sábado, 19 de março de 2016

O Destino Final dos Mortos - Lições Bíblicas EBD/CPAD - Subsídio Teológico



O Destino Final dos Mortos por Pr. Dr. Adaylton Conceição de Almeida


Certamente aqueles que passarem certo tempo refletindo sobre a vida chegarão à conclusão que existe muito mais sobre o homem do que a realidade física e material. A experiência mostra que existe um ser totalmente único e abstrato associado com cada indivíduo e que se expressa por meio da capacidade de pensar e raciocinar. Sendo assim, o "verdadeiro eu" é uma pessoa imaterial — aquela personalidade — que utiliza os impulsos do cérebro.

Essa força misteriosa que chamamos de "vida" é algo que o homem não pode duplicar. Cada ser vivo a tem — cada folha de grama, cada inseto, cada animal — e podemos apenas observar sua duração e notar sua partida inevitável. Mas de onde ela se origina e para onde vai? É evidente que a vida gera a vida, em um ciclo aparentemente infindável e que termina de forma abrupta no que chamamos "morte". Mas é esta curta existência tudo o que existe? A Bíblia nos diz que existe muito mais envolvido do que aquilo que pode ser obtido por meio da observação científica.

No livro do Gênesis, encontramos o seguinte enunciado sobre a origem do homem: "E o SENHOR Deus formou o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente." [Gênesis 2:7].

A seguir, no livro dos Salmos, o rei Davi falou sobre o papel de Deus em sua própria criação: "Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem. Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui feito, e entretecido nas profundezas da terra." [Salmos 139:14-15].

O DESTINO DA ALMA APÓS A MORTE (Justos e Injustos)

As bênçãos resultantes da vinda do Senhor Jesus a este mundo são incontáveis. Elas se relacionam com tudo o que existe. Na glória celestial ser-nos-ão reveladas e usufruídas inúmeras outras bênçãos derivadas da vinda de Jesus aqui; uma delas tem a ver com os fiéis que dormem ou vierem a dormir no Senhor, entre a nossa morte e a volta de Jesus. As bênçãos decorrentes da vinda de Jesus têm alcance ilimitado, aqui e na eternidade.

Algumas teorias sobre o destino dos mortos, podem até soar bonito e confortável, porém, não resistem ao crivo das Escrituras Bíblicas. O que a Bíblia diz é: existe céu e inferno, existe julgamento para todo e qualquer homem nascido sobre a face da terra. Deus revelou Seu plano Salvador à humanidade, para que, através Dele, todos igualmente, tivessem acesso às portas da eternidade em um lugar de Luz ou de trevas.

Ninguém, jamais poderá modificar o que Deus instituiu. Também, ninguém, jamais, será capaz de descobrir totalmente todos os mistérios que permeiam o mundo tanto dos vivos, quanto dos mortos. Mas aquilo que é necessário conhecer para se alcançar Salvação está revelado, escrito, pelos séculos dos séculos e haverá de ser cumprido em cada jota ou til da Palavra.

"E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo. "Hebreus 9:27.

É evidente, que todo o ser humano não pode negar que a morte é uma realidade inevitável. Tentar não passar pela experiência da morte é fechar os olhos para a realidade. Então se faz necessário encarar este fato com clareza, pois todos os homens ou ser humano está sujeito a tombar. A morte tem feito parte da história da humanidade.

Temos de reconhecer que a pena de morte é um castigo sobre a raça humana. Não é algo natural que se abate sobre nossos corpos. A palavra do Gênesis 2:7 "morrendo morrerá", indica que há mais de uma categoria de morte, ou mais do que uma forma de morte.  O castigo da morte pode ser distinguido em três manifestações diferentes:

O QUE É A MORTE

Antes que possamos realmente responder a pergunta “O que é a morte?” Devemos primeiro perguntar: “O que é a vida?” Por definição médica, a vida ocorre quando o cérebro e o coração da pessoa estão em funcionamento. Respirar, caminhar e falar é apenas a manifestação daquilo que chamamos vida. A verdadeira fonte da vida, a energia que permite ao corpo funcionar, foi o sopro de Deus que fez do homem alma vivente. E este espírito está conectado com Deus, o Doador da vida, e é imortal. Espírito e alma são as partes espirituais e imortais no homem. Embora as manifestações de vida possam cessar com a morte, o espírito que volta para Deus e a alma continua a viver, somente numa forma diferente.

Assim que, sendo a vida biológica e espiritual dependente do ‘espírito’ no homem que foi dado por Deus, quando o espírito sai do corpo este deixa de ter vida, ou seja, ele morre. Muitas vezes temos dificuldade para distinguir entre vida biológica e vida espiritual, ou verdadeira vida.

Morte Física

A morte física também é uma separação. Quando o corpo está separado do espírito, ele está morto (Tiago 2:26). Eclesiastes 12:7 nos diz que isto é o que acontece no fim da vida física: “O pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu”.
Adão e Eva, apesar de não caírem mortos no instante em que comeram do fruto proibido, o principio da morte começou a operar em seus corpos.  A partir do instante em que desobedeceram, seus corpos passaram a um plano inferior, em outras palavras, começaram a morrer. Todos os descendentes de Adão estavam em Adão no que concerne ao pecado. A Bíblia nos ensina que a morte é uma separação entre o corpo, a alma e o espírito.

A Morte Espiritual

Tal qual a morte física, a morte espiritual também opera uma separação. Antes de pecar, Adão gozava plena comunhão com Deus, tendo Nele, a fonte da vida espiritual. Mas  mor-tos espiritualmente. Por isso a Bíblia faz um convite a todos para uma vivificação. "E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados". Efésios 2:1.
O caso de Adão e Eva nos ajuda a entender que é possível estar fisicamente vivo, enquanto morto espiritualmente (veja Efésios 2:1-6, por exemplo). A razão para esta morte espiritual esta separação de Deus é sempre a mesma. Separamo-nos de Deus pelo nosso próprio pecado (Isaías 59:1-2).

Mesmo tendo Adão vivido, em seu corpo físico, por 930 anos, ele e sua esposa morreram no dia de seu pecado, no sentido de que eles foram separados de Deus. A morte espiritual é a separação de Deus em vida.

A Morte Eterna ou segunda morte

A morte eterna ou a segunda morte é separação eterna de Deus. É o culminação da condenação eterna. O termo morte eterna, não significa cessação de existência, mas separação eterna de Deus, e tudo o que é Deus.

O corpo será sempre uma parte integrante do homem, exceto durante o período compreendido entre a morte e a ressurreição, chamado período intermediário. Bem, logo entra no corpo, nesta fase, começa o seu estado de decomposição, mas no momento da ressurreição, o homem vai voltar a receber o seu corpo, só que de maneira diferente:  ao salvo um corpo glorioso e aos ímpios um corpo vergonhoso. Daniel 12:2 :

E muitos dos que dormem no pó da terra são despertos, alguns para a vida eterna, e outro para vergonha e confusão perpetua”. (veja também 1Corintios 15:40-45).

Como podemos enfrentar a morte?

Não devemos ter medo se Deus está conosco. A Bíblia diz em Salmos 23:4 “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.”

Como é a morte?

É como um sono. A Bíblia diz em 1 Tessalonicenses 4:13 “Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais como os outros que não têm esperança... E a Bíblia diz em João 11:11-14 E, tendo assim falado, acrescentou: Lázaro, o nosso amigo, dorme, mas vou despertá-lo do sono. Disseram-lhe, pois, os discípulos: Senhor, se dorme, ficará bom. Mas Jesus falara da sua morte; eles, porém, entenderam que falava do repouso do sono. Então Jesus lhes disse claramente: Lázaro morreu.

Segundo Daniel, onde dormem os mortos?

A Bíblia diz em Daniel 12:2 “E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno”.

Sabem os mortos algo?

A Bíblia diz em Eclesiastes 9:5-6, 10 Pois os vivos sabem que morrerão, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco têm eles daí em diante recompensa; porque a sua memória ficou entregue ao esquecimento. Tanto o seu amor como o seu ódio e a sua inveja já pereceram; nem têm eles daí em diante parte para sempre em coisa alguma do que se faz debaixo do sol. Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças; porque no Seol, para onde tu vais, não há obra, nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.

Mas a morte não é o fim.

A Bíblia diz em Isaías 26:19 Os teus mortos viverão, os seus corpos ressuscitarão; despertai e exultai, vós que habitais no pó; porque o teu orvalho é orvalho de luz, e sobre a terra das sombras fá-lo-ás cair.”

Que promete Jesus aos que morrem?

A Bíblia diz em Oséias 13:14 Eu os remirei do poder do Seol, e os resgatarei da morte. Onde estão, ó morte, as tuas pragas? Onde está, ó Seol, a tua destruição? A compaixão está escondida de meus olhos.

O poder da ressurreição vem de Cristo.

A Bíblia diz em 1 Coríntios 15:21-22 Porque, assim como por um homem veio a morte, também por um homem veio a ressurreição dos mortos. Pois como em Adão todos morrem, do mesmo modo em Cristo todos serão vivificados.

Por que Deus deu o Seu Filho ao mundo?

A Bíblia diz em João 3:16 “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

Ambos, os justos e os ímpios serão ressuscitados.

A Bíblia diz em João 5:28-29 Não vos admireis disso, porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz e sairão: os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida, e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo.

OS JUSTOS DEPOIS DA MORTE

Referindo-se ao nosso corpo como um "tabernáculo", ou habitação temporária, Paulo deixa claro que os cristãos têm "uma casa não feita por mãos" que nos espera no Paraíso. Mas enquanto estamos em nossos corpos mortais, temos conosco o Espírito Santo como uma garantia, ou "penhor" de Deus [2 Coríntios 1:22 e 5:5] que sua promessa de um corpo eterno será cumprida. Em seguida, no versículo 8, Paulo expressa seu desejo de "deixar este corpo, para habitar com o Senhor".

Deve ficar claro, porém, que a "morte" para os cristãos é somente uma mudança instantânea de endereço na qual mudamos de uma realidade para outra infinitamente mais importante e de maior duração. Sob circunstâncias normais (o arrebatamento será uma exceção) o corpo é deixado para trás, como uma casa quando os moradores mudam de endereço. Mas, louvado seja o Senhor, em um dia próximo ele virá para sua igreja e todos aqueles que deixaram suas casas para trás as receberão de volta — mas completamente novas e em versões perfeitas!

Os justos serão ressuscitados na Segunda Vinda de Cristo.

A Bíblia diz em 1 Tessalonicenses 4:16-17 Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor.”

Que acontecerá depois da ressurreição?

A Bíblia diz em Filipenses 3:20-21 “Mas a nossa pátria está nos céus, donde também aguardamos um Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o corpo da nossa humilhação, para ser conforme ao corpo da sua glória, segundo o seu eficaz poder de até sujeitar a si todas as coisas.

Por quanto tempo viveram os justos ressuscitados?

A Bíblia diz em Lucas 20:36 Porque já não podem mais morrer; pois são iguais aos anjos, e são filhos de Deus, sendo filhos da ressurreição.

Paulo foi o maior pastor, teólogo, missionário e plantador de igrejas da história do cristianismo. Ele enfrentou açoites, prisões, naufrágios e apedrejamento, mas jamais perdeu a doçura nem deixou de glorificar a Deus no sofrimento. Em 2 Timóteo 4.6-18, Paulo fala que seu passado foi marcado por combate, perseverança e fidelidade (2Tm 4.7). Ao enfrentar seu presente, afirma que não é Nero que vai lhe matar, mas ele é quem vai se entregar (2Tm 4.6). Ao vislumbrar seu futuro, está seguro de que a recompensa divina já está preparada para ele.

Paulo está no corredor da morte, na ante-sala do martírio. Está fechando as cortinas da vida numa masmorra úmida, fria e insalubre. Não havia mais esperança de liberdade. Deus não o pouparia mais da morte, mas o libertaria através da morte. É nesse contexto que o veterano apóstolo compartilha conosco seus sentimentos.

Últimas palavras inspiradas antes da morte

Quanto a mim, estou sendo já oferecido por libação, e o tempo da minha partida é chegado. Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz , me dará naquele Dia; e não somente a mim , mas também a todos quantos amam a sua vinda. (2Tm 4.2-8)

OS IMPIOS DEPOIS DA MORTE

Quanto tempo têm que esperar os ímpios depois da primeira ressurreição para que eles mesmos sejam ressuscitados?

A Bíblia diz em Apocalipse 20:4-5 E eles [os justos] reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. (Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se completassem.).”

Qual é o destino dos ímpios?

A Bíblia diz em Apocalipse 20:9 “Mas desceu fogo do céu, e os devorou.”.

Quem são os ímpios?

A Bíblia diz em Apocalipse 21:8 Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte.

A Bíblia adverte: "Mas, segundo a tua dureza e teu coração impenitente, entesouras ira para ti no dia da ira e da manifestação do juízo de Deus; o qual recompensará cada um segundo as suas obras; a saber: A vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, honra e incorrupção; Mas a indignação e a ira aos que são contenciosos, desobedientes à verdade e obedientes à iniquidade; tribulação e angústia sobre toda a alma do homem que faz o mal; primeiramente do judeu e também do grego." (Romanos 2:5-9).

Qual é a segunda morte?

A resposta é: "A condenação eterna dos que não foram salvos".

Ap 20:11-15: "E vi um grande trono branco e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu, e não se achou lugar para eles. E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante do trono, e abriram-se os livros. E abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. ESTA É A SEGUNDA MORTE. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo".

A segunda morte não tem qualquer coisa a ver com um salvo em Cristo, mesmo porque da cena do grande trono branco ninguém sai salvo. Ao contrário do que muitos pensam que esse julgamento fará a separação de salvos e perdidos, o grande trono branco não é mais o momento de julgar as pessoas no sentido de ver quem será salvo ou não. O grande trono branco é um tribunal de condenação. Tudo o que se ouvirá ali será a sentença dos perdidos, os quais até então estavam mortos e ressuscitarão apenas para ouvirem a sentença e serem lançados no lago de fogo com um corpo ressuscitado e sofrerem o que se chama “segunda morte”, que não significa cessação da existência, mas separação eterna de Deus.

Em Ap 2:11, "O que vencer, de modo algum sofrerá o dado da segunda morte", está falando algo bastante óbvio. Depois de tantos versículos que falam da segurança eterna do salvo, (mesmo depois da morte física) como João 3:16; 5:24; 10:27-29, este não pode significar outra coisa.

O destino do ser humano, salvo ou condenado é definido claramente nas Escrituras Sagradas. Os salvos estarão eternamente com Cristo e os ímpios condenados a uma vida eterna no lago de fogo e enxofre. Ambos os destinos são inalteráveis, ou seja, ETERNOS. Isso deixa claro que a reencarnação não existe, ou seja, não tem nenhum fundamento bíblico.

Pr. Dr. Adaylton Conceição de Almeida (Th.B.;Th.M.;Th.D.;D.Hu.)
Assembleia de Deus do Belém em Santos - São Paulo.

O Pr. Dr. Adaylton de Almeida Conceição, foi Missionário no Amazonas e por mais de 20 anos exerceu seu ministério na Republica Argentina; é Bacharel, Mestre e Doutor em Teologia, Doutor em Psicologia e em Humanidade, Escritor, Professor Universitário, Pós-graduado em Psicanálise e em Ciências Políticas, Juiz Arbitral do Tribunal de Justiça Arbitral do Rio de Janeiro, membro da Academia de Letras Machado de Assis de Brasília e Diretor da Faculdade Teológica Manancial).

Facebook: adayl manancial

BIBLIOGRAFIA
Adaylton de Almeida Conceição  - Espírito, Alma e Corpo .
Adaylton de Almeida Conceição – O Líder diante da chegada da Morte
Wilma Rejane - Para Onde Vão os Mortos?
Jeferson L.S. Rocha – O Cristão frente a morte

      Ron Riffe - Onde Estão os Mortos?

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...