sexta-feira, 27 de março de 2015

Pai de santo invade Palácio do Planalto e diz que Eduardo Cunha fez trabalho contra Dilma


por Michael Caceres
Os debates que envolvem temas políticos e religiosos são sempre acalorados, especialmente quando ambos os temas se confundem. Nesta quinta-feira (27) esses temas ganharam proeminência quando um pai de santo, identificado como Pai Uzêda, invadiu o Palácio do Planalto para tentar alertar Dilma sobre Eduardo Cunha, evangélico que preside a Câmara dos Deputados.
Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que trocou a igreja Sara Nossa Terra pela Assembleia de Deus em Madureira, ocupa o segundo cargo na sucessão da presidente Dilma Rousseff, atrás apenas do vice-presidente da República, e é considerado um rebelde na bancada governista.
O pai de santo Uzêda invadiu o Planalto tentando entregar uma carta para a presidente Dilma Rousseff, informando que o conteúdo era para orientá-la a se proteger de alguns políticos, principalmente do peemedebista, que segundo Pai Uzêda seria a própria besta, cujo objetivo é destituir Dilma do cargo.
“O Eduardo Cunha é a besta. O trabalho dele é destituir a Dilma. Ele é um pai de santo de mão cheia, ele entende do canjerê. Basta olhar para a sua aura (…). Se deixar, ele vai ser o presidente do Brasil. Ele é protegido pelo povo de rua, ele tem o poder sobre o mal”, disse o pai de santo.
O pai de santo teria conseguido acesso ao prédio com autorização de uma funcionária da Secretaria de Relações Institucionais e chegou a subir ao quarto andar, onde permaneceu por meia hora, até ser retirado por seguranças.
O gabinete da presidente Dilma Rousseff fica no terceiro andar e o quarto andar é ocupado pelos ministros da Casa Civil, Relações Institucionais e Secretaria Geral. O religioso teria procurado a presidente por “questão de ética e amor”.
Na carta, ele diz ter identificado três trabalhos contra a saúde de Dilma, sete contra ministros e duas macumbas com caveira de burro em frente ao Palácio da Alvorada. O curioso é que ele atribuiu a maior parte destes trabalhos ao evangélico que ocupa a presidência da Câmara.
“Ela está desprotegida, mas ainda está em tempo de se recuperar. Sou fã dela, mas ela precisa ser mais humilde. A mosca azul mordeu ela. Ela mexeu nos direitos dos trabalhadores. Ela não pode desfazer o que Lula, seu mentor, fez antes”, disse. Ele explicou que ser mordida pela mosca azul significa que “Dilma não se importa mais com o povo”.
Fonte: Gospelprime
Meu comentário:
Sem comentários...rssrrs

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...