sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Natal: nasceu Jesus o Salvador, Cristo e Senhor


As Escrituras registram que o nascimento de Jesus foi anunciado por um anjo aos pastores no campo como sendo uma boa nova de grande alegria (Lc 2.10).

O anjo mensageiro da boa nova não é identificado no texto lucano. Porém pelo contexto infere-se que seja Gabriel. Ele fora o portador de importantes anúncios anteriores.

Ao sacerdote Zacarias, junto ao altar do incenso no Templo, Gabriel anunciara o nascimento de João Batista (Lc 1.11,19).

À Maria, em Nazaré na Galiléia, Gabriel avisou que a Virgem daria à luz um filho ao qual deveria por o nome de Jesus. (Lc 1.26, 31).

O anjo também visitou a José. O noivo de Maria planejou deixá-la secretamente (Mt 1.19). Para impedir a execução desta ideia o anjo (Gabriel ?) apareceu a José em sonhos (Mt 1.20). O anjo explicou-lhe o plano divino e ratificou que o nome do menino seria Jesus (Mt 1.20,21).

O nome do menino indicava a importância de seu nascimento. O nome hebraico é “Yehoshua” cuja transliteração para o grego é “Iesous” e em português “Jesus” que significa “Salvador”. As palavras do anjo a José foram literalmente: “Ele salvará o seu povo dos seus pecados” (Mt 1.21b).

Após estes eventos, Gabriel anuncia aos pastores o nascimento do menino Jesus (Lc 2.10,11). Nesta ocasião a mensagem é testemunhada por uma milícia celestial que entoa: “Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens” (Lc 2.14).

coro angelical exultava de alegria pelo cumprimento das profecias messiânicas: “Na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor” (Lc 2.11).

Na mensagem o anjo anuncia a tríade de títulos do menino que acabara de nascer em Belém: “Salvador”, “Cristo” e “Senhor”. Tais referências são objeto de nossa reflexão.

1. Salvador: Lucas se refere a Jesus como Salvador em seu Evangelho e também em Atos dos Apóstolos (Lc. 2.11, At 5.31, 13.23). O Evangelista João também menciona Jesus como Salvador (Jo 4.42). As outras referências a Jesus como Salvador ocorrem nas Epístolas Paulinas e nas Epístolas Gerais (Ef 5.23; Fp 3.20; 1Tm 1.1, 2.3, 4.10; 2Tm 1.10; Tt 1.3,4; 2.10,13; 3.4,6; 2Pe 1.1,11; 2.20; 3.2,18; 1Jo 4.14; Jd 1.25).

2. Cristo: A expressão “Cristo” é tradução grega de “Christós” que tem origem na palavra hebraica “Mashiah” que foi transliterada para o português como “Messias”. Ambos os termos querem dizer “Ungido”. Este termo é um título messiânico. Indica o enviado de Deus para ser o Libertador de seu povo. No Novo Testamento este título aparece nada menos de quinhentas e sessenta e nove vezes.

3. Senhor: Em Lucas esse é o principal e o mais comum título de Jesus. O termo é derivado da palavra grega “Kyrios” que é utilizada tanto para Deus como para Jesus. Na anunciação do anjo o título deve ser entendido como a encarnação do verbo, isto é, Deus se fez carne (Jo 1.14). Esta doutrina também é enfatizada por Paulo na confissão “Jesus é o Senhor” (1Co 12.3; Rm 10.9).

Diante do exposto, temos o verdadeiro significado do Natal: o nascimento de Jesus. Exultemos pois tal qual o coro angelical. Celebremos o nascimento de Jesus Cristo nosso Salvador e Senhor!

Feliz e Abençoado Natal!

Douglas Roberto de Almeida Baptista
Articulista do CPADNews

Fonte: CPADNews

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...