domingo, 18 de janeiro de 2015

Redes sociais destacam as exigências da cantora Bruna Karla e o novo casamento do Pr. Jabes Alencar


Quem acompanha as mídias sociais, já deve ter lido que as últimas notícias, ou melhor dizendo, fuxico gospel (tem até blog com esse nome mesmo), são os cachês dos pregadores e cantores gospel, com destaque para os valores cobrados pelo grupo Diante do Trono, Aline Barros, e as exigências das cantoras, Fernanda Brum e Bruna Karla, no caso da última, foi muito compartilhado no facebook dos crentes.

A outra notícia é o divórcio e novo casamento do pastor Jabes de Alencar, da AD Bom Retiro, SP.

Bem, os fatos viram notícias, porém o que faz trazer tal publicação para análise, é o comentário do amigo e pastor em Uberlândia - MG, JUBER DONIZETE, o qual além da notícia, publica um excelente comentário a respeito dos fatos, com o qual concordo em gênero, número e grau.

Acesse clicando no link abaixo:

9 comentários:

Eliseu Antonio Gomes disse...

Caro Juber.

Sem conhecer a nova "fase" do Pr. Jabes de Alencar, eu fiz uma postagem, no dia 13 de janeiro último, sobre o tema divórcio e novo casamento, no qual deixo observação sobre a necessidade de pastores analisarem caso a caso. Peço licença para compartilhar o link do meu artigo. É: http://belverede.blogspot.com.br/2015/01/casamento-e-divorcio-ovelhas-e-pastores.html

Não encontrei na Bíblia Sagrada a mesma inflexibilidade que encontro em alguns dogmas de igrejas evangélicas. Também, não encontrei a mesma flexibilidade que alguns tratam assunto tão sério!

Quero esclarecer que a minha posição não é em favor do divórcio, sigo a posição divina, Deus permite divórcio que por causa de corações duros haja a ruptura de laços matrimoniais.

Para deixar claro isso, resumidamente, compartilho um fato curioso que aconteceu em minha vida. Certa vez, há cerca de uns cinco anos atrás, um irmão em Cristo me procurou em minha residência, dentro de seu automóvel estava malas cheias de roupas e outros pertences. Disse-me: "Saí de minha casa, meu casamento de três anos acabou, já conversamos com o pastor na igreja e ele orou pela nossa separação por causa de incompatibilidade de gênios e deveremos na próxima semana ir ao cartório para fazer uma separação amigável". Mas com algumas horas ouvindo-o, tive a percepção que aquela crise não era motivo para o fim daquele relacionamento, pois o "olho do furação" era gerado em seus familiares e não nos dois, que claramente pareciam ter um sentimento de afeto recíproco e não diziam que havia naquela crise nenhuma modalidade de traição - principalmente o da infidelidade sexual. Então, perguntei –lhe se gostaria que tentasse a reaproximação, e a resposta foi "sim". Eu e minha esposa procuramos pela companheira dele enquanto ele permanecia dentro de seu carro enfrente da casa que ambos residiam. A esposa estava aos prantos, pois não fazia muito tempo que houvera o desentendimento e a saída do marido. Em quase cerca de trinta minutos de conversa, ela acalmou-se e não fez nenhuma espécie de impedimento para que ele entrasse no recinto. Lembrei aos dois algumas passagens bíblicas sobre o casamento e pedi que ajoelhassem e orassem um pelo outro ajoelhados e debruçados no leito conjugal e oramos juntos. Houve a reaproximação daquele relacionamento matrimonial (não vou dizer reconciliação porque não vi nenhum conflito grave que culminasse em ruptura permanente!). Trouxéssemos toda a bagagem daquele homem, que ainda estava no veículo, para dentro do imóvel e aquele casamento teve o fim que o pastor deles havia “abençoado”.

Me perguntem de que igreja esse casal é membro? De uma Assembleia de Deus, ministério Belém, cujo pastor presidente é o atual presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil (CGADB) há mais de uma década. A mesma igreja que é dura em situações de usos e costumes, tipo proibição de algumas vestimentas femininas e cortes de cabelos em mulheres. Lembro de costumes porque essa situação inusitada me faz lembrar do uso do filtro que Jesus citou em Mateus 23.23-24: coam mosquitos mas engolem prazerosamente camelos!

E.A.G.

Joao Cruzue disse...


Oi Pastor Carlos, a Paz do Senhor.

Quero comentar o segundo assunto: a troca de um casamento de 35 anos por uma nova mulher de 35. A própria palavra de Deus resolve o caso, quando diz para não ser infiel com a mulher da sua mocidade. Adultério. Um mau exemplo que abre a porta para outros adultérios na Igreja e na família. Que Deus nos guarde.


sillermo disse...

Meu amigo Pr.Carlos. Essa é a situação que vivemos hoje, no nosso país. Cuidemos-nos. Paz a todos.

Juber Donizete Gonçalves Pr. Juber Donizete disse...

Caro Pr. Carlos Roberto,

Já fiz no meu blog, mas gostaria de agradecê-lo aqui também, a gentiliza da publicação da postagem e das palavras tão gentis.

Um grande abraço.

Carlos Roberto Silva, Pr. disse...

Caros amigos e irmãos,

A Paz do Senhor.

Como estamos de alguma maneira, envolvidos com as notícias do meio cristão, não podemos omitir o que é fato, o que não deixa de ser lamentável.

Quanto ao fato citado pelo nosso irmão e amigo Eliseu Gomes, basta saber as circunstâncias em que o pastor JWBC teria abençoado essa separação.

Trato muito casos, e às vezes não consigo demove-los da ideia, oro pela vida dos dois e nunca pela separação. Continuo orando e tenho visto muitas reversões da situação.

O pauta em si é muito comum, mas quando se trata de um líder, e porque não dizer um grande líder, de expressão nacional e internacional, o barulho e as conseqüências também são grandes.

Quando cai um galho na floresta, quase ninguem percebe, mas quando se trata de uma grande árvore, além do grande ruído, arrasta outras menores.

Oremos para que Deus tenha misericórdia das pessoas envolvidas nesse episódio, e também pela nossa vida e casamento, no sentido de que o Senhor nos guarde.

Saúde & Paz!

Eliseu Antonio Gomes disse...

Prezado Pr. Carlos.

Já deve ter percebido meu equívoco quanto ao destinatário em minha postagem anterior. Digitei e postei pensando que estive na página do nosso irmão Juber. Só dei conta da confusão quando cliquei em "enviar".

Fiquei surpreso com a situação. Costumava assistir nas últimas horas da noite no canal Rede Gospel, de segunda a sexta-feira, o programa da Assembleia de Deus Bom Retiro, onde esperava pelas mensagens do Pr. Jabes de Alencar e também da irmã Zilmar. Percebi que em determinado momento ela deixou de participar e depois de algum tempo também o então marido, tomando o lugar deles os seus filhos. Não houve explicações sobre as ausências.

Coisas assim causam tristeza em mim. E com certeza é motivo de escândalo para muitos. E para quem chega a pensar em parar de frequentar cultos por causa desse tipo de situação, fica uma frase que li alguns dias atrás:

"Quem deixa de ir à igreja por causa de pessoas, nunca foi a igreja por causa de Jesus".

Abraço.


Carlos Roberto Silva, Pr. disse...

Caro irmão e amigo Elizeu Gomes,

Percebi o equívoco, mas publiquei por ser pertinente ao post.

Quanto ao último comentário, concordo plenamente com o amado. Os tempos são trabalhosos, e, portanto o prenúncio do fim. Temos que nos apegar é no Senhor. Os homens são referenciais somente enquanto são. Deixando de ser, Deus continua sendo fiel.
Prossigamos para o alvo.

Saúde & Paz!

Nivaldo Bispo disse...

Bispo Nivaldo Palmeira Não falo pelo Pastor Jabes de Alencar, apesar de ser seu amigo, mais falo por mim mesmo. Sempre disse ao rebanho que o senhor me deu para cuidar, que o Pastor é capaz de perdoar mil pecados de um ovelha, mas a ovelha não é capaz de entender um erro de seu pastor. Triste ver pré julgamentos onde não deveria ter; quantos de nós, pastores, durante anos também nos sacrificamos para manter o rebanho do Senhor sadio? Quantas vezes recebemos pessoas machucadas vindo de relacionamentos destruídos por tantos motivos quantas vezes tive que ver membros produzirem grandes escândalos e como pastor cuidar e levanta-los novamente para servir com alegria ao Eterno? Falo por mim, sempre respeitei aqueles que chegaram a família Renovo quando foram jogados pra fora de suas igrejas por um divórcio. E não só na situação de divórcio, mas quando foram julgados em suas roupas, seus cabelos, suas unhas, as músicas que escutavam e tantos motivos mais. Me parece que tudo é perdoado menos o divórcio neste Paìs. Sempre lutei pelo casamento, sempre aconselhei bem, mas vi que o divórcio bate mesmo na casa de um Pastor. E é exatamente por isso que muitos irmãos e amigos, por se sentirem sem amor, quando são afetados, acabam deixando a carreira eclesiástica. E muitos estão até em depressão. Me lembro da palavra que diz que o povo matava seus profetas; uns julgam só os fatos, ainda bem que existem Cristãos que antes de julgar o fato julgam a história, não só desses pastores, mas também de qualquer irmão que foi alcançado pela graça. Desculpe, não vou justificar nada na palavra, pois iria virar uma briga teológica. Clamo aqui a mateus 5:5 que diz: "Bem aventurados os pacificadores, pois herdarão a Terra." Clamo a João 8:11 onde Jesus abençoou aquela mulher dizendo: "Onde estão teus acusadores? Se eles não te acusaram, nem eu. Vá e não peques mais." Hoje sou divorciado sim, e não escondo de ninguém, pois aprendi que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Aqui a questão não é o que é certo ou errado, a questão é julgar uma causa que não conhecemos. Continuo amando a Deus e a sua obra, e sei que meu amigo também. E se houve pecado como muitos julgam num caso de divórcio, sei de uma coisa: O sangue de Jesus nos perdoa de todo pecado. Aprendi com minha própria dor que uma tempestade nao cai só no quintal do vizinho, e mais uma vez clamo em 1.cor 10:12 "Quem pensa estar de pé cuide para que não caia." Fiquem na paz, e que o Eterno venha nos manter sempre em seu amor.

Nivaldo Bispo disse...

Bispo Nivaldo Palmeira Não falo pelo Pastor Jabes de Alencar, apesar de ser seu amigo, mais falo por mim mesmo. Sempre disse ao rebanho que o senhor me deu para cuidar, que o Pastor é capaz de perdoar mil pecados de um ovelha, mas a ovelha não é capaz de entender um erro de seu pastor. Triste ver pré julgamentos onde não deveria ter; quantos de nós, pastores, durante anos também nos sacrificamos para manter o rebanho do Senhor sadio? Quantas vezes recebemos pessoas machucadas vindo de relacionamentos destruídos por tantos motivos quantas vezes tive que ver membros produzirem grandes escândalos e como pastor cuidar e levanta-los novamente para servir com alegria ao Eterno? Falo por mim, sempre respeitei aqueles que chegaram a família Renovo quando foram jogados pra fora de suas igrejas por um divórcio. E não só na situação de divórcio, mas quando foram julgados em suas roupas, seus cabelos, suas unhas, as músicas que escutavam e tantos motivos mais. Me parece que tudo é perdoado menos o divórcio neste Paìs. Sempre lutei pelo casamento, sempre aconselhei bem, mas vi que o divórcio bate mesmo na casa de um Pastor. E é exatamente por isso que muitos irmãos e amigos, por se sentirem sem amor, quando são afetados, acabam deixando a carreira eclesiástica. E muitos estão até em depressão. Me lembro da palavra que diz que o povo matava seus profetas; uns julgam só os fatos, ainda bem que existem Cristãos que antes de julgar o fato julgam a história, não só desses pastores, mas também de qualquer irmão que foi alcançado pela graça. Desculpe, não vou justificar nada na palavra, pois iria virar uma briga teológica. Clamo aqui a mateus 5:5 que diz: "Bem aventurados os pacificadores, pois herdarão a Terra." Clamo a João 8:11 onde Jesus abençoou aquela mulher dizendo: "Onde estão teus acusadores? Se eles não te acusaram, nem eu. Vá e não peques mais." Hoje sou divorciado sim, e não escondo de ninguém, pois aprendi que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Aqui a questão não é o que é certo ou errado, a questão é julgar uma causa que não conhecemos. Continuo amando a Deus e a sua obra, e sei que meu amigo também. E se houve pecado como muitos julgam num caso de divórcio, sei de uma coisa: O sangue de Jesus nos perdoa de todo pecado. Aprendi com minha própria dor que uma tempestade nao cai só no quintal do vizinho, e mais uma vez clamo em 1.cor 10:12 "Quem pensa estar de pé cuide para que não caia." Fiquem na paz, e que o Eterno venha nos manter sempre em seu amor.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...