sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Pastor sente atração por homens, mas casou-se com uma mulher para seguir a Bíblia


Reverendo presbiteriano afirma que não é gay e que negou seus desejos para não transgredir a Palavra de Deus.

Allan Edwards, pastor da pequena igreja Presbiteriana de Kiski Valley, Pensilvânia, tem chamado atenção da mídia por uma entrevista polêmica. Falando a uma emissora de rádio, admitiu que sente-se atraído por homens desde a adolescência, mas não se considera gay.  Ele também teve relacionamentos com mulheres.
Decidido a seguir a Bíblia, Edwards se casou com Leeanne, e o casal espera um bebê para julho. A esposa explica que aceita os sentimentos do marido, e compara a situação com casais onde uma outra mulher pode oferecer perigo à relação. Para ela todo homem pode sentir atração sexual por outra pessoa, mas o que vale é a disposição de permanecer fiel.
Criticado por sua confissão pública, Edwards diz que tem sido vítima de chacota de grupos pro-gay, os quais insistem que ele “saia do armário”. Mas ele conta que decidiu combater sua atração física por os outros homens, a fim de viver de acordo com os ensinamentos do cristianismo.
Aos 31 anos de idade, ele diz que em meados dos anos 1990 percebeu que se interessava por homens. “Foi uma realização muito clara que estava em conflito com a minha fé”, contou ele à NPR .
Durante o tempo que cursava o seminário, disse que enfrentou muitos problemas, pois temia ser condenado. Aos poucos, foi descobrindo que recebera apoio dos cristãos a sua volta. Afirmou ainda que chegou a pensar em trabalhar com uma denominação que aceita gays, mas entendeu que a homossexualidade é pecado.
“Estudei diferentes métodos de ler a escritura e tudo se resume a isto: Jesus nos aceita, mas não o nosso pecado. Se Jesus é quem ele diz ser, então temos de acreditar no que ele acredita”, explica.
Edwards disse que sempre foi aberto com sua esposa Leeanne sobre o assunto e que eles já resolveram isso entre eles. O fato de ela ter aceitado sua luta só fez com que o amor por ela crescesse.
Após alguns anos lidando com a situação, o pastor explica que embora já tenha sentido atração por homens e mulheres no passado, agora está “Fisicamente, emocionalmente e espiritualmente atraído pela minha esposa”.
Ele acredita que embora a atração física seja importante em um casamento, não é a parte mais importante e que a atividade sexual é “melhor experiência no casamento entre um homem em uma mulher”.
Fonte: Gospelprime

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...