quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

"SANTA INOCÊNCIA"... Grupo evangélico exige garantias de Dilma sobre aborto e casamento gay


Em troca de apoio à reeleição da presidente, religiosos exigem compromisso de que ela não apoiará a flexibilização da lei sobre aborto nem dará "privilégios" aos homossexuais.

A Confederação dos Conselhos de Pastores Evangélicos do Brasil (Concepab) começou a elaborar uma pauta unificada e um calendário de reuniões com os pré-candidatos à Presidência para iniciar um diálogo sobre temas polêmicos, como o aborto. Ao final, discutirá um eventual apoio nas eleições.

Um grupo de líderes evangélicos garante ter feito a diferença na vitória de Dilma nas eleições de 2010. Às vésperas do primeiro turno, a petista caiu nas pesquisas, em razão de comentários espalhados nos templos de que ela aprovaria o aborto e o casamento gay. Entraram em ação religiosos como os senadores Marcelo Crivela (PRB-RJ), da Igreja Universal; Magno Malta (PR-ES) e Walter Pinheiro (PT-BA), da Igreja Batista; e o então deputado e bispo Robson Rodovalho (PR-DF), da Sara Nossa Terra.


Eles atraíram também a Assembleia de Deus, do ramo Madureira (o outro, Belém, apoiava o tucano José Serra). Dilma assinou um compromisso, selou sua aliança com os evangélicos e venceu. Agora, esse mesmo grupo, atuante junto às bancadas evangélicas da Câmara e do Senado, mostra-se disposto a caminhar ao lado da petista, mas quer garantias de que ela não apoiará a flexibilização na legislação sobre o aborto nem dará “privilégios” aos homossexuais.

No final do ano passado, a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, orientou os governistas a barrarem o projeto sobre a criminalização da homofobia. Pediu para votar a proposta somente depois das eleições. A razão: temor de prejuízos à campanha de Dilma. “Eleição é correção de rota. É um momento para avaliar ganhos e perdas”, observa Rodovalho, ligado à confederação dos conselhos de pastores evangélicos.



Meu comentário:

"Santa inocência" daqueles que assim pensam. Dilma Roussef prometerá qualquer coisa, como já o fez no passado, agora em troca de apoio à sua reeleição...

Depois... ah... depois é depois.

Da outra vez também prometeu, mas na hora "H" arquivou projetos apenas temporariamente, mudou nomes e siglas, embutiu ou agregou o assunto a outros temas de maneira dissimulada, mas na realidade fez o que quis, como por exemplo o ABORTO. Hoje o aborto ainda é crime, mas qualquer mulher que diga ter tido uma relação sexual indesejada, ainda que tenha sido com seu próprio marido, está autorizada a fazer o aborto, portanto, na prática, por vias vicinais o aborto já está liberado n Brasil

O contrato de união civil entre pessoas do mesmo sexo, através de um manobra jurídica no STF - Supremo Tribunal Federal, driblou o Congresso Nacional e obriga os tabeliões de registro civil, a transformarem os mesmos em casamento.

Na prática, está claro que o governo de plantão está determinado e comprometido com organismos internacionais regidos pela ONU - Organização das Nações Unidas, os quais impõe aos seus signatários a chamada  NOVA ORDEM MUNDIAL, ordem esta que está mudando os conceitos de educação, família, etc...

Ora, desejar ser útil à reeleição da nossa Presidenta é um direito, ou melhor, um dever daqueles que, possivelmente, tenham  de alguma forma sido beneficiados pelo poder, mas não me venham com essa estória de que Dilma Roussef esteja comprometida com a nossa causa.

A única maneira que os evangélicos tem para contribuir com a manutenção dos valores tradicionais da família  e liberdade religiosa, é aumentando o número de parlamentares em todas as casas de leis do país, principalmente na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, e digo mais ainda, zelando por conhecer quem são eles, porque, evangélicos que acreditem em acordos do tipo estampado nesta matéria,  por certo também acreditam em Papai Noel, Saci-pererê outras e outras coisitas mais.

Dilma, agora se comprometerá com qualquer coisa, mas depois fará o que bem entender,e o pior, n nossa cara.

Salvo melhor juízo, este é o meu singelo entendimento!


2 comentários:

Pastor Geremias Couto disse...

Salvo melhor juízo, esse é o meu entendimento II.

Abraços!

Mateus Emilio Mazzochi disse...

Paz do Senhor pastor no simples modo de entender, mesmo que tenhamos 537 deputados federais evangélicos, a única forma de mantermos os valores morais e da família é orando a Deus. As autoridades são constituídas por Deus, mas o poder corrompe, então nos cabe sim, procurar eleger homens e mulheres comprometidos com a Palavra de Deus e orar para que Deus os mantenha firmes e fiéis. Deus o abençoe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...