quarta-feira, 27 de abril de 2016

CGADB - A execução judicial da multa de R$ 9.000.000,00 - Meu comentário


Na última terça-feira, 19 de abril, a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) foi acionada judicialmente determinando o bloqueio das contas da Convenção Geral, devido ao não pagamento da dívida de R$ 9 milhões referente a multas judiciais acumuladas.
No dia 03 de março de 2016, o juiz da 1ª. Vara Cível e Acidentes do Trabalho de Manaus, José Renier da Silva Guimarães publicou a intimação destinada ao presidente da Convenção Geral para, num prazo de 15 dias, pagar a multa no valor de R$ 9.000.000,00 (nove milhões de reais) de multas acumuladas.
Leia a íntegra da notícia no JM Notícias
MEU COMENTÁRIO:
Este blog tem dado ênfase às informações pertinentes ao meio evangélico, e em especial aquelas das Assembleias de Deus.
Desde a semana passada a informação acima está sendo veiculada na internet, motivo pelo qual apenas reverbero aqui para fins de registro neste espaço virtual. No entanto, não posso deixar de registrar a decepção com o desenrolar dos fatos. Um péssimo exemplo ao quadro de filiados e, quanto a membresia da igreja que nos dias de hoje tem acesso a tudo em tempo real, nem se falar.
Na minha modesta forma de entender, sem querer entrar no mérito da questão sôbre quem está certo ou errado, creio que, o enrijecimento bilateral,  a falta de conselheiros com a missão de apaziguar, a influência de alguns que já passaram a tirar proveito e sobreviver dessa situação, a falta de alguém disposto a sofrer o dano, o excesso de pessoas "colocando lenha na fogueira",  é que nos fazem sofrer esse vexame e essa vergonha nacional, sim, digo isso porque o que mais se poderia dizer?

Ora, se chegou ao ponto da execução da multa estipulada, é porque foram esgotadas todas as possibilidades de recurso para não se atender ao solicitado, sem sucesso.

Será que nenhum jurista de bom censo percebeu isso antes? Não sou jurista, mas qualquer ser pensante com conhecimento mediano de direito, entende ser essa um espécie de aventura jurídica inglória. Outrossim, porque não se abrir os registros das inscrições, o que há de errado, o que impede? Quem está aconselhando, alimentado ou induzindo a Diretoria da CGADB a isso?

Nas poucas postagens que aqui publiquei sôbre essas desavenças políticas com desdobramentos judiciais, sempre defendi o equilíbrio, o consenso, o acordo, justamente o contrário de todas essas ações, as quais pelo que sei não são poucas.

O que aqui registro, é meu pensamento pessoal, e não das instituições onde pela misericórdia do Senhor atuo ou presido.

Contudo, ainda assim, continuo orando e intercedendo a Deus que para o bem de todos, pelo bom testemunho do evangelho, bem como para a glória de Jesus Cristo, nossos líderes cheguem a um denominador comum. Antes tarde do que nunca!

Com todo respeito a ambas as partes, porque antes de tudo somos todos irmãos em Cristo e ministros de uma mesma igreja, com muito temor e tremor, mas é o que penso.

Vosso conservo,

9 comentários:

VALDIR MANENTE disse...

Paz pastor, triste matéria, essa instituição paraeclesiástica CGADB, nunca serviu aos propósitos da instituição religiosa, Assembléia de Deus, mas apenas serve de pedestal político para que pastores que não estão no meio político se sintam na manutenção do poder, e tenham a sensação de poder nas maõs, é um desserviço ao reino, pois se a instituição religiosa existe para que a igreja corpo místico se faça presente na sociedade, a CGADB não possui essa característica, como já disse acima, é um fim em si mesma, existe para sua auto promoção e massagem de egos de líderes religiosos. Esse ocorrido judicial é a pá de cal que faltava, e reitero o que já a tempos digo, FIM A CGADB....

Valdemir Pires Moreira disse...

Paz do senhor pastor, seu comentário acerca desse triste episódio foi cirúrgico, além da vergonha que passamos, ainda somos alvos de deboche por muitos. Infelizmente a CGADB se transformou em algo que me parece não era o que se esperava por aqueles que a criaram.

Anderson Oliveira De Assis disse...

Lamentável, tanto por parte da CGADB por não mostrar estes comprovantes,já que, quem não deve não teme, quanto ao Samuel Câmara que enquanto não assumir a instituição não descansara, ai gostaria de tirar uma duvida... este dinheiro todo para onde irá?

PAULO MORORÓ disse...

Caro Pastor Carlos, Shalom.
Eu fico pensando no tamanho da hipocrisia daqueles que ainda acham que o grande problema das Assembleias de Deus está nas questões ligadas ao corte do cabelo, uso de calça compridas, brincos, bermudas, maquiagem etc. Será que o temor do Senhor e fraternidade não seriam "BONS COSTUMES" a serem preservados? Aqueles que não querem ouvir a Palavra Profética, irão com certeza ouvir a jumenta. É uma vergonha!
Paulo Mororó

Anderson Oliveira De Assis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
PB. João Eduardo Silva disse...

Paz de Cristo! Sou presbítero assembleiano, já fui filiado a convenção e hoje não sou mais, e nem quero ser porque entendo que essa instituição não serve mais para o objetivo pelo qual foi criada. Quanto a multa não há com o que se preocupar, os obreiros que pertencem a convenção pagam, afinal a contribuição deles é pra isso mesmo!!!

klebersantos disse...

A paz seja convosco!!!

Que tristeza......tudo isso.....

Pr. João Batista de França disse...

Como ministro e também filiado a CGADB fico estarrecido com esta informação, que se for comprovada deve ser questionada na próxima ago.que acontecerá em abril de 2. 017. O patrimônio da instituição deve ser administrado e servir aos interesses dos convencionais, pois tal patrimônio é fruto de nossas contribuições.

aurivan disse...

A paz do Senhor,temos que orar e vigiar,será verdade isso?vivo aqui no Estado do Amazonas,e vejo que se for verdade e lamentável ,mas não estou a par do processo para comentar com exatidão ,mas se dizer que se for não são só eles a família Câmara a aqui enriqueceu muito,vive uma vida bela e confortável graças a igreja e seu patrimônio, do PR Samuel também, então se a Polícia Federal for investigar,não vai faltar surpresas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...