sábado, 30 de junho de 2012

EVANGÉLICOS agora contabilizam 22,2 % da população brasileira segundo o Censo



Com mais 16 milhões de fiéis em 10 anos, evangélicos são 22,2% dos brasileiros


Os evangélicos foram o segmento religioso que mais cresceu no Brasil no período entre os censos de 2000 e 2010. Segundo os números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, em 2000, os evangélicos representavam 15,4% da população. Em 2010, com um aumento de cerca de 16 milhões de pessoas (de 26,2 milhões para 42,3 milhões), chegaram a 22,2%. Em 1991, este percentual era de 9,0% e em 1980, 6,6%.
De acordo com o Censo, a proporção de católicos seguiu a tendência de redução observada nas duas décadas anteriores, embora permaneça majoritária. Em paralelo, consolidou-se o crescimento da população evangélica. A pesquisa indica também o aumento do total de espíritas, dos que se declararam sem religião, ainda que em ritmo inferior ao da década anterior, e do conjunto pertencente às outras religiões.
Dentro do crescimento de 15,4% para 22,2% do números de evangélicos, os pentecostais foram os que mais cresceram: passaram de 10,4% em 2000 para 13,3% em 2010. Também foi observado aumento expressivo do segmento da população que apenas respondeu ser evangélica, não se declarando como de missão ou de origem pentecostal: de 1% para 4,8%. Já a parcela da população que se declarou evangélica de missão teve ligeira redução proporcional, caracterizando estabilidade em sua participação relativa no total da população: de 4,1% para 4,0%.No questionário feito pelo Censo 2010, os evangélicos foram divididos entre evangélicos de missão - luteranos, presbiterianos, metodistas, batistas, congregacionais, adventistas etc. -, evangélicos pentecostais - Assembleia de Deus, Igreja do Evangelho Quadrangular, Igreja Universal do Reino de Deus, Maranata, Nova Vida, entre outras - e igrejas evangélicas não determinadas.
Ainda segundo os dados do Censo 2010, os evangélicos tem perfil jovem. Os pentecostais eram mais jovens, com uma idade média de 27 anos e os de missão, 29 anos. A maioria dos evangélicos também se identificou como de cores parda (45,7%) e branca (44,6%).
Fonte: IG
Meu comentário:
Os números são interessantes, mas nossa preocupação deve ser que esses percentuais se reflitam também no caráter cristão e fruto do espírito no meio da população brasileira, caso contrário os números não passam de "inchaço" da igreja evangélica brasileira. 
Oremos!
Pr. Carlos Roberto

3 comentários:

Lisraelfarias disse...

glória a Deus que o numero de evangélicos continua crescente no Brasil. espero que os evangélicos sejam concientes de suas responsábilidades, aproveitando este pleito eleitoral para varrer os gabinetes lesgislativos municipais desta cachoeira de corrupção que se abate no nosso Brasil. começando neste pleto pelos nossos vereadores e no próximo os nossos deputados estaduais e federais e também no senado federal. é hora de mudar de vez a cara da nossa sociedade que não merecem ser representada por essa classe politica que ai está...

Paulo disse...

Caro pastor Carlos, a Paz de Senhor.

O que mais causa preocupação não são os números ou a qualidade dos que lotam os bancos e as cadeiras dos templos, mas a qualidade "daqueles" que estão nos púlpitos e só enxergam números, números e números, em detrimento de quaisquer princípios éticos.

PAULO MORORÓ

Edinei Siqueira disse...

E daí? Que benefício esse inchaço trás para o Corpo de Cristo? Cresce em número, mas cresce também em escândalos.

Edinei

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...