domingo, 13 de maio de 2012

Assembleia de Deus americana se manifesta oficialmente contra apoio de Barack Obama ao casamento gay

Barack Obama


Assembleia de Deus dos Estados Unidos enviou uma nota reagindo contra a declaração do presidente americano Barack Obama que mostrou publicamente ser a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

No texto escrito pelo pastor presente da denominação, Dr. George O. Wood, o ministério afirma estar decepcionado com a fala de Obama que se opõe ao que está escrito na Bíblia. “A Bíblia ensina que o casamento deve ser um compromisso para toda a vida e firmado entre um homem e uma mulher”, disse Wood no texto.


O pastor firma seu posicionamento sobre o caso, lembrando que o homossexualismo é tratado nas Sagradas Escrituras como algo imoral que atrai o julgamento de Deus.


Se mostrando não muito surpresos com os grupos que usam a Bíblia para defender seus interesses, Wood lembrou do que está escrito em II Timóteo 4:3 que diz: “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências”.


Nesse documento com a posição oficial das Assembleias de Deus sobre o assunto está escrito que: “Nós acreditamos, pela luz da Palavra, que a crescente aceitação do comportamento homossexual é sintomático, parte de uma desordem espiritual que a ameaça a família, o governo e a Igreja”.


O texto que contesta o presidente americano também alega que não somente a Bíblia condena as relações homoafetivas como não mostra nenhum apoio ao casamento de pessoas do mesmo sexo. “As atividades homossexuais de todos os tipos são contrárias aos mandamentos morais que Deus nos Deus”, cita trecho do documento.


Em plena a campanha eleitoral, Obama conseguiu provocar a os eleitores mais conservadores e o documento das Assembleias de Deus dos Estados Unidos alerta aos eleitores para tomarem cuidado com os candidatos pró-homossexuais e pró-aborto, prestando atenção no que essas ideais significam para a Igreja.

Fonte: GOSPEL PRIME


MEU COMENTÁRIO:

A Convenção Geral da Assembleia de Deus americana cumpre seu papel de voz profética. Não se omitiu e ainda alertou a nação quanto ao desvio dos princípios da Palavra de Deus. Um exemplo a ser seguido pela CGADB, nosso órgão maior no Brasil. Oremos por isso, afinal também estamos às portas de situações iguais ou similares.

Um comentário:

Daladier Lima disse...

Prezado Pr. Carlos, normalmente, só marcamos posição depois do momento necessário. Triste, mas real.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...