terça-feira, 17 de maio de 2016

Daniel Mastral nega que tenha dito que Michel Temer é satanista


Daniel Mastral: “Nunca afirmei que sou filho desse ou daquele político”, rebate

Após a aprovação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff pela Câmara dos Deputados neste domingo (17), aumenta a expectativa sobre como será um possível governo de Michel Temer.
Contudo, alguns segmentos evangélicos não gostam dessa possibilidade, mencionando um antigo rumor de que ele seja satanista. Anos atrás, ficou bem conhecido no Brasil o testemunho de Daniel Mastral, um ex-satanista convertido.
Em seus livros, da série “Filho do Fogo”, ele falava sobre seu pai ser uma importante figura política que tinha pacto sério com as trevas. Embora nunca tenha dado especificamente um nome, surgiram especulações que as características seriam condizentes com o então deputado Michel Temer e que desde 2011 é vice-presidente.
O pastor Silas Malafaia publicou neste sábado (16), um vídeo onde procura esclarecer a questão. Ele sente que falta “discernimento espiritual” para as pessoas e nega enfaticamente que haja ligação de Temer com grupos satanistas. O pastor desqualifica o autor do boato, questionando sua sanidade e dizendo que a história “não tem pé nem cabeça”.
Embora não seja citado nominalmente, o escritor e conferencista Daniel Mastral publicou um vídeo rebatendo as acusações. Insinuando que Silas Malafaia não mostra coerência em seus ensinamentos, também faz ironias, dizendo que vai dar lições bíblicas “grátis” ao pastor.
Citando vários versículos, Mastral afirma que não aceita ser acusado por Malafaia, nem por líderes “sem caráter”, que chamou de “líderes cegos”. Lembra que escreveu 14 livros, mas acredita que Silas “não leu nenhum”. Também faz um desafio, citando além de seus escritos também seus DVDs e vídeos no Youtube: “encontre uma linha sobre aquilo que o senhor colocou”.
“Nunca afirmei que sou filho desse ou daquele político”, insiste. Lembra que ele conta nos livros sobre Marlon, um sacerdote satanista que tinha “vínculos com a política”. Este, segundo narra em Filho do Fogo, seria seu pai. Negou que tenha dados nomes e classificou de “boatos” e de “balela”, o que é atribuído a ele. “Não se paute em boatos”, pede Mastral no vídeo. Finaliza dizendo que perdoa Malafaia. Em momento algum, nos mais de 8 minutos de vídeo, o autor cita o nome de Michel Temer.
Um dos fatos que colaborou com o boato é associação que, após milhares de buscas sobre o tema, o Google começou a fazer dos termos, que apareciam como sugestão.

Fonte: Gospel Prime

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...