terça-feira, 13 de setembro de 2011

Advogado da IURD diz que denúncia do Ministério Público tem efeito midiático


Bispo Edir Macedo
Ao portal R7 o advogado Antonio Sérgio Moraes Pitombo, que defende a Igreja Universal do Reino de Deus, disse que asdenúncias apresentadas pelo Ministério Público Federalsão alegações antigas. No dia 1º de setembro o bispo  Edir Macedo, o ex-deputado federal João Batista Ramos da Silva, o bispo Paulo Roberto Gomes da Conceição e a diretora financeira Alba Maria Silva da Costa foram denunciados por lavagem de dinheiro  e formação de quadrilha pelo MPF baseado em um processo do MP de São Paulo.



Para o advogado, essa denúncia tem “efeito midiático” . “Essas denúncias que vêm assim, com publicidade, são para efeito midiático. Essa é uma ação que é repetição de uma que já foi discutida no Tribunal de Justiça de São Paulo. É um assunto velho sendo requentado”.
A advogada Denise Vaz, que trabalha com Pitombo, lembra que as alegações feitas agora pelo MPF já foram declaradas “inverídicas” em ocasiões anteriores. Segundo ela, trata-se de um assunto que é “ressuscitado de tempos em tempos”.
“Pudemos verificar que são alegações de condutas indevidas que já existiram no passado e que estão sendo apenas repetidas. Nenhuma delas até hoje se confirmou em nenhum procedimento. Pelo contrário, foram refutadas nos procedimentos que já houve no passado. Elas se mostraram inverídicas”, disse a advogada.
A defesa da IURD está rebatendo as denúncias do MP conforme publicado aqui.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...