sexta-feira, 15 de novembro de 2013

BBC noticia escape de missionária brasileira em Tacoblan


Missionária Lídia Caetano de Souza

Escape da Missionária brasileira Lídia Caetano de Souza é notícia na BC


De Bangcoc para a BBC Brasil, a jornalista Marina Wentzel, escreveu a matéria ¹ "Brasileira escapa de afogamento nas Filipinas por buraco de ar-condicionado". A página, cuja publicação tem a data de hoje, 15 de novembro de 2013, foi publicada às 6h50 e tem uma atualização às 08h50.

Por solicitação do Secretário Executivo da SENAMI, Pr. Anísio Nascimento, publiquei aqui o desaparecimento da missionária, quando se romperam os contatos (veja aqui), bem como quando da sua localização em Manila (veja aqui), agora, lendo os detalhes veiculados pela BBC Brasil, publico abaixo para conhecimento dos leitores.

Segundo a jornalista, a missionária teve sua vida por um fio, quando a cidade recebeu a passagem do super tufão Haiyan no último final de semana. O nível da água na região subiu até sete metros, a residência de Lídia Correia foi inundada, a correnteza forte fez algumas paredes desabarem e tudo foi inundado.

"Quando a água começou a subir, escapamos pelo buraco do ar condicionado. Amarramos cortinas e lençóis para improvisar uma corda e com ela atravessamos a correnteza do quintal até a construção vizinha, que era de dois andares. Conseguimos ajudar quatro pessoas a atravessar, mas uma delas se afogou e acabou morrendo. Ficamos abrigados lá no alto até a água baixar. Não consegui salvar nada, só os documentos. Perdi tudo", disse a missionária, que saiu caminhando da casa desabada até o aeroporto.

Durante uma caminhada de três quilômetros, Lídia Caetano viu o rastro de destruição em Tacoblan, gente e animais mortos, sentiu o cheiro ruim de putrefação de corpos. Aguardou resgate durante no período de cinco dias,bebia água e comia apenas biscoitos que eram dados aos sobreviventes. 

A missionária deixou Tacoblan na noite de quinta-feira, 13 de novembro, embarcou em uma avião das forças aéreas americanas e desembarcou em Pasay City, Manila, onde está segura. "Era um avião desses de carga militar, viajamos todos sentados no chão, agarrados às redes. Éramos umas 270 pessoas, sentadas apertadinhas".

"A gente só morre com hora e dia determinado. Não adianta, se ainda não é a nossa vez, Deus salva. Olha eu aqui.", disse para a reportagem da BBC.

Fonte: BBC Brasil via Belverede

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...