quinta-feira, 23 de maio de 2013

CGADB - Pr. Samuel Câmara é desligado pela Mesa Diretora - 22.05.2013

Pr. Samuel Câmara

Muito embora o site da CGADB - Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil não se reporte ao assunto, o Pr. Samuel Câmara, Pastor Presidente da Assembleia de Deus - Igreja Mãe em Belém do Pará, segundo informação publicada em seu perfil no Facebook, foi desligado da instituição em reunião da Mesa Diretora no dia de hoje.

Por sete votos a três, a Mesa Diretora resolveu acatar o parecer do Conselho de Ética e Disciplina, que julgou como falta de decoro as atitudes do Pr. Samuel Câmara e seus principais aliados, durante a AGE realizada em Maceió.

Os detalhes da decisão, podem ser lidos no fac-simile da publicação no perfil do mesmo, que posto abaixo para conhecimento.

Clique na imagem e visualise em tamanho real

Meu comentário:

Não tive qualquer conhecimento sôbre o ocorrido na reunião, porém, entendo que os acontecimentos já caminhavam nessa direção, o que entristece a nação assembleiana, independente do lado que se esteja na política eclesiástica da CGADB.

Creio ainda que, conforme anunciado pelo próprio Pr. Samuel Câmara, o mesmo irá recorrer da decisão e a celeuma não vai parar por aí, sendo que, a meu ver, mais uma cisão na Assembleia de Deus será o desfecho inevitável dessa fatídica situação.

Como a Assembleia de Deus, quanto Igreja, é mais forte do que tais cisões convencionais, creio que continuará sua marcha independente dessas questões e todos continuarão crescendo, o que não é suficiente para confortar o lamento de mais uma divisão na denominação.

Oremos.

43 comentários:

gineildo disse...

pastor mim perguntose como pastor se precisamos realmente de uma convençao uam vez que a mesma deveria atender os anceio de todos enao ade uma grupo ou uma pessoa deus nos guarde

Eliseu Antonio Gomes disse...

Pr. Carlos.

A política é eclesiástica escandaliza demais. E quando o escândalo parte de líderes, tudo fica ainda mais tenebroso.

Diante de situação assim, percebo que a dissolução dessa instituição seria uma grande bênção para a Assembleia de Deus.

Abraço.

ev amarildo manea disse...

QUERO TAMBÉM MANIFESTAR O MEU DESCONTENTAMENTO COM RELAÇÃO A ESSA SITUAÇÃO,POIS EM VEZ SE PREOCUPAREM COM A VOLTA DE JESUS,FICAM NESSA DISPUTA DE PODER POR UMA INSTITUIÇÃO QUE SOFRE UM DESGASTE ECLESIÁSTICO E QUE COM ESSA SITUAÇÃO NÃO CONTRIBUI EM NADA COM O AVANÇO DA OBRA DE JESUS NA TERRA.FIQUE PREOCUPADO VER AQUELA MANIFESTAÇÃO NA ULTIMA ELEICÃO EM BRASÍLIA,E ME PERGUNTEI,SERÁ QUE SE JESUS VOLTASSE NAQUELE MOMENTO,AQUELE GRUPO DE PASTORES SUBIRIAM.EV.AMARILDO MANEA

Marcos Serafim disse...

Nobre Pr. Carlos Roberto, graça e paz!

Lendo esta noticia , vejo que infelizmente e lamentávelmente chegamos a esse nível , que de certa forma já era prevista, porém,não vejo isso com meus olhos e támbem como não estava presente nem nas ultimas convenções não posso falar a esse respeito.
Mas posso opinar na demanda que foi feita, quem são os componentes da comissão disciplinar? Podem eles julgar esse caso sem aprovação dos ministros do Brasil?
E o que é quebra de decoro para eles? A CGADB virou parlamento?
Fica minha duvida em relçao a tudo isso, e quais são os interesses por trás de tudo isso?
É sem duvida uma pena que nossa convenção esteja precisando resolver as coisas a base da justiça? Depois prevalece a maxima :"Manda quem pode, obedece quem tem juizo".
Mas penso que não poder discordar de pontos não seja errado, ou coisa para se excomungar, mas os que estão na iminência do poder não pensam assim.Alguns até se julgam deuses, com força extra.
Peço que me perdoe pois isso me traz descontentamento, pois o que se ouve nos ensinamentos em escolas para ministros só fica mesmo no discurso.

Em Cristo
Marcos Serafim Silva

Anônimo disse...

Acredito que de fato isso já era esperado aquele que se julga "inocente" que digo que de ovelha só a lã, a sua insubmissão e conhecida de norte a sul, suas palavras chulas como "cangaceiro" ao se portar ao presidente da CGADB e não apenas a este mais a muitos que prezam pela ética, é justa e merecedora sua punição.

Newton Carpintero, pr. e servo. disse...

Caro pr. Carlos Roberto,

A paz amado!

Mais uma vez, traçaram o caminho trilhado há anos, quando se perpetuou a DITADURA nas AD no Brasil.

O resultado é o fruto colhido, anos após anos pela inocência e humildade de líderes que possuiam alvos fortalecidos pela sã doutrina palavra.

Hoje, conhecemos as AD no Brasil por uma simples passagem em alguns vídeos no youtube.com

Uma grande maioria entrou por atalhos repletos de heresias. Vide Gideões de Camboriú que cala a boca de muitos líderes que pestanejam diante deste evento e outros piscam seus olhos com pequenos intuitos de trocas de vantagens.

Onde está a liderança que joga de acordo com os interesses e permitem heresias a "TORTO E A DIREITO"?

É permitido heresias que distorcem a realidade contrastada com a Palavra de Deus, em eventos do tipo Gideões de Camboriú e poucos se manifestam. O medo fala mais alto!

Tudo é permitido pelos dos interesses políticos e financeiros.

Transformaram uma convenção de pastores em um jogo de poder que domina a denominação AD no Brasil em um país continental com mão forte.

O pior está por vir. Somente os cegos permanecem surdos.

E muitos dos surdos não desejam ver e muito menos ouvir o que o Espírito Santo diz à igreja.

O poder tornou-se a mola mestra de uma ditadura tão simbolizada pelos interesses financeiros e políticos.

A vergonha passou de largo e a falta de bom senso, muito distante está.

O comércio é vil. A sensibilidade é zero.

Existe o momento necessário para se DIVIDIR, e para se combater ao perceber que as armas estão falhas e desgastadas pelo humano e natural.

As armas que a liderança deve utilizar somente surtitão o efeito desejado se forem conduzidas pelas mãos de Deus e não pelo poder medíocre das mãos humanas e interessadas no seu bel prazer.

Quem se canditará ao próximo excrutínio?

A maioria sabe!

Apoiar tantos anos no poder de um líder, significa desprezar possibilidades da verdadeira atuação do Espírito Santo. Vide Saul.

O Senhor seja contigo, nobre pastor,

O menor.

Anônimo disse...

Olha, se dependesse do pr. José Welligton, esta decisão teria acontecido antes das eleições da CGADB e assim ele teria melado por completo o processo democrático na CGADB.

Mas como nas proximas eleições, ele vai dar um jeito de sair novamente candidato ou vai indicar o filho para os pastores ingênuos engolirem, por esses motivos ele quer acabar com a eleição de uma vez na CGADB e instalar descaradamente a ditadura na mesma.
Não inocento o pr. Samuel nas suas atitudes, mas claro que ele teve seus motivos...

Só que, fica caracterizado 100% que essa expulsão foi politiqueira que faz inveja a politica mais suja de Brasília. Tenho pena dos pastores que votaram por essa expulsão concordando com o presidente da CGADB.
Será que eles pensam memso que o pr. José Weligton irpa indicar algum deles para a presidencia da CGADB? Se acreditarem nisso são muito bobos.


Pr. Rufino.

Anônimo disse...

Caro pr. Carlos,


Pronto. Acabaram-se as eleições na CGADB. Pr. José Welligton conseguiu essa façanha!!!

Depois desta, qual o pastor que terá coragem de disputar a presidência da CGADB?

Tadeu de Souza- simples membro da AD Belenzinho-SP

Anônimo disse...

Será que ainda tem pastor lúcido no Brasil que aceite esse disparate? Será que não tão vendo que estão fazendo mais uma divisão?
Será que não tão vendo que o presidente da CGADB não está com essa moral toa, pois 46% dos obreiros não votaram nele, e os que votaram nele, uma boa parte pelo menos só votou pq ele estava com a maquina administrativa nas mãos.
Será que os pastores do Brasil não vêem que isso é triste e que o pr. Samuel só foi desligado pq mse levantou contra a ditadura que se instalou na CGADB?
erro dele: ser candidato a presidencia da CGADB - esse é o resumo não é . triste isso!!!


Pr. Ananias

Anônimo disse...

E agora, quem vai se candidatar para enfrentar JW ou seu filho nas urnas - proximas eleições?

Alguém se habilita?


Mas tem que estar preparado para receber o trator do presidente da cgadb...

Juber Donizete Gonçalves disse...

Prezado Pr. Carlos Roberto,

Concordo, que tudo indica que haverá outro grande cisma na nossa denominação como ocorreu em 1989 com o ministério de Madureira. A CGADB ligada ao Belenzinho (SP) e outra Convenção/Ministério ligado ao Igreja Mãe em Belém (PA). A primeira pergunta inevitável que surgirá será: O Pr. Silas Malafaia se filiará a nova convenção?

Um abraço.

ESTUDOS TEOLOGICOS disse...

Eu estive ultima convenção e vi os pastores do j.weliton espancarem a socos e ponta pés um pastor do pará, ele sim deveria ser banido do trono(cpad).

Mark Lemos disse...

Prezado Pr. Carlos, Paz!

Quero pedir a gentileza de postar o manifesto de nosso ministerio ligado a COMADESPE. Estaremos postando um manifesto do IBAD no site do IBAD. Depois das consideracoes formais volto sem as luvas. Abracos!

Manifesto de Apoio

Ao: Rev. Samuel Câmara

Da: Assembleia de Deus Ministério IBAD/COMADESPE

Rev. Samuel Câmara, saudações na Paz do Senhor Jesus.

Nos que compomos a Assembleia de Deus Ministério IBAD/COMADESPE recebemos com estranheza e perplexidade a noticia do seu desligamento pela Mesa Diretora da CGADB.

Lamentamos profundamente essa decisão injusta e arbitraria, principalmente em um momento oportuno de esforços pela unidade e fortalecimento da Igreja.

Nós reconhecemos sua trajetória e a conduta ilibada com que tem desempenhado seu profícuo ministério.
Declaramos por meio deste nosso apoio e solidariedade.

No Amor de Cristo,

Mark Jonathan Lemos
Pastor Presidente
COMADESPE/CGADB 9069

Pr. José Rodrigues -SP Capital. disse...

Enquanto lutamos para que pessoas aceitem a Cristo como Senhor e através dele sejam salvos,contemplamos uma guerra entre irmãos que serve apenas para manchar a História dos pioneiros da AD.Essa GUERRA particular só causa prejuízos ao evangelho.Poderiam com certeza procurar uma saída mais plausível para resolver esse problema.Sinto vergonha ao ver estampadas na mídia noticias iguais a esta, que serve para ridicularizar cada vez mais os evangélicos no Brasil.Infelizmente quem perde muito com isso é a igreja de Cristo,que está alheia a esta decisão,que, creio eu,se a mesma fosse consultada,seguiria o exemplo de Cristo e perdoaria o Pr. Samuel.Essa atitude da CGADB é um péssimo exemplo para os crentes Assembleianos e os de outras denominações.Se os grandes Líderes que são conhecedores da Bíblia,teólogos,Drs. em Divindade, não perdoam um Membro que cometeu um erro em uma AGE,não cometeu pecado,imaginem aqueles que não possuem tais conhecimentos,o que serão capazes de fazer ?

Pastor Genildo Costa disse...

Pr. Carlos “ Os da Itália vos saúdam”

Meu amigo gostaria tb aqui de expor algo que está em meu coração

1. Vejo aqui muitos leitores defendendo uma mudança na CGADB o que é muito democrático, mas muitos aqui ao expressar suas opiniões, agem por sentimentos e não racionalmente com os fatos.
2. Veja que mesmo muitos acusando o Pr JW como ditador ele exerce as funções como verdadeiro democrata obedecendo o estatuto para execução das eleições, e veja que a maioria que realmente quer mudanças na convenção votam em pessoas sérias e que teem compromisso com a causa. O Pr SC tem entrado por um caminho que só vem perdendo terreno, agindo como menino, desrespeitando o Pr JW lhe chamando de Cangaceiro e por ai vai, sem contar que toda hora quer levar a instituição que ele tanto almeja dirigir a justiça.
3. Como já falei os ministros querem mudanças de fato, mas não sei se muitos se aperceberam a cada eleição ele tem se distanciado nos votos..
4. 2007 foram 350 e poucos votos a diferença
2009 Foram mais de 1000
2013 Foram mais de 1500
Será que não está alguma coisa errada com ele? Veja que alguns da chapa dele ganharam e pq ele não ganhou e perdeu até com um numero maior do que a campanha passada, não podemos perder o foco, ali estão homens de Deus de cabelos brancos que serviram toda sua vida na obra do Senhor, e claro um dia irão sair de lá, mas devemos refletir ao “ xingar, falar mal, levantar falso testemunho contra os servos de Deus. Em Tudo quem acompanha de perto a CGADB sabe que Pr SC não é nem um santinho não, claro que tem qualidades, mas as perde, quando se levanta com espirito de briga, de disputa. Que Deus possa bençoar nossa liderança para que não venha acontecer o que aconteceu em 89 dividindo a obra do Senhor!

Unknown disse...

Caro Pastor
Lamentavelmente precisou chegar a esse extremo porem devo dizer que quem traçou esse caminho foi o próprio Pr. Samuel Câmara, Você sabe assim como eu o quanto sofremos em convenções por conta das atitudes Dele com infinitas liminares imperrando a mesa diretora da CGADB e consequentemente a convenção. Não vou me reportar a convenções anteriores porque se não faltaria espaço aqui mas a última em Abril passado, simplesmente não conseguimos tratar de nenhum assunto da pauta porque o grupo do Pr. Samuel Câmara simplesmente criou a maior confusão no assunto dos relatórios que resultou em agreções. Infelismente é mais uma sisão por culpa do próprio Pr. Samuel Câmara.

Nill disse...

Pastor Genildo Costa, acho que você está falando de outro presidente da convenção. Onde JW respeitou o estatuto? Passou como trator por cima de tantas regras, sejam elas antes, durante e depois das eleições. Deixe de ser alienado. Só não vê quem não quer as arbitrariedades que estão acontencendo na CGADB. Já estão mais que provadas as irregularidades. Quanto ao Pr. SC, já estava na hora dele sair mesmo, ele não precisa da CGADB, quem precisa é o seu chefe.

Pastor Genildo Costa disse...

Realmente sr Nill ele não precisa, imagine se precisasse, gastando milhões em todas as AGO desesperado pelo poder kkkk, como vc diz estou alienado, será eu? Que gasta tanto dinheiro tentando comprar os ministros? Em 2007 ele comprou o povo do norte pagando suas despesas, 2009 alugou até hotéis, agora não obstante além de correr o Brasil desesperado atras de votos, montou uma Big estrutura ao lado do pavilhão, td isto pq ele não precisa viu sr Nill, Kkkk sem contar que a sede de poder deste homem é tão grande que nao se contentando com Manaus comprou a igreja de Belem, pagando todo mês um cala boca ao antigão lá, pq no voto o camarada é tão ruim que nem os convencionais do Pará querem ele.as claro ele nao precisa. Quem sabe agora ele faça como os MDureira será chefe nacional como sonha e se torna bispo para ninguém tirar ele do poder, pq se houver eleição ele perde Kkkk fica bravo não, é assim que Deus trata com os soberbos!! Kk

Pastor Genildo Costa disse...

Realmente sr Nill ele não precisa, imagine se precisasse, gastando milhões em todas as AGO desesperado pelo poder kkkk, como vc diz estou alienado, será eu? Que gasta tanto dinheiro tentando comprar os ministros? Em 2007 ele comprou o povo do norte pagando suas despesas, 2009 alugou até hotéis, agora não obstante além de correr o Brasil desesperado atras de votos, montou uma Big estrutura ao lado do pavilhão, td isto pq ele não precisa viu sr Nill, Kkkk sem contar que a sede de poder deste homem é tão grande que nao se contentando com Manaus comprou a igreja de Belem, pagando todo mês um cala boca ao antigão lá, pq no voto o camarada é tão ruim que nem os convencionais do Pará querem ele.as claro ele nao precisa. Quem sabe agora ele faça como os MDureira será chefe nacional como sonha e se torna bispo para ninguém tirar ele do poder, pq se houver eleição ele perde Kkkk fica bravo não, é assim que Deus trata com os soberbos!! Kk

Jose Costa disse...

Ainda que era previsto que tal fato seria inevitavelmente após as eleições da CGADB em Brasília a noticia trouxe muita apreenção e preocupação aos Assembleanos com o rumo que a igreja irá tomar.

Abraços

Jose Costa disse...

Ainda que era previsto que tal fato seria inevitavelmente após as eleições da CGADB em Brasília a noticia trouxe muita apreenção e preocupação aos Assembleanos com o rumo que a igreja irá tomar.

Abraços!

Anônimo disse...

Pr. "Genildo Costa"

vou meter meu pitaco aqui:
De onde vc tirou que o pr. José Welligton obedece os estatutos? Em que mundo vc vive? ele não obedece nem liminar da justiça, imagina os Estatos que ele burla a hora que quer. Qto a diferença de votos que vc mencionou - esqueceu que o pr. JW estah com o poder nas mãos e que assim é fácil ganhar? Pois ele manipula a todos....

Como vc denomina de democratico um senhor que se reelege mais de 10 vzes sem se afastar do cargo? Isso tem outro nome sabia? Procure se informar e vai encontrar a Ditadura pura.

Pq vc não pede ao seu chefe que mostre a conciliação bancária, pois nós membros achamos sua vitória muito suspeita como diz o Pr Geremias.

Mesmo assim o pr. Samuel conseguiu 46% dos votos.

Alfredo costa - Brasília-DF

Anônimo disse...

(texto retirado da internet, mt oportuno mesmo)

“Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união”
Sl 133.1

Eu não estava crendo no que acabara de ler na internet. As notícias saltitavam aos meus olhos informando que a mesa diretora da cgadb (minúsculo mesmo) havia desligado o Pastor Samuel Câmara. Consideraram que o referido Pastor teria ferido o decoro ministerial por ocasião da última AGE. Eu não estava crendo que era verdade!!!

- Como poderia ser verdade se o órgão máximo das Assembleias
de Deus deve buscar a inclusão e não a exclusão?

- Como poderia ser verdade se o sentimento que deve nos mover
é o de união e não o de separação?

- Como poderia ser verdade se entendemos que um pastor
presidente (minúsculo mesmo) deve sempre ser um “paizão” e
nunca um superior vingativo?

- Como poderia ser verdade se na AGO em Brasília parecia tudo
estar normal entre presidente e presididos?

- Como poderia ser verdade se na AGE referida, o acusado tinha
maioria em plenário e o presidente é eleito para dar ouvidos à
maioria nos plenários?

- Como poderia ser verdade se “falta de pundonor” não é “gritar”
em uma assembleia e sim desrespeitar flagrantemente a opinião da
maioria?

- Como poderia ser verdade se as Convenções Estaduais que
formam a cgadb (minúsculo mesmo) não foram consultadas sobre
o tema?

Por fim,
- Como poderia ser verdade se a bíblia nos ensina a suportar os
mais fracos?

Ah! Entendi. A bíblia nos ensina a suportar OS MAIS FRACOS e não os mais fortes. Verdade, entendi. Agora entendi. Finalmente, entendi.

LAMENTO, diretoria da cgadb (minúsculo mesmo).

Pr Edilson S. Siqueira

Anônimo disse...

Pr. Genilson Costa você prova não conhecer a história de Samuel Câmara. E outra, faz uma terrível acusação ao nobre Pr. Firmino Gouveia, Pr. Emérito da Igreja em Belém. Deveria respeitar pelo menos os cabelos brancos dele. Pra você, todos que apoiam SC são de má índole. Vou lhe contar um caso que aconteceu nessa convenção. Vários pastores de Belém foram assediados em Brasília para mudarem de votos, inclusive com viagens para São Paulo com tudo pago. Sobre o fato de SC não precisar da CGADB, volto a afirmar: Ele não precisa. Se quisesse fundaria outra convenção, como você mesmo disse, e teria metade dos pastores da AD ao seu lado. Mas nem a convenção da Igreja-Mãe é presidida por ele. Ele apenas quer ser presidente para ajudar a Igreja a crescer e limpar a sujeira hoje na CGADB. Além do mais, quem quer se perpetuar no poder, não sugere fim de reeleição e nem de rotatividade no comando da mesma. Venha até Belém, conheça o trabalho desenvolvido aqui e o carinho da Igreja-Mãe por seu pastor, talvez vc mude de idéia.

Nill

Anônimo disse...

A julgar pelas atitudes de situação e oposição antes, durante e depois das AGEs e AGOs, “decoro” é últimas das preocupações naquele prédio da Vicente de Carvalho ou na esfera política da AD em geral. , há motivos para se pensar que o estatuto da CGADB veio apenas servir a uma conveniência. Se o desligamento for irreversível, uma nova cisão na AD será inevitável. E a cisão interessa à situação, porque assim estaria se livrando de um candidato forte e facilitando a perpetuação da família Costa à frente da entidade. Se a cisão ocorrer, sem dúvida uma nova convenção será criada e ele será o presidente, mas não é a mesma coisa. Assim, qualquer que seja o resultado, teremos mais motivos para lamentar que para celebrar.


E o JOSÉ wELLIGTON será conhecido por PASTOR DAS CISÕES. QUE COISA TRISTE!

Pastor Genildo Costa disse...

Olá nobre anônimo( Alfredo Costa) talvez por falta de conhecimento, eu não quero aqui lhe julgar assim, mas a CGADB existe uma junta jurídica e quem orienta sobre acatar ou recorrer de uma liminar não é o Pr JW, mas sim a junta, quando vc quer falar tb de estatuto, seu Pr SC sabe muito bem que ele é observado sim, pois não tem como burlar isto que está ecrito, outrossim qd vc fala que o Pr JW , não sei a quanto tempo o irmão é convencional, se não for eu para por aqui, até 2005 para 2007 Pr Samuel o apoiou em tudo foi até seu vice, de lá para cá ele continuou sendo eleito por votos, e vc não venha me dizer que ele burlou eleições não pq , em todas tinha os escrutínios de ambos os lados meu amigo, por favor seja verdadeiro, não falte com a verdade.

E ao caro Nill, quando vc fala de historia como a do Pr. SC seja justo tb olhe a do Pr JW que está na frente do Pr. SC no mínimo uns 30 anos, interessante que o irmão quer que eu respeite os cabelos brancos do Pr Firmino, mas o irmão esquece tb de respeitar os cabelos do meu Pr JW, Pr. Neco, Pr. Sebastião Rodrigues, pois é a mesa que está lá, é o veneno do Pr. SC tem transmitido a vcs, pq 2 pesos e 2 medidas? Quero aqui me desculpar se ferir a honra do Pr Firmino, mas eu estava lá e quem fora abordados foram nós até para ir ao vosso arraial almoçar de graça e por ai vai, e não é verdade que ele não é o presidente da futura convenção da igreja mãe até pq não foi homologada ainda, meu amigo, vamos ser sinceros a CGADB como CPAD para o Pr. Samuel é questão de honra, essa dele ser o Robin Hood da AD não cola, entendo que se ele fosse mais humilde talvez teria esta oportunidade, tanto que na última eleição o seu temperamento foi tão grotesco chamando o presidente para discutir do seu lado lá embaixo, que ali no minino ele perdeu 500 votos, como um homem deste quer ser líder?

Mas vamos orar por ele, ele é jovem kkk já que ele diz que a velharada ai tem que deixar os novos trabalhar, digo como está escrito lá em Esdras “ No tocante a isto ainda há esperança..kkk”

Anônimo disse...

Dentro de poucos dias teremos desdobramentos desse caso tenobroso na história da CGADB. Aguardem!


Eduardo Lessa

Mark Lemos disse...

Manifesto de Apoio ao Pr. Samuel Câmara
Saudações a todos na Paz do Senhor Jesus.
Nós que fazemos parte do Instituto Bíblico das Assembleias de Deus vimos por meio deste expressar votos de apoio e solidariedade ao Pr. Samuel Câmara, por ocasião do seu desligamento da CGADB pela Mesa Diretora da Convenção.
O Pr. Samuel Câmara é ex-aluno do IBAD e primeiro Secretario no Conselho Administrativo dessa instituição. Seu pastorado tem inspirado a formação de milhares de jovens assembleianos do Brasil.
Lamentamos profundamente essa decisão injusta, arbitrária, ilegítima, revanchista e não condizente com a natureza e propósito de uma instituição cristã, que deve ter a Bíblia Sagrada como a principal referência de normas e conduta, conforme vemos em Mateus 5.20: Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus; Salmos 133: Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união; 1 Timóteo 6.5: Contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais.
Entendemos que esse é um momento oportuno de esforços pelo fortalecimento da Igreja e não de atitudes facciosas que conspiram contra a unidade do Corpo de Cristo.
Reconhecemos na trajetória do Pr. Samuel Câmara a conduta ilibada com que tem desempenhado seu profícuo ministério.
Reiteramos que a decisão da CGADB não macula ou compromete os direitos e prerrogativas do Pr. Samuel Câmara junto a esta instituição, e externamos a ele nossa estima e consideração cristã.
No Amor de Cristo,

Pr. Mark Jonathan Lemos
Presidente do Conselho Diretor do IBAD

Anônimo disse...

Ao anônimo "pr.Genildo Costa"


É fácil ganhar uma eleição qdo se está no poder e se manipula tudo e a todos! Esse é o caso de seu chefe, ok?

Olha em qualquer pais do mundo, isso se chama ditadura: Alguém se releleger umas 20 vezes sem se afastar do cargo e usando a maquina assustadoramente.
Veja que nos Estados Unidos um presidente só pode se reeleger uma unica vez E no Brasil até pode se reeleger a 3ª vez mas tem que deixar vago o cargo por 4 anos né?

E o vosso presidente, desde qdo assumiu a CFAFB com amorte do pr.Alcebiades, burla o estatuto, pois renunciou mentindo que estava doente somente para sair candidato em 1989 lembra?
E de lá para cá ele não se cansa de manipular a CGADB

grato, Alfredo Costa

Nill disse...

Pr. Genildo Costa, mais uma vez o caro pastor desconhece os fatos. A Cimadb foi Homologada sim. Pesquise. Se entrar no site da CGADB estará lá a CIMADB, com seu presidente, pastor Nelson Cardoso. Eu não desrespeitei ninguém aqui, mas você acusou o Pr. Firmino Gouveia de ter vendido a Igreja em Belém, acusação que merece até processo. Estás cometendo um crime, e como pastor isso fica muito feio. Que Deus tenha piedade.

Nill

Anônimo disse...

Mais uma vez a CGADB mostra imaturidade do ponto de vista do assessoramento jurídico-legal ao afastar o Pr Samuel Câmara, presidente da Assembleia de Deus em Belém-PA e forte candidato à presidência nas próximas eleições. Nem o Estatuto nem o Regimento Interno da entidade não preveem essa modalidade de “desligamento” para a acusação de falta de decoro, e sim “suspensão”. Transcrevo a seguir o Art 128 do Regimento Interno que trata sobre o assunto, para melhor compreensão:

Art. 128. O membro da Convenção Geral está sujeito às seguintes penas disciplinares:

I - advertência;
II - suspensão;
III - desligamento.

Parágrafo único. As penas disciplinares previstas neste artigo serão aplicadas de acordo com a gravidade da falta, sendo assegurado ao infrator, o pleno direito de defesa.

Art. 129. Será aplicada advertência ao membro que:
I - for inadimplente com a contribuição que trata o art. 8º, inciso III, do Estatuto da CGADB;
II - quando convocado, não comparecer, sem prévia justificação, a três reuniões sucessivas da Assembleia Geral da CGADB;
III - quando convocado, não comparecer, sem prévia justificação, quando convocado para outras reuniões ou audiência no âmbito da CGADB;
IV - alterar a bandeira e/ou o hino oficial da Convenção Geral.

Art. 130. Será aplicada suspensão ao membro que:
I - reincidir nas faltas referidas no artigo anterior;
II - faltar com decoro e o devido respeito aos demais membros numa Assembleia Geral ou em reunião dos demais órgãos da Convenção Geral;
III - desrespeitar a boa ordem e disciplina nas sessões da Assembleia Geral, ou fizer uso da palavra sem a devida autorização do Presidente.

Anônimo disse...

Preliminarmente é necessário explicitar que o parágrafo único do Art 128 do RI, assegura ao “infrator” o “pleno direito de defesa” que representa a ampla defesa e contraditório, o que não foi assegurado ao Pr Samuel Câmara no caso em tela, visto que sequer teve acesso aos autos e não conheceu o cabal conteúdo da peça acusatória.

Em segundo lugar, não houve apresentação de defesa prévia, portanto caracterizado está o cerceamento do direito, que vicia todo o procedimento administrativo e torna a decisão anulável de pleno direito. Nestes casos não resta outra saída a não ser impetrar uma “ação cautelar inominada com pedido inaudita altera pars”, em outra palavras, recorrer à justiça para corrigir ato de quem é contumaz em insistir errando. Esse não é o caminho do consenso, mas o que se vê atualmente, é uma ação eivada de vícios procedimentais e legais, lembrando mais um "tribunal de exceção", com a imparcialidade totalmente afetada, pois o que se vê claramente, é um ato orquestrado, direcionado e mal intencionado, como que afastando pela via mais aviltante, o maior candidato para vencer as próximas eleições, visto a impossibilidade estatutária do atual presidente tentar nova reeleição. Cabe aqui perguntar: “Quando a CGADB expulsa o Pastor Presidente da Igreja mãe da Assembleia de Deus no Brasil, de onde tudo surgiu, que respeito ou imparcialidade terá pelos outros pastores e ministérios de posições contrárias?”

Esse intento só não foi levado a cabo antes das eleições, por força de uma decisão judicial que os impediu de afastá-lo antes da 41ª. AGO em Brasília. Eles nunca esconderam o desígnio de efetivar o afastamento do pastor presidente de Belém. Quem participou dessa convenção, teve a firme convicção, de que na primeira oportunidade que tivessem, fariam o que foi feito ontem (22). Não se trata de garantir a defesa, mas de garantir todos os meios possíveis para dificultá-la. A forma como foi conduzido esse procedimento, num rito “sumarissíssimo” (escrevi assim, porque foi mais rápido que o sumaríssimo), deixou um recado claro. “Aqui não é o seu lugar”, ou talvez “estou com medo de perder a presidência e, portanto, tome outro rumo” ou ainda “como não posso mais concorrer à presidência, e quero transformar isso numa capitania hereditária, você é persona non grata”. Enfim, fica claro a intenção, até ao menos crítico dos pastores.

Inauguramos uma nova “fase da mordaça” dentro do “império da CGADB”. Chamo de império, porque nenhuma instituição no Brasil mantém um presidente por tanto tempo, e que até 2017 somará 29 anos a frente desse “feudo”. Como ranço do “coronelismo”, último reduto da “antidemocracia” e redoma “anti-Estado Democrático de Direito” no Brasil, faltava apenas afastar o principal obstáculo à perpetuação hereditária ou aristocrática, o que se consumou ontem, com essa malograda decisão. Imagine um membro de uma instituição ser afastado por não concordar com uma votação que favoreceria a mesa diretora. Alegando quebra de decoro na AGE de Maceió, por causa desse debate, que deveria ser democrático, teve instaurado esse tresloucado procedimento contra si, sem lastro fático e de legalidade.

Foi a disposição de não permitir votação, vaga, imprecisa, e tentar evitar que os votos fossem contados de maneira parcial e incorreta, que motivou esse ato extremo de desligamento. Por não concordar com decisão “por aclamação, e sem pleno conhecimento por parte do plenário e sem votação nominal, em alterações cruciais no Estatuto da CGADB”, que esse pastor foi sumariamente desligado. Esse foi o "pecado" passível de desligamento desse pastor. O que sempre se buscou na verdade foi um pretexto, e agora eles o encontraram. Os processos contra o pastor Sóstenes Apolo e Jônatas Câmara foram temporariamente suspensos, porque ambos justificaram a sua ausência por razões de ordem médica. E o pastor Ivan Bastos só pode ser julgado, neste caso, pela AGO por pertencer à Mesa Diretora da CGADB. Mas a sentença já está pronta, e isso eles nunca conseguiram esconder.

Anônimo disse...

Sigamos firmes na busca. A vitória é do tamanho da força de vontade. Nosso Senhor Jesus Cristo nunca nos disse que o caminho para a vitória não teria tribulações. Não podemos avançar se nossa disposição for menor que o seu medo. Nossa esperança não morre, se renova. Eu creio que um dia daremos esse grito aprisionado, da mudança, da renovação da democracia. Sou semente, sei que esse dia vai chegar. Nosso sonho não se perde, se renova na força da esperança e da união, na fé de um novo tempo, de uma nova história.

Anônimo disse...

Mais uma vez a CGADB mostra imaturidade do ponto de vista do assessoramento jurídico-legal ao afastar o Pr Samuel Câmara, presidente da Assembleia de Deus em Belém-PA e forte candidato à presidência nas próximas eleições. Nem o Estatuto nem o Regimento Interno da entidade não preveem essa modalidade de “desligamento” para a acusação de falta de decoro, e sim “suspensão”. Transcrevo a seguir o Art 128 do Regimento Interno que trata sobre o assunto, para melhor compreensão:

Art. 128. O membro da Convenção Geral está sujeito às seguintes penas disciplinares:

I - advertência;
II - suspensão;
III - desligamento.

Parágrafo único. As penas disciplinares previstas neste artigo serão aplicadas de acordo com a gravidade da falta, sendo assegurado ao infrator, o pleno direito de defesa.

Art. 129. Será aplicada advertência ao membro que:
I - for inadimplente com a contribuição que trata o art. 8º, inciso III, do Estatuto da CGADB;
II - quando convocado, não comparecer, sem prévia justificação, a três reuniões sucessivas da Assembleia Geral da CGADB;
III - quando convocado, não comparecer, sem prévia justificação, quando convocado para outras reuniões ou audiência no âmbito da CGADB;
IV - alterar a bandeira e/ou o hino oficial da Convenção Geral.

Art. 130. Será aplicada suspensão ao membro que:
I - reincidir nas faltas referidas no artigo anterior;
II - faltar com decoro e o devido respeito aos demais membros numa Assembleia Geral ou em reunião dos demais órgãos da Convenção Geral;
III - desrespeitar a boa ordem e disciplina nas sessões da Assembleia Geral, ou fizer uso da palavra sem a devida autorização do Presidente.

Art. 131. Será aplicado o desligamento ao membro que:
I - transgredir o art. 9º do Estatuto da CGADB;
II - for julgado e condenado em juízo, pela prática de crime incompatível com o exercício do ministério, após o parecer do Conselho de Ética e Disciplina;
III - desobedecer o credo doutrinário das Assembleias de Deus no Brasil, publicado no órgão oficial da Convenção Geral – Mensageiro da Paz;
IV - negar-se a entregar a congregação ou igreja que esteja dirigindo, com o respectivo patrimônio da mesma à Igreja ou Convenção Estadual ou Regional na qual estava filiado e não assumir o ônus por débitos indevidamente contraídos em sua gestão;
V - não cumprir o Estatuto, o Regimento Interno, as Resoluções da Assembleia Geral e da Mesa Diretora da Convenção Geral. (Grifo nosso)

continue lendo
http://drgesiel.blogspot.com.br/2013/05/retirando-os-obstaculos-para-2017.html

Anônimo disse...

O homem só vai até aonde Deus permitir.

Anônimo disse...

Pastores,

Tenho uma dúvida. O que acontecerá com o pastor Samuel Camara agora. Ele continuará como pastor presidente em Belem????

pr. odair silva disse...

Jesus,o meu senhor e rei, foi acusado de tudo e não teve quem o defendesse. será que ele deveria ter formado uma convenção e não da igreja? sou pastor muito pequeno de um ministério pequeno aqui no nordeste. e os próprios obreiros das ADS ensinam o povo a não nos respeitarem, a nos tratarem com indiferença e muitas vezes com insinuações perversas,mas tudo isso porque somos pequenos e não pertencemos as ADs,mesmo assim eu continuo fazendo a obra,as vezes sufocado,destratado e desrespeitado mas sei que o meu galardoador é o senhor Jesus, a ele toda glória.acho que não vão publicar meu comentário mas mesmo assim não quero o mal das ADs.

Nill disse...

O Pr. Samuel continua pastor de Belém, pois a CGADB é uma convenção de pastores e não de igrejas. A CGADB não tem gerência direta em nenhuma igreja nesse país.

Anônimo disse...

Aqlguém sabe me dizer se o pr. Samuel recorreu?


Beatriz Olegário-Itajai-SC

Joabe disse...

Pastor Carlos Roberto por que o senhor acha que poderá haver uma cisão ?

Carlos Roberto Silva, Pr. disse...

Caro Joabe,

A Paz do Senhor.

Não consigo identifica-lo, pois falta o link do seu perfil, em todo caso, responde porque sua pergunta é pertinente.

Pelos comentários aqui postados, vê-se claramente que a cisão já existe de fato, só falta acontecer de direito. Isso entristece mas é a realidade. O espaço aqui é democrático, portanto, fica fácil visualizar o que acontece.

Quando dois grupos estão em posição opostas já hà algum tempo, ninguem retrocede, justamente porque entendem estarem corretos, humanamente falando não vejo outro final, a menos que haja lugar para uma ação do Espírito Santo. Oro por isso!

Um grande abraço,

Pr. Carlos Roberto

Joabe disse...

Pastor, vê-se claramente que quem provocará esta cisão, se houver, é o próprio presidente da CGADB. Alias ele até sairá beneficiado, pois com o Pr. Samuel Câmara fora da Convenção fica mais fácil as próximas eleições (dele ou dos filhos). Eu respeito e reconheço o trabalho do pastor José Wellington nas Assembleias de Deus, porém é fato que o mesmo não está agindo democraticamente já há um tempo.
Tenho algumas discordâncias com Samuel Câmara, mas admiro o esforço do mesmo em lutar por uma “CGADB para Todos”. Muitos em seu lugar não teriam aguentado a pressão. Não sei os que não apoiam ele tanto temem. Porem, deve ser respeitado a vontade dos membros da Convenção, e acima de tudo a de Deus.
Não posso deixar de registrar a indignação com a omissão, inconsciente ou deliberada, de muitos apoiadores do atual presidente, quanto a perseguição que vem acontecendo, de forma mais acentuada desde o centenário, escancaradamente.
Joabe
joabeinacio@hotmail.com

Anônimo disse...

Que bom que o senhor deixa a gente postar comentarios contrarios aos seus pois os Pr. Geremias do Couto, homem conhecedor e experiente, so aceita quem fala a favor dele. Ele que critica severamente o Pr. JWBC e lambe o Pr. SC, se diz ser da democracia (que prega o SC), porem so houve uma versao...enfim...realmente e dificill acreditar que alguem fica do lado do SC.Um pastor ficar do seu lado e totalmente inaceitavel. Com certeza o Pr. JWBC tem suas falhas e seus companheiros tambem, porem fazer o que o Pr. SC e seus companheiros froxos fazem e palhacada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...