quinta-feira, 18 de abril de 2013

Pr. Marco Feliciano - Deputados do PT inviabilizam reuniões da CDHM

Marco Feliciano
MARCO FELICIANO - MANOBRA PETISTA INVIABILIZA REUNIÕES DA CDHM



No mesmo dia que o deputado Marco Feliciano  recebeu o apoio de um grupo de 40 evangélicos que decidiu  cobrar a saída dos deputados petistas José Genoíno e João Paulo Cunha da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, uma manobra política pode ter acabado com a Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM).

Pressionado, Feliciano afirmou semana passada que só renunciaria à presidência da CDHM se os petistas condenados no julgamento do “mensalão” deixassem a Comissão de Constituição e Justiça.  Embora o governo Dilma não tenha se pronunciado oficialmente, possivelmente com medo de perder o apoio dos evangélicos, a resposta do PT veio nesta quarta-feira.


Os deputados do PT Padre Tom (RO), Erika Kokay (DF), Domingos Dutra (MA) e Nilmário Miranda (MG) anunciaram sua saída da Comissão de Direitos Humanos e Minorias. Além deles, também abdicaram de seus postos Chico Alencar e Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Luiza Erundina (PSB-SP).


Ao informarem o líder da bancada petista, deputado José Guimarães (CE), que estão fora da comissão, pediram ainda que  o partido não indique outros deputados para suas vagas.


“A comissão está inviabilizada por este ano. Não fazia sentido participar das reuniões e não quero mais polemizar, porque esse cara é um artista e está tirando proveito da situação para interesses individuais”, justificou o deputado Padre Tom. Afirmou que esse grupo “anti-Feliciano” irá trabalhar para a criação da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos, que atuaria paralelo à Comissão de Direitos Humanos.


A justificativa dos parlamentares do PT, PSOL e PSB é o protesto à permanência do deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP).   “Estamos saindo para não legitimar os atos do pastor. Não reconhecemos a eleição dele”, asseverou  Nilmário Miranda, ex-presidente do colegiado.


Embora o deputado Marco Feliciano não tenha se pronunciado oficialmente ainda, está claro que a atitude orquestrada pelo Partido dos Trabalhadores foi “implodir” a Comissão. Sem seus membros, nem substitutos indicados pelos partidos, na prática ela perdeu sua função e dificilmente conseguirá dar sequencia aos trabalhos por falta de quórum nas próximas reuniões.


Fonte: Gospel Prime com informações de IG e Último Segundo - Via CPADnews

4 comentários:

Mark Lemos disse...

Ola Pr. Carlos, Paz!

Tiraram o microfone do Santo Infeliciano?

O que mais me entristesse nesse e outros episodios envolvendo parlamentares "evangelicos" na politica, eh que eles se apresentam como representantes do povo de Deus, defensores dos direitos dos crentes. Como se Deus nao pudesse velar por sua Igreja e precisasse da ajuda de uma frente parlamentar.

Todos eles estao na politica para promover as suas agendas pessoais, de instituicoes eclesiasticas (nao a Igreja) e de suas familias dentre outras coisas. E quando terminam um mandato, invariavelmente, estao mais ricos, mais influentes, mais conhecidos, mais famosos, etc.. E a Igreja? Continua na dependencia do Senhor!

Esse pessoal esta preocupado com o que o PT poderia fazer contra a Igreja? Se esquecem que a Igreja sobreviveu a Nero, Hitler, Mao Tse Tung, outros tiranos e governos atraves da historia.

Oxala que tivessemos um governo opressor da Igreja, quem sabe entao, nos conheceriamos os verdadeiros seguidores de Jesus Cristo.

Abracos!


Mark Lemos

Walfredo Soares disse...

Estes deputados que estão saindo da comissão de Direitos Humanos, fazem muito bem, pelo bom andamento dos trabalhos da Comissão de agora em diante.
O pastor e deputado Marco Feliciano está de parabéns, pela sua postura firme e forte; pois diante de tanta pressão, ainda assim permanece com sua personalidade forte.
Deus abençoe a você Marco Feliciano e todos os que fazem a Comissão de Direitos Humanos.

Anônimo disse...

Pr. Marcos,

Concordo com o pr. MarK Lemos, porém quero destacar mesmo é atitude do PT com relação ao Marco Feliciano, somente pelo fato de ele ser contra o aborto e o casamento gay - duas coisas que o PT TANTO QUER. Todos sabemos das besteiradas do Marquito, mas ele está lá pelas regras do jogo e com certeza ele não é pior do que o Genuino.
E o que me deixa imensamente triste é o presidente da CGADB, que está apoiando o PT nas próximas eleições e ainda teve a coragem de dizer que a presidenta Dilma não precisa nem de eleção em 2014. PArece que ele não sabe ficar longe do poder não é? Por isso eu pergunto como pode uma pessoa que ocupa o cargo que ocupa, ter a cara de pau de apoiar o PT. Sim o PT dos mensa
leiros, dos corruptos e que prega o aborto e defende o casamento gay.

Leopoldo Cordeiro

Reinaldo Carlos da Silva disse...

O que a Igreja NÃO pode fazer a essa altura é abrir mão da sua força que possui, me refiro a espiritual e a representatividade que possui hoje no cenário politico nacional.
NÃO concordo com esse pensamento de que "oxalá que tivéssemos um governo opressor da Igreja" NÃO é isso que a Bíblia ensina veja o que está escrito: I Timóteo 2.1-4
Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões e ações de graças por todos os homens; pelos reis e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma VIDA QUIETA e SOSSEGADA, em toda a piedade e honestidade. Porque isto é bom e agradável diante de Deus, nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem e venham ao conhecimento da verdade.
NÃO podemos temer jamais o que o PT pode fazer a Igreja pois ela é protegida por Deus, porém Jamais abdicaremos de nossa cidadania humana.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...