domingo, 26 de maio de 2013

CGADB - Pr. Ivan Bastos, Primeiro Tesoureiro Eleito foi suspenso pela Mesa Diretora

Pr. Ivan Bastos - Primeiro Tesoureiro da CGADB
O Pastor IVAN BASTOS, eleito Primeiro Tesoureiro da CGADB - Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil no último pleito de 11.04.2013, foi suspenso na reunião da Mesa Diretora da instituição, que terminou ontem, 22.05.2013.

Ivan Bastos é um dos integrantes do mesmo processo com trânsito no Conselho de Ética e disciplina, o qual culminou com o desligamento do Pr. Samuel Câmara, líder da chapa CGADB PARA TODOS, por falta de decoro.

Segundo informações extra oficiais, o que agrava a situação do Pr. Ivan Bastos, é o fato de que, em sendo ele um dos autores da ação que suspende os efeitos da AGE de Maceió, não pode agora assumir um cargo na Mesa Diretora, contra a qual litiga na justiça.

Conforme informações colhidas por este blog, a aplicação da suspensão, e não de desligamento como aconteceu com o Pr. Samuel Câmara, se deve ao fato de, em sendo ele um Diretor eleito, somente uma AGE a ser convocada poderá julgar o seu caso.

Segundo fontes não oficiais e veiculadas na grande rede, essa AGE da CGADB está planejada para o dia 02 de Setembro do corrente ano em São Paulo no Templo sede da Igreja do Belenzinho. Cabe agora aguardarmos a confirmação de tais fatos.


25 comentários:

Mark Lemos disse...

Bom dia Pr. Carlos, Paz!

Foi um prazer falar contigo ao telefone ontem a tarde e sentir sua preocupacao com essa situacao. Vou repetir aqui o que lhe disse ontem.

O Sr. Jose Wellington esta dividindo a CGADB em dois grupos:

Os que levantam a voz e vao para a camara de gaz, e os que levantam o braco e dizem "Mein Fuhrer"

Mark Lemos

diakonos disse...

Pastor Carlos Roberto, será que essa atitude de afastar o Pr.Ivan Basto, seria medo de ser revelado, algo que compromete-se a presidência eleita.

Mark Lemos disse...

Prezado Pr. Carlos, Paz!

Ficou mais claro do que nunca que o Sr. Jose Wellington conduz os designos da CGADB com autoritarismo e arbitrariedade, não com autoridade e equidade. Quando autoridade e equidade são exercidas, prevalece acima das disputas e turbulências, um sentimento de paz, harmonia, cura, perdão e dignidade, pois a Bíblia Sagrada é o alicerce das acões. Decisões são tomadas visando a saúde institucional a médio e longo prazo.
Durante os últimos 25 anos tudo aconteceu menos essas coisas. O autoritarismo e arbitrariedade empregados pelo Sr. Jose Wellington ao longo dos anos criou gradativamente um clima de guerra, tensão, desunião, muitas feridas foram abertas, convenções estaduais divididas (uma arma muito usada por ele para intimidar seus opositores) e nunca houve para com os pastores (principalmente os que não o apoiam) tanta indiferença, pois a base para suas ações eh um estatuto e uma assessoria juridica, não a palavra de Deus. Estatutos são necessários, mas quando estes não podem expressar o Amor de Deus e exaltar o Criador, a Bíblia Sagrada deve prevalecer sempre. Esta não é a primeira vez que Jose Wellington atropela o Texto Sagrado e talvez não seja a última.
Há muitos que apontam para um possível cisma, quem mais torce para que isso aconteca? Jose Wellington! Razão? Quer criar uma dinastia para sua descendência como na época dos Faraós. As ações recentes dele apontam claramente para isso.
Repito aquilo que ja comentei aqui. Com os acontecimentos dessa semana o Sr. Jose Wellington já conseguiu dividir a CGADB em 2 grupos de pastores: Os que levantam sua voz e são enviados para a câmara de gás e os que levantam seu braço e dizem “Mein Fuhrer”.

Um forte abraco!

Mark Lemos

Osiel Varela disse...

Paz do Senhor, nobre Mark Lemos, mas discordo de vossa nobre opinião.
Quem esteve em Cuiabá, Maceió e Brasília sabe, que a situação e comportamento, do Pr Samuel Câmara foi degenerando a cada AGO/E; pela conduta e comportamento de verdadeiro franco-atirador, pela criação de verdadeiro grupo de 'agitadores', que só ia as AG para criar tumulto,arregimentados de maneira quase de catequismo cerebral; em Maceió a situação foi tão vergonhosa que me senti constrangido, pois, eu que sou filho de veterano das Assembleias de Deus e conheci Alcebíades P Vasconcelos[in memoriam], além de hospedar em minha casa os sogros[Os Kolenda -in memoriam] do Pr Samuel, por amizade desde a infância. Até hj, embora já tendo visto muitas coisas, ñ aceitei/entendi[embora entendendo] a posição do Pr Samuel. Qto. a questão do Pr Ivan Bastos,é mais do que natural, e ele deveria se considerar incapaz de assumir o cargo,e ter retirado a sua candidatura.Simples: se ele tinha Ação judicial contra uma entidade, como ser parte e representante legal da mesma, sem retirar a Ação,é óbvio, em qq Instituição. Pois, ao assumir ele [independente de bandeira ou lado anterior, deixa de ter lado] passa ser representante da Entidade contra a qual tem Ação judicial, em julgamento. Lógico, que ele se colocou em uma situação difícil e qq convencional poderia pedir o seu impedimento, por esta causa, nem precisaria a Mesa Diretora arguir o impedimento do nobre pastor.É uma posição simples na área jurídica,como ser contra, o que vc passa ser representante legal? Ex. Não posso ser Diretor de uma Empresa se tenho pendência em julgamento de ação de minha iniciativa,certo?
Espero que tudo se resolva,com paz e de forma que a calma volte a ter vez em nosso arraial assembleiano.
Ademais as urnas falaram e Pr José Wellington ganhou de maneira incontestável.Nem se pode pensar em qq tipo de pensamento,pois,o mm plenário elegeu o Pr. Ivan,mesmo que ele pudesse sofrer sanção.Radicalizar a nível de um suposto nazismo é no mínimo uma forma não muito urbana de argumentação.Volto a dizer: as urnas falaram e elegeram gente dos dois lados.E mais,a votação do Pr Ivan,[apoiado por Pr Samuel] foi da mesma ordem de milhar, que a do Pr José Wellington,algo que não condiz com sua argumentação,porque os que votaram no Pr Ivan não deram seus mesmos votos ao Pr Samuel?
Deixa claro que os mesmos que votaram no Pr Ivan[oposição ao Pr JWellington] poderiam ter votado em Samuel Câmara!Por que não o fizeram, se havia o sigilo inviolável do voto secreto?
Fica a pergunta!
Osvarela

Anônimo disse...

Caro "Osiel Varela"

VC disse no final "repito o que já comentei aqui"

Mas como comentou aqui se não vi nada com seu nome?

Vc é fake de alguém ou escreveu pelo fake de alguém? Pelo visto vc creve semelhante ao "pr.Genildo Costa".


bye: Alfredo Costa

Anônimo disse...

Só para esclarecer: A tática de expulsar Samuel Cãmara da CGADB arranhou como nunca visto antes, a imagem de José Weligton e segundo os próprios defensores de Weligton foi um erro crasso. Em toda a internet vêem-se pessoas desgostosas com a atitude do presidente da CGADB.
Sem falar que ele mesmo está desrespeitando a justiça ao se negar fazer a conciliação bancária dos votos da ultima eleição.
Sinceramente, seria bom que alguém colocasse um pouco de luz na cabeça do pr. José Weligton, pois as coisas estão tomando um rumo sem prece3dentes na história das Assembleias de Deus no Brasil.

E eu pergunto? Será que José Weligton não vê, que ele tbm perde coma fragmentaçãoda Denominação?

Com pesar,


Presbitero Anildo do Vale

Anônimo disse...

O Atual presidente da CGADB, convenção geral das Assembleias de Deus no Brasil, que tem como único concorrente a 3 eleições o Pr. Samuel Câmara, resolveu aniquilar qualquer disputa futura para o cargo de presidente onde pretende colocar o seu Filho, José Wellington Junior.

Após decisão de desligar o pastor Samuel Câmara sem seguir as normas regidas pelo estatuto da Convenção, Pr. Jose Wellington agora mira todos os pastores que fazem parte da equipe “CGADB PRA TODOS”, movimento levantado pelo Pr. Samuel Câmara.

Desta vez a vítima foi o Atual Tesoureiro eleito na última convenção, Pr. Ivan Bastos, presidente da CONFRATERES, convenção da Assembleia de Deus no Espírito Santo. Pr. Ivan foi suspenso de seu cargo por determinação da mesa diretora que ainda quer desligar 3 membros que participaram da eleição contra a Chapa do Atual presidente denominada “Amigos do Presidente”.

De acordo com o pr. IVAN, Pr. José Wellington teria oferecido um ‘acordo’ para ‘livrar a pele’ do Pr. Ivan Bastos que negou a ‘oferta’ e por consequência recebeu a punição da suspensão. Estes atos excusos tem cada vez mais exposto a moral e integridade já manchada da atual Mesa Diretora e o seu presidente que está a frente da CGADB por mais de 25 anos seguidos.

Equipe Gospel Hoje

Vagner Ramos disse...

Sinceramente, quando leio os comentários de determinadas pessoas defendendo a atitude da Mesa Diretora em expulsar o Pr. Samuel Câmara, pergunto-me se realmente sabem o que estão dizendo. Como se pode defender uma atitude que tem por único objetivo interesses pessoais do presidente da CGADB? Todos sabem que a sua intenção é perpetuar o poder para a sua família, colocando como próximo presidente o seu herdeiro. Alguém dúvida? O Pr. JW quer uma divisão, pois o seu interesse é a CPAD, que continuará em suas mãos e de sua família, essa é a verdade. Todos sabem que o seu filho não venceria o Pr. Samuel Câmara se estivesse na disputa. Como assembleiano, estou decepcionado, e é uma vergonha que pastores do tipo JW e cia. tenha apoio de grande líderes da AD do Brasil. O Pr. JW e a parte da Mesa Diretora provaram com suas atitudes o caráter que eles possuem. Digna de admiração é atitude dos três pastores da mesa diretora que não mancharam as suas mãos com uma atitude tão vil como essa. Oremos para que AD não sofra um grande cisma, e que a Mesa Diretora mude de atitude, ou que a justiça o faça, ou que Deus o faça! Deus nos ajude!

Anônimo disse...

Após o Anuncio do desligamento do Pr. Samuel Câmara da CGADB, Pastores e lideres de todo o Brasil e de várias denominações enviam mensagens de repúdio pelo ato da Mesa Diretora da CGADB

Em todos os Blogs, sites evangélicos e redes sociais de pastores se falou no desligamento do Pr. Samuel Câmara. Todos se colocando contra o ato da Mesa Diretora. Mesmo pastores ligados ao atual presidente da CGADB se manifestaram contrarios entendendo que o lider deveria ter uma ação inclusiva e não exclusiva.

Entre as manifestações destaca-se o comunidade emitido pela convenção estadual da Assembléia de Deus no Estado do Rio Grande do Sul:

http://gospelhoje.com.br/pastores-se-manifestam-contra-desligamento-pr-samuel-da-cgadb/#.UaJT-dgs6AY


Anne Barroso

Anônimo disse...

Comentário do pr. Robson Aguiar:

Deixa vê se eu entendi, será realizada uma AGE “na Sede do Belenzinho” para tratar da expulsão dos pastores Samuel, Ivan Bastos e Cia? É isso? Nossa! Já chegamos a esse ponto? E isso é moral? Independente da postura da oposição, essa direita está mais para esquerda, atos como esse só descredenciam aqueles que se apresentam como modelos a serem seguidos. Isso definitivamente não é cristão, não é democrático e nem é moral. Me espanta que o pastor José Wellington faça parte disso. O poder realmente cega, e ainda vão dizer que isso é legal. Por essas atitudes é que o Samuel tem levantado a voz e com razão pelo que vejo, pois apesar de não concordar com algumas coisas no Samuel, observo que esse desligamento está preso ao medo de alguns de vê-lo na presidência da CGADB. Atitude política, nada mais. O pior, é que ninguém vai se levantar para protestar contra esse abuso, pois o sistema coronelista reinante em nossa denominação cala os colonos do ministério, e os burgueses beneficiários do sistema jamais vão se colocar contra os seus Imperadores eclesiástico.

Lamento por tudo isso, choro por essa degradação espiritual e moral que nos atinge. Um choro solitário que ao longe se escuta pelos gemidos das letras. Infelizmente não tenho voz que ecoa retumbante chamando a atenção de todos para esse absurdo.

Estamos entrando no sistema de castas dentro das Assembléias de Deus, não vê quem não quer, grupos começam a se formarem e usam do poder para se imunizarem e ainda calar a voz dos contrários, e se alguém se levantar contra vai ser linchado, queimado na fogueira das injustiças e excomungado do ministério com direito a purgatório midiático do tipo “ele não era crente” “ele rebelou-se” ou coisa desse tipo.

Jerônimo Savanarola e Lutero estão se mexendo nos túmulos, Daniel Berg e Gunnar se estivessem vivos estariam escandalizados. Ouço a voz de sacerdotes desviados gritando no meio do povo “crucifiquem-no!” também vejo uma fila de escritores em frente a uma pia d’água lavando as mãos.

Não dá para ficar calado.

Escrevo dessa maneira pelo histórico que tenho do episódio, por ter acompanhado o caso nas AGOs e AGEs, me sinto confortável em me manifestar por ter ouvido de pessoas tanto de um lado como do outro palavras de ódio e rancor. Não é justo o que estão fazendo ao Samuel e aos que lhe apoiaram, não podem tolher das pessoas o direito de escolha, somos livres em todos os aspectos, temos o direito legal de nos expressarmos. Temos o direito de discordarmos. Hoje eles calam Samuel, mas não calarão os sete mil profetas que não se venderam a esse sistema opressor.

Minha sugestão é que essa AGE seja em outro Estado, e que o Ivan Bastos continue no cargo até que sejavotado em plenário a sua situação e a dos demais. Isso sim, seria coerente, o resto é oportunismo e politicagem.

Robson Aguiar, pr.

http://assembleiano.com.br/pastor-robson-aguiar-comenta-o-desligamento-do-pastor-samuel-camara-da-cgadb/

Anônimo disse...

Sobre o desligamento de Samuel Câmara:

Assim fica fácil né ,pois quando nos sentimos ameaçados , arrancamos quem nos ameaça e nos perpetuamos no poder , né senhores ligados aos que levaram essa exclusão ao pé da letra .

Tem um grupo ai feliz com tudo isso ,pois alem de apoiarem a DILMA em suas peripécias , agora seguem o mesmo exemplo do PT .
De banir os inimigos e todos que são contra , e assim ficam no poder para sempre.

Anônimo disse...

Tomei conhecimento da existência da instituição paraeclesiástica Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) ainda em meus primeiros passos de fé. Foi através de uma notícia negativa: pastores fizeram uma reunião e desligaram o irmão Manoel Ferreira, da Assembleia de Deus Madureira / Brás.

Agora, outro fato parecido ocorre. Pastores reúnem-se e afastam mais um pastor da instituição: Samuel Câmara, líder da Assembleia de Deus em Belém do Pará, o ministério onde os missionários suecos começaram o trabalho missionário no Brasil. Tenho comigo que este passo político e nada espiritual terá um desdobramento muito grande, que talvez cause uma grande surpresa ruim aos promotores da exclusão de Câmara. Por quê? Porque no passado não havia internet, nos idos de 1980 era possível abafar assuntos considerados inconvenientes. É esperar para ver a repercussão. (retirado do blog de ELISEU ANTONIO GOMES)

edna disse...

Edna Maria disse...

Bem falou o Pastor Silas Malafaia; CGADB é cachaça de Pastor.Ummm ficaram muitos com raiva do Pr. Silas, ta ai a verdade.

Edna Maria

26 de maio de 2013

Pastor Genildo Costa disse...

Volto aqui a repetir estes camaradas ( SC e IB) não são santos não, o que está acontecendo é justamente o que semearam, e outra coisa creio que Pr JW juntamente com a mesa diretora jamais iriam tomar uma atitude sem estar respaldados com a lei que rege os membros da CGADB, digo mais os que apóiam este tipo de posicionamento para mim são todos iguais! As urnas são claras e não há argumentos se a maioria quisessem mesmo a saída do Pr JW teriam votado a favor do SC, coisa que não aconteceu!!

Vagner Ramos disse...

Pr. Genildo, parece que vc não entende muito de matemática. Pr. Samuel Câmara perdeu com 46% dos votos. Meu caro, vc acha que 46% dos votos é pouco? Vc concorda com a exclusão do Pr. Samuel Câmara? Vc acha que foram movidos por motivos espirituais? Meu caro, sinceramente, a sua paixão pelo Pr. JW está cegando vc. Só alguém sem noção das consequências dessa decisão pode concordar com isso. Será uma divisão de nível nacional! O Pr. JW quer tirar o Pr. Samuel Câmara do caminho, mas pode ter certeza, o tiro foi no pé do Pr. JW, pois tenho certeza, que quem não é cego, jamais irá pactuar com tal atitude. O Pr. JW mostrou o caráter dele na reportagem que ele deu para a Folha logo após ser eleito presidente, e agora mostrou que irá tirar qualquer um do seu caminho, da forma mais baixa possível. Só um ditador para excluir o seu concorrente. Deus nos ajude! Que a AD não sofra mais um divisão histórica! Deus nos ajude! Deus nos ajude!

Pastor Adelino Justo Salvador disse...

A AGO de Brasília elegeu o Pastor Ivan Bastos, candidato referendando pela comissão eleitoral.
Ao que parece, convocar uma AGE para "expulsar" quem foi eleito por uma AGO, é estar (a MESA)assinando um atestado de burrice.
o Ato da Mesa, que o suspendeu, não tem efeito nenhum, haja vista, a Ação impetrada pela CONFRATERES, que tem como seu representante legal o Pr. Ivan Bastos, ocorreu antes da AGO, se fosse posterior, aí sim, poderiam tomar tais atitudes e convocar AGE...
A AGE de Maceió não foi tumultuada por Samuel Câmara, e sim, pela presidência, que descumpriu o Estatuto e o Regimento Interno da CGADB, e cassou o direito de manifestação dos convencionais, no plenário! Quem estava lá, presenciou estes fatos viu e ouviu o Presidente declarar aprovado por maioria de votos, o que deveria ser aprovado pelo voto de 2/3 dos presentes.
os que se manifestaram pedindo recontagem, estão sendo excluídos...
há aqueles que até hoje não entenderam isso, e continuam fazendo do torto certo e do certo torto.
Deus tenha misericórdia de nossos irmãos...

Anônimo disse...

Imagine se uma cidade fosse governada 25 anos pela mesma pessoa? E um estado? E se a Dilma ficasse 25 anos como presidenta do Brasil podando todos os que almejassem ocupar o mesmo cargo? Se nem entre os infiéis alguém é lider eternamente, porque tem que ser assim entre nós assembleianos? Que nojo! Dá vontade de vomitar só de imaginar alguém pensando que é o único chamado para liderar.

Jorge Cursino

Anônimo disse...

Informações oriundas de um dos advogados do Pastor Samuel Câmara, nos dão conta de que um pedido administrativo foi formulado pela banca de advogados ao Conselho de Ética da CGADB, mas sequer foi facultado, até o presente momento, vistas dos autos para tomar conhecimento sobre o cabal conteúdo acusatório e fundamentos dos elementos que levaram este conselho no último dia 22 a excluir sumariamente o Pastor Samuel Câmara do quadro da CGADB. Como o Pr Câmara ainda não foi notificado da decisão administrativa do conselho, os efeitos da decisão ainda não podem ser aplicados e estão suspensos, nem os prazos podem correr, nem ação pode ser ingressada, visto que juridicamente a situação ainda não está constituída e consolidada. Assim que os advogados tiverem acesso aos autos, poderão ingressar com ação anulatória, pelo rito sumário, para desconstituir todos os erros e vícios procedimentais e legais cometidos por aquela comissão. O advogado informou que irá alegar cerceamento de defesa, por ofensa aos princípios do devido processo legal, contraditório e ampla defesa. Ainda não se sabe onde o processo deverá ser distribuído, mas certamente é um pleito que a justiça vai acertadamente corrigir, tamanho os vícios contidos.


http://drgesiel.blogspot.com.br/2013/05/advogados-do-pr-samuel-camara-sem.html

J Santos disse...

Misericórdia Senhor Jesus! Não demores a voltar!!

Nunca imaginei que haveria tanto interesse de poder para se pregar o evangelho! Será que Jesus trouxe discórdia ao mundo? Fala sério!
Quanta falta de vergonha discutindo estas coisas que não edifica ninguém espiritualmente e quantas almas se perdendo e todos vocês perdendo tempo com ambição de cargos!
É!!! Acho que o evangelho é um negócio lucrativo!!! Pra brigar desta forma tem que ser!!!
O dízimo não está sendo mais para cuidar das viúvas e necessitados, mas sim para sustentar interesseiros como fazem os políticos!

Anônimo disse...

Surgem fortes indícios, de fontes fidedignas, que o Pastor Samuel Câmara, vai decidir ainda essa semana, sobre o pedido de sua base, sobre a criação de uma grande convenção nacional. Por hora, a informação ainda não pode ser confirmada, mas a dúvida que paira deve ser sanada ainda essa semana. Há alguns anos, muitos pastores, cansados de acompanharem os desmandos e arbitrariedade cometidos pela atual convenção, começaram um movimento pedindo para que uma nova convenção nacional fosse criada. E não é de hoje que boa parte dos pastores que o apoiam, vem sonhando com essa nova convenção.

O pastor presidente da Assembleia de Deus em Belém do Pará, há muito vem sofrendo ataques do atual grupo que compõe a atual mesa diretora da CGADB. Até chegarem ao ato extremo, no último dia 22, de desligarem-no da convenção geral, sem sequer conceder o direito à defesa. No dia posterior, desligaram o Pastor Ivan Bastos, do grupo de Câmara, que havia sido eleito na última AGO em Brasília, ao cargo de 1º. Tesoureiro Geral da CGADB.

A expulsão certamente não foi motivada só pelo simples fato de fazer oposição, e por não permitir que a votação que favoreceria a situação na Convenção na cidade de Maceió em 2012 fosse suspensa. Trata-se de uma clara manobra para retirar do caminho de 2017, o pastor mais cotado a assumir o posto, impedindo portanto, o projeto de “continuísmo hereditário”, que até lá, já contaria com 29 anos a frente da Convenção Geral. Há também uma preocupação com o estratégico cargo ocupado, pelo agora “suspenso”, pastor Ivan Bastos. Os próximos da “fila” seriam os Pastores Jonathas Câmara(AD/AM) e Sóstenes Apolo (AD/BSB), e que talvez isso nem venha a ocorrer devido ao fato da criação dessa nova convenção. Mas pelo andar da carruagem, tudo vai ser comunicado em uma reunião que deverá acontecer no mês de junho em Belém.


Essa reunião com todos os pastores de vários Estados do Brasil, que compõem a base de apoio do Pastor Câmara, pelo que tudo indica, receberão formalmente o comunicado da criação da nova convenção. A informação já chegou ao conhecimento de muitos pastores que foram convidados para esta reunião. A CIMABD (Convenção da Igreja Mãe da Assembleia de Deus no Brasil), levando em consideração só os Estados do Norte, tem mais de 5 mil pastores, e com o apoio dos demais Estados do Sudeste, Sul, Centro-Oeste e Nordeste, deve facilmente ultrapassar os 20 mil pastores, só em sua fase de constituição. Trata-se, portanto, do surgimento de uma mega-convenção, que permitirá pôr em prática, em âmbito nacional, os projetos de ampliação de evangelismo, social, missões e de integração, previstos nas propostas do Pr Samuel Câmara. O tempo de cantar chegou. A Assembleia de Deus no Brasil está prestes a vivenciar uma nova fase de crescimento e valorização das igrejas e pastores. Oremos para que Deus esteja conduzindo os rumos desse projeto que nasce com um só propósito: permitir um maior avanço do evangelho.

http://drgesiel.blogspot.com.br/2013/05/fortes-indicios-do-surgimento-de-uma.html

Anônimo disse...

Conselheiro Mundial da Assembleia de Deus, Pr. George Wood recebe varias cartas de manifestação contrárias aos atos ‘revanchistas’ e ‘eleitoreiros’ do Pr. José Wellington e Mesa diretora da Assembleia de Deus no Brasil:

http://gospelhoje.com.br/george-wood-pastor-internacional-da-ad-recebe-noticias-sobre-cgadb/#.Uakagdh6RqA

Milca Ferreira

osiel varela disse...

Devido aos muitos afazeres só agora posso responder, Ao Anônimo 'Alfredo Costa'. Paz do Senhor. Caro e prezado, ñ costumo responder estas perguntas. Mas, vou abrir exceção pq tenho nome e posição q defendo de forma independente e venho atuando na Internet e outros meios de Comunicação há vários anos. O faço pelos q me conhecem e seguem minha página.Não sou 'fake'...rsrrssrs...depois de tantos anos ser 'fake' seria uma digressão em minha carreira.Escrevo de minha lavra e sob o que escrevo aponho meu nome.Parece-me q leu outro comentário ou acrescentou palavras ao meu. Pastor Osiel Varela Fraternalmente em Cristo.Conheço o autor do Point Rhema a mais de 20 anos[e seu pai Pr Josias-Cubatão], ele foi produtor de jingle do programa q apresentei por 3,5 anos na Rádio ABC-1570 Khz.

Osiel Varela disse...

Ao Caro Alfredo Costa.
Infelizmente a sua postagem não coaduna com a minha pessoa, e só a respondo por questão de dar minha posição os que me acompanham na Internet há vários anos e aos que conhecem meu Ministério!
Fake[falsificação]é uma palavra q não está em minha forma de vida.Mentira, lies, mas, sim e não, não; primo pela veracidade e por isto sou respeitado pelos meus pares.
Tenho voz própria e não me escondo sobre a sombra de ninguém, a não ser do Onipotente.Jamais me escondi atrás de ninguém.
Portanto, esta tua postagem: "Anônimo disse...Caro "Osiel Varela" VC disse no final "repito o que já comentei aqui" Mas como comentou aqui se não vi nada com seu nome? Vc é fake de alguém ou escreveu pelo fake de alguém? Pelo visto vc creve semelhante ao "pr.Genildo Costa".bye: Alfredo Costa 26 de maio de 2013 11:01"; Não lhe conheço e não lhe julgo. Solicito uma palavra de reparo ao que escreveu!Além de escrever o que não postei, leia de novo e verá que acrescentou palavras ao meu comentário. Aguardo tua posição, com urgência!
Tenho um Ministério a zelar, conhecido, e bem conhecido através de minha página e Estudos publicados há anos, na Internet! Solicito Pr. Carlos que publiques na moderação esta minha solicitação.
O conheço de há muito e sei de sua honradez, e como eu, não temos contrôle e nem possuímos viés de censura, mas apenas lhe solicito, pela Verdade e por questão de Ministério.

Anônimo disse...

O cerne da questão é a CGADB e CPAD. A maior alegria do Papa, seria o |Pr. Samuel abrir uma nova convenção geral, e ai a CGADB ficaria com seu filho, e a CPAD com o afilhado do mesmo. a verdade, é que não querem uma auditoria de jeito nenhum nas duas galinhas de ovos de ouro, porque?

Anônimo disse...

O PR. SAMUEL, CASO FOSSE ESPERTO, DEVERIA MANTER UM COMPORTAMENTO MAIS ÉTICO, E COMER O UNGÚ QUENTE PELAS BEIRADAS E CHEGAR AONDE ELE QUER CHEGAR, SÓ QUE AO MEU VER ELE NÃO TEM MAIS CONDIÇOES PARA ISTO, POIS AGIU COMO MENINO, E PERDEU VOTOS DE PASTORES QUE QUERIAM VER MUDANÇAS, POR OUTRO LADO O pR. wELLINGTON JÁ DEVERIA TER SAIDO A MUITO DO CARGO, ELE TEM CULPA TAMBÉM NESTE PROCESSO TODO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...