sábado, 31 de janeiro de 2015

JEJUM - Como devo jejuar?


Jejum é a abstenção de alimentos para finalidades espirituais, por um período definido e propósito especifico.Tem sido praticado pela humanidade em  todas as épocas, nações, culturas e religiões. A igreja de hoje vive dividida entre dois extremos: aqueles que não dão valor algum ao jejum e aqueles que se excedem em sua ênfase sobre ele.

A Bíblia ordena o jejum?

Embora não hajam regras fixas sobre o jejum, quando jejuar ou qual tipo de jejum praticar, pois isto é algo pessoal, trata-se de uma recomendação bíblica e traz consigo alguns princípios que devem ser entendidos e seguidos.

No Velho Testamento, na Lei, havia um único dia de jejum instituído:

O dia da expiação (lev.23:27) conhecido dia do jejum, Paulo se referiu a ele (At 27:9).

A bíblia está cheia de menções ao jejum, apesar de não haver um imperativo acerca desta prática, Jesus esperava que jejuássemos. (Mt 6:16-18 , Lc 5:33-35)

O próprio Jesus jejuou, e lemos em Atos dos Apóstolos que os líderes da igreja, e os discípulos, também o fizeram. Jesus deu ordem para guardarem seus ensinamentos (Mt 28:20) inclusive o modo correto de jejuar.

O propósito do jejum

"O jejum não muda a Deus. Ele é o mesmo antes, durante e depois de seu jejum. Mas, jejuar mudará você"

O jejum deixará nosso espirito atento pois mortifica a carne. O propósito primário do jejum é mortificar a carne, o que nos fará suscetíveis ao Espirito Santo. Há outros benefícios que decorrerão disto mas esta é a essência do jejum.

O jejum ajuda a liberar a fé! (Mt 17:19-20). O que nos dá vitória sobre o inimigo, é o que Cristo fez na cruz, e é a autoridade de Seu nome. O jejum em si não me faz vencer, mas libera a fé para o combate e nos fortalece.

Apesar do propósito central do jejum ser a mortificação da carne vemos vários outros motivos para tal prática:

- Consagração (Nm 6:3-4) Nazireado

- Arrependimento de pecados (I Sm. 7:6) Samuel em Mispa ðLuto (II SM7:6) morte de Saul e Jonatas

- Aflições (II sm 12:16-23) filho de Davi enfermo ðJosafá (II Cr 20:3) (I Smm 1:7) Ana por não gerar

- Enfermidade (Sl 35:13) Davi pelos enfermos

- Intercessão (Dn 9:3) Daniel orando pelo povo

- Preparação para batalha (Mt 17:21) castas de demônio

- Estar com o senhor (Lc 2:37) Ana no templo

- Enviar missionários (At 13:3) Paulo e barbante (tomar decisões)

- Ordenações de ministros (At 14:23)

- Crise nacional (Et 4:16) (Jn 3:4-10) rei de Ninive

Três tipos de jejum

1) Parcial- Dn 10:2-3 Daniel se absteve de alimentos, porém não totalmente. Dedicou-se por três semanas obteve uma revelação tremenda. Poder do jejum no momento de guerra espiritual.

2) Normal- (típico)- é a abstinência de alimento mas com ingestão de água. Ex: Jesus no deserto (Mt 4:2). Prática mais propicia nos jejuns mais longos,


3) Total- é a abstinência de tudo inclusive de água. Na bíblia encontramos poucas menções dentro de um limite: no máximo três dias. Ex.: Ester (Et 4:16), Paulo (At 9:9). A medicina adverte contra um período maior que três dias sem água, como sendo nocivo.

A duração do jejum

Quanto tempo deve durar o jejum? A bíblia não determina, portanto cada um é livre para escolher como, quando e quanto jejua. Exemplos de jejuns de duração diferentes:

- 1 dia - dia da expiação

- 3 dias - Ester e Paulo

- 7 dias- jejum por luto morte de Saul

- 14 dias- jejum involuntário de Paulo e os tripulantes do navio (At 27:33)

- 21 dias- Daniel

- 40 dias - Jesus no deserto

Obs: a bíblia cita Moisés (Ex 34-28) e Elias (I Rs 19-8) jejuando 40 dias. Porém vale ressaltar que estavam em condições especiais, sob o sobrenatural de Deus. Não beberam, inclusive, água o que é humanamente impossível

O jejum prolongado - Há algo especial num jejum prolongado. Mas deve ser feito sob a orientação de Deus.

As bênçãos do jejum

Há bênçãos em todos os níveis : espiritual, físico, mental, financeiro, etc.

- Sabedoria obtida : Dn 1:12 Daniel

- Avivamento : Js 58-6

- Proteção e Livramento : II Cr 20-3 Josafá

- Cura : Sl 35-13 Davi


Quando o jejum é inútil

1 - feito com coração contencioso e irado (Js 58:3-4)

2 - a vida de quem jejua está em pecado ( Jr 14: 10-12)

3 - quando coração não se está quebrantado ( Zc 7: 3-6)

4 - coração soberbo e hipócrita (Lc 18: 9-14)

5 - quando espera reconhecimento e admiração ( Mt 6: 16-18)


Podemos falar aos outros que estamos jejuando?

Jesus não proibiu de se comentar sobre o jejum. Alguns a semelhança dos fariseus tocam trombeta , Ele condena o exibicionismo dos fariseus querendo parecer contristados aos homens para mostrar sua espiritualidade

Concluindo

  • O jejum está relacionado de perto com a oração.

  • Jejum sem oração não é jejum ( ora-se andando nas ruas, dirigindo, casa . No trabalho, trem, ônibus, em todos os lugares.

  • É indispensável estar em espirito ( estar com a mente voltada para o céus),

  • Meditar na palavra de Deus

Haverão períodos em que o Espirito Santo vai nos levar mais ao jejum devido a alguma necessidade, porém que possamos também, colocar em prática essa arma sem nenhuma urgência espiritual, que ela faça parte sempre da nossa vida e com certeza descobriremos que o poder dessa arma que Deus não se pode medir somente em palavras.

Resumo do estudo do Pr. Luciano Subirá "Compreendendo a prática do jejum"
Publicado em A Tenda na Rocha Aqui.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...