do Senhor!

Grato pela honrosa visita,

A sua fala é o "x" dessa questão, ou seja, voltarmos aos princípios do nosso Mestre Jesus Cristo.

Repito o que disse no texto:

Não podemos operacionalizar o reino de Deus, utilizando-nos de princípios luciferianos.

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo,
Marcos Gouveia,

A Paz do Senhor!

Creio que estamos concordes quanto ao problema em si.

Muito embora conheça seu relato, vejamos que é o mesmo, ou pelo menos semelhante ao de muitos outros.

A questão não é micro e sim macro, ultrapassa as barreiras denominacionais e também não é apenas regional, mas nacional.

Apenas registro que, como a Igreja é do Senhor, o que foi muito bem frisado por você mesmo, a lei maior é a própria Palavra do dono da Igreja.

Esse é o problema.

Se líderes e liderados agem de acordo com o manual, não teremos problemas.

Felizmente ou infelizmente, as leis também existem para todas as demais instituições, sejam elas públicas ou privadas, tribunais de contas e tudo mais, porém nada disso resolve o problema, quando o ser humano decide agir errado. Brechas são abertas e as leis são burladas.
É lógico que age assim quem não tem ou já perdeu o temor.

Precisamos mesmo é muito mais de Deus.

Quanto a sua semeadura no Reino de Deus, quem viver verá a recompensa!

Creia nisso!

Sua participação agregou valores a serem refletidos.

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Pr. Marco Almeida,

A Paz do Senhor!

Grato pelas palavras de incentivo.

Ore por mim amado, preciso muitas das vossas intercessões.

Volte sempre e obrigado por segui reste singelo blog.

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo,

Pb. Silas Pimenta,

A Paz do Senhor!

Quanto tempo?

Seja bem vindo e grato pelo incentivo!

Ore por mim!

Amplexos,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Francikley Vito,

A Paz do Senhor!

Concordo plenamente com voce, mas a verdade é que não estamos tendo pesadelo, é verdade mesmo.

Oremos e trabalhemos amado!

Amplexos,

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo,
Ev. Anderson Araújo,

A paz do Senhor!

O que acrescentar ao seu comentário?
Oremos e lutemos contra esse mal que assola a igreja moderna!

Grato pelo incentivo e ore por mim!

Um grande abraço!

Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezada Patty,

A Paz do Senhor!

Grato pela participação!

Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Janilson Bezerra
Natal - RN

A Paz do Senhor!

Realmente não é fácil e nem dá para falar sempre nesse tema, mas é necessário, principalmente em se tendo a direção do Espírito de Deus, de forma a não ofender a quem quer que seja.
O importante não é atacar, mas promover uma séria e profunda reflexão.

Volte sempre!

Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezada Lu Rodrigues,

A Paz do Senhor!

Deus te abençoe!

Pr. Carlos

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo Matias Borba,

A Paz do Senhor,

Quanto aos elogios é generosidade da sua parte. Agradeço sinceramente.

Quanto ao tema, uma realidade a ser enfrentada com oração e muita humildade.

Que o Senhor nos ajude.

Grato pela chamada e link deste post em seu conceituado blog.

Um grande abraço!

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Pastor Ely silva de Lima disse...

A paz do Senhor meu nobre amigo.
Como sempre é com muito prazer que venho postar em seu blog.
Infilizmente isto tem acontecido no meio evangélico em diversas denominções,em diversos ministérios.Alguns líderes evangélicos,não todos tem agido como alguns empresários bem sucedidos não todos,que depois de algum tempo de sucesso se apoiam em seu próprio conhecimento,em sua competência e própria força.Passam a desprezar qualquer conselho seja de quem for,até do próprio Deus.Se achando absoluto e auto suficiente a ponto de desprezar qualquer um que não reconheça o seu absolutismo.Trocam amigos por bajuladores.(Que perda) se isolam dos companheiros porque vêem todos como fortes concorrentes,quando indagado sobre sua ausência em eventos que agrupam pessoas a desculpa é a mesma:falta de tempo.Na realidade é o medo de expor suas fraquezas ele quer ser visto sempre como o poderoso,não fica doente nunca,não sente cansaço,etc.Isto é terrível,ainda que haja no meio secular pela falta do temor à Deus não poderia existir no seio da igreja ou melhor dizendo na liderança da mesma.Por maior sucesso que alguém venha obter em seu ministério devemos reconhecer a soberania do nosso Deus.A graça e a misericórdia do Senhor é o motivo de não sermos consumidos.Liderança abençoada é aquela que não aceita o absolutismo e que reconhece a sua liderança,reconhece os seus companheiros.Todo líder tem um líder.Seja ministerial, convencional e Divino .Reconhece o papel dos companheiros,sem eles não há como liderar.Devemos sempre estar vivendo em oração em humildade,contando com as orações e com conselhos de amigos com experiência que podem nos ajudar.
A Bíblia diz que a humildade vai à frente da honra.O verdadeiro líder não usa a força para ser reconhecido.Desculpas pelo extenso comentário meu amigo.
Que Deus continue te usando sempre.
Pastor Ely Silva de Lima

Charlles Oliveira disse...

Amado pastor Carlos Roberto,

A revelação é dolorosa, mas verdadeira.
Ao ler este maravilhoso texto o meu coração se regozijou no SENHOR, pois de imediato lembrei-me da Escritura que diz:
“E sucedeu que, depois de muitos dias, a palavra do SENHOR veio a Elias, no terceiro ano, dizendo: Vai, apresenta-te a Acabe; porque darei chuva sobre a terra.
E foi Elias apresentar-se a Acabe; e a fome era extrema em Samaria.
E Acabe chamou a Obadias, o mordomo; e Obadias temia muito ao SENHOR,
Porque sucedeu que, destruindo Jezabel os profetas do SENHOR, Obadias tomou cem profetas, e de cinqüenta em cinqüenta os escondeu numa cova, e os sustentou com pão e água.
E disse Acabe a Obadias: Vai pela terra a todas as fontes de água, e a todos os rios; pode ser que achemos erva, para que em vida conservemos os cavalos e mulas, e não percamos todos os animais.
E repartiram entre si a terra, para a percorrerem: Acabe foi à parte por um caminho, e Obadias também foi sozinho por outro caminho.
Estando, pois, Obadias já em caminho, eis que Elias o encontrou; e Obadias, reconhecendo-o, prostrou-se sobre o seu rosto, e disse: És tu o meu senhor Elias?
E disse-lhe ele: Eu sou; vai, e dize a teu senhor: Eis que Elias está aqui” (1 Rs 18.1-7).

Deus está se apropriando de homens como o senhor na preparação de um exército de PROFETAS (obreiros, se preferir), que moldados por estas letras santas se fortalecem para o exercício eficaz do santo ministério, honrando a vocação celestial ofertada graciosamente pelo divino Espírito Santo.
Acredito que nossa Assembleia de Deus sofrerá nestes últimos dias, é o processo da poda: “Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto” (Jo 15.2). Para limpar Sua Igreja, o SENHOR cortará os infrutíferos – o instrumento de corte causa dor e danos, todavia os remanescentes florescerão e darão mais frutos ainda.
Somos como Obadias diante de Elias, RECONHECEMOS o “homem de Deus”, temos a unção do SENHOR e sabemos TUDO – Ninguém se engane!
Nenhuma mentira ou ‘aparência de piedade’ enganará os Escolhidos do Senhor.

Deus continue prosperando a sua vida, enriquecendo plenamente seu intelecto e consolando continuamente seu coração com as consolações divinas.

Em Cristo,
Pb. Charlles Olivera.

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo,
Pr. Ely Silva de Lima,

A Paz do Senhor!

Que bom suas considerações acerca de tão importante assunto.

Que essa reflexão sirva de referencial para nossa vida e ministério.

Seu comentário agregou especiais valores à este fórum! Coisas de um verdadeiro Macalonita! rsrsrsr

Grato meu amigo,

Seu conservo,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezado Charles Oliveira,

A Paz do Senhor!

Grato pela suas palavras, as quais enriqueceram sobremaneira este debate.

Careço das suas orações, pois quando contestamos algo, ainda que ideológicamente e não atacando as pessoas, ainda assim tem sempre alguém fazendo ligações com fatos reais e tentando descobrir flechas no artigo.
Quanto a isso estou tranquilo, mas preciso das orações dos santos.

Grato pela honrosa participação.

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

Pb. Wagner Rodrigues - Setor XI disse...

Pr. Carlos, a paz do Senhor.

Parabéns pelo artigo digno de ser ovacionado.Sincero, transparente e acima de tudo, corajoso.

Infelizmente, tudo o que foi relatado é o retrato de uma dura realidade.E como dizem por aí: "Se a carapuça serviu..."

Um abraço.

Aguardamos seu retorno de Piracicaba.

Em Cristo,

Pb. Wagner Rodrigues

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo,
Pb. Wagner Rodrigues

A Paz do Senhor!

Grato pela honrosa visita e comentário.

Que o Senhor nos ajude a vigiar e perseguir andar conforme a sua perfeita vontade!

Piracicaba foi bate e volte, cheguei ontem mesmo pela madrugada.
Já estou na terra!rsrs

Amplexos,

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo,
Pr. Esteves Jacinto,

A Paz do Senhor!

Você é um dos ilustres seguidores deste blog, sempre com comentários inteligentes e devidamente identificados. Por esse motivo sinto-me no dever de justificar a não publicação da sua última participação, cujos motivos elenco a seguir:

1 - Não tenho dúvida sôbre a sinceridade dos seus apontamentos, muito embora o amado faça algumas perguntas e peça confirmação de alguns fatos sobre os quais não tenho o menor conhecimento.

2 - Se os fatos narrados pelo nobre companheiro tivessem a identificação dos autores ou protagonistas, já incorreríamos na responsabilidade de arcarmos com o ônus da prova.

3 - Como não estão identificados os nomes, ficaria instalada a dúvida e a suposição na mente dos leitores, além da suspeita generalizada com todos os pastores embuídos dos cargos e funções citadas. Entendo como louvável sua prudência em não citar nomes.

4 - Como os fatos são fortes, não publiquei, principalmente considerando que o irmão já previa isso, mas mesmo assim justfico, em consideração ao nobre amigo como seguidor e leitor assíduo.

5 - Considerando que os fatos teriam que necessariamente passar pelas três peneiras (Verdade, Bondade e Necessidade), entendi que mesmo sendo verdade, não passariam nas duas últimas.

Não se esqueça que sua participação aqui é sempre bem vinda. Este caso é excepcional.

Um grande abraço!
Seu conservo e admirador,

Pr. Carlos Roberto

Esteves disse...

Meu Presidente
Pr. CArlos Roberto

O Sr. é um Grande Lider. Compreendo sua habilidade em me dizer "Nao". isto nao diminuem em cousa alguma, o carinho e respeito que tenho pelo Sr. Haverá um momento, em que tudo o escrevi aqui neste blog, e foi deletado, será exposto de forma incontestável. E Nao serei eu, o denunciante(parte do que falei esteve exposto nos jornais da cidade do tal presidente de convençao nordestina). Nao se mata um gigante com uma pedra apenas. Há que se usar a espada. Quantos homens de Deus, ainda terao que ser sacrificados nesse altar à Lucifer, erguido bem no meio da nossa denominaçao ? Pastor o que se faz na nossa denominaçao é maligno. Como devemos agir quando um membro, pobre e ignorante, comete um ato falho na congregaçao ? Com essa mesma bondade e complacencia? Entregamos nas maos de Deus e pedimos misericordia para ele? Prometo nao tocar mais nesse assunto. Nao deixe de me amar.

Com apreço e renovada Estima
Sou seu fã

Pr Esteves Jacinto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caero irmão e amigo,
Pr. Esteves Jacinto,

A paz do Senhor1

Grato pela sua compreensão!

Sua dor é a de muitos, inclusive a minha. Saiba que nossa força é pequena, mas os gigantes erram ao subestimarem o Espírito de Deus na vida dos Davis.
A pedra eles até podem subestimar,mas a ação do Eterno não.
Todos aqueles que assim agem, repentinamente serão supreendidos, e verão que há um Deus no controle de todas as coisas.

Permaneçamos na vontade do Senhor!

Um grande abraço!

Seu conservo e admirador,

Pr. Carlos Roberto

Pr. Jesse Sobral disse...

Caro Pr, Carlos Roberto.

Parabens pela coragem em meio a tanta covardia, num meio em que predomina o "politicamente correto", no qual muitos se declaram profetas, até ensaiam uma denuncia, mas depois, nos banquetes, bebem o vinho da vinha de Nabote, espremido pelas mãos de Acabe e Jezabel!


Parece-me que esta "santa queima de arquivo" segue um padrão maquiavelico, senão vejamos:

"O principe para governar deverá ter boas leis e boas armas", se a primeira não funcionar a contento não se deve hesitar em usar a segunda, PRINCIPALMENTE em se tratando dos mais proximos, para dar exemplo.


Ainda prossegue: "Os fins justificam os meios", é a Sindrome de UZA, levando no lombo dos bois aos trancos e barrancos as coisas de Deus, mas um dia arca cai e ai de quem tocar nela.

Davi tambem queimou um arquivo inocente, a saber Urias, mas Deus tinha Natã que não hesitou em lhe conferir repreensão, levando-o ao arrependimento.

Se fosse hoje, talves os pastores-reis matariam até Nata para calar a sua voz,a fim de aliviar um pouco a sua consciencia.

"O Justo viverá pela fé"

Pr. Jessé Sobral

Lindberg Dias disse...

Prezado Pr. Carlos, Graça e paz!
Fui levado ao seu blog, pela postagem de autoria do Pr. Geremias do Couto, em seu blog,( manhã com a biblia ), onde versava sobre o baile da ilha fiscal; fato histórico não conhecido de muitos, que, junto à sua postagem retratam com a mais clara e nítida das verdades o que de fato acontece em nossa denominação( não digo igreja, pois esta é de Cristo, não dos homens ).
Quando a pratica é oriunda da mais alta esfera, tende a tornar-se pratica e não exceção, entendam então o que de fato quer dizer: " O baile da ilha fiscal e Santa queima de arquivo".
É louvável sua postagem, não só por retratar a verdade, mais sobre tudo por demonstrar o quilate de homens que ainda temos.
" De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto". Rui Barbosa.
Grande abraço!

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro amigo e companheiro,
Pr. Jessé Sobral,

A Paz do Senhor!

Grato pela honrosa participação!

Seu comentário é verdadeiro e lamentável ao mesmo tempo.

Temos a impressão, que alguns líderes, trocaram a Bíblia Sagrada pelo Príncipe de Maquiavel, em suas cabeceiras!

Oremos!

Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Lindberg Dias,

A Paz do Senhor!

Grato pelas palavras de incentivo.

Sua alusão à conclusão do letrado Rui Barbosa, é uma tentação trazida pelas circunstâncias dos tempos atuais na Igreja.

Que o Eterno nos ajude a vencê-la, confiando sempre no Senhor!

Volte sempre!

Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...