sábado, 27 de agosto de 2016

Executivo da Nike testemunha libertação das drogas e livramento de suicídio após oração a Deus

Uma vida de sucesso profissional e grande reconhecimento não seria possível se o vício nas drogas tivesse vencido Jordan Rogers, um alto executivo da Nike na América do Norte. Seu testemunho, compartilhado no projeto “I Am Second”, evidencia o poder do amor de Deus.
Rogers tornou-se viciado em heroína aos 15 anos de idade, e aos 20 não tinha mais perspectivas de viver muito e sem o químico do qual tinha se tornado dependente.
A heroína entrou na minha vida quando eu tinha acabado de fazer 15 anos”, contou. “Um amigo meu estava cheirando alguma coisa e quando ele levantou a cabeça tinha aquele olhar de uma aparente satisfação. Ele chamou [a heroína] de ‘Chiva’. Nós a cheiramos ali mesmo no capô do carro, naquela noite. Foi um dos sentimentos mais incríveis que eu já tive”, acrescentou.
Com uma vida sem perspectivas, Rogers via as pessoas de sua convivência tentando mostrá-lo que uma vida diferente seria promissora: “A maioria das pessoas dizia: ‘As drogas são o seu problema, pare de usá-las’. Mas, para um viciado como eu, as drogas parecem ser a solução. Se você deixar essas drogas, aí sim terá problemas”, explicou.
Tudo isso se tornou mais difícil por causa do motivo que o levou a se entregar ao vício: “Eu tinha aquele buraco negro na minha alma e só queria mudar a maneira como eu me sentia. Eu queria ‘ficar alto’ de maneiras novas e diferentes. Eu queria me sentir como se tivesse tudo”, revelou.
Em seu testemunho, o executivo da Nike contou que sua obsessão pela droga era tão grande que afastava outros dependentes: “Quando você tem viciados em heroína dizendo-lhe que eles têm medo de sair com você, você pode ter problemas […] Eu pensei muitas vezes em me matar”.
Por muitas vezes ele foi internado em casas de recuperação, mas sentia-se superior a todos nesses locais, e por isso, não levava nada a sério: “Todo mundo à minha volta me dizia: ‘Você poderia ser muito melhor se simplesmente parasse de usar drogas’. E, no entanto, quando eu parava de usar drogas, não me sentia tão legal como todos me diziam. Eu me sentia pior. Eu me sentia rasgado. Eu queria morrer”, relembrou, lamentando tal fase sombria.
Durante anos oscilando altos e baixos em processos de desintoxicação e envolvimento em crimes, Rogers foi internado por ordem da Justiça, e seu tratamento foi imposto. “Eu estava em uma cela roxa com um bando de caras e dois rapazes estavam discutindo sobre um rolo de papel higiênico. Naquele momento, eu pensei: ‘Eu não fui feito para isso. Eu realmente mereço estar aqui, mas eu não pertenço a este lugar’. E eu já não tinha mais as drogas e o álcool para culpá-los por meus problemas. Eu estava sóbrio e enfrentando algumas consequências graves”, constatou.
A essa altura, Rogers apelou a Deus, pedindo uma solução: “Deus, quem quer que você seja… Eu preciso de ajuda”, orou. “Minha vida precisava mudar drasticamente. Eu estava naquele momento, quebrado. Eu agradeço a Deus porque eu passei 13 meses na prisão. Eu precisava de cada minuto ali para ter uma chance de lutar”, admitiu.
Quando deixou a internação judicial, Rogers não tinha casa e foi morar em um albergue, precisando se manter longe das drogas. Porém, a oração feita começava a surtir efeito e um mentor resolveu ajudá-lo.
“Nós precisamos conversar?”, perguntou o mentor, abordando-o. Surpreso, Rogers foi sincero: “Sim … eu preciso”. “Ele me mostrou o amor de Cristo e me ajudou a me recuperar, em liberdade”, relatou, referindo-se à situação como “o momento mais importante” de toda sua vida. “Eu serei sempre grato pela vida daquela pessoa”.
No testemunho ao projeto I Am Second – uma iniciativa que conta os testemunhos de transformação de vida através do Evangelho e que já teve a história do jogador Kaká relatada – Rogers falou que se lembra de uma canção inspirada no Salmo 142, que sua mãe o enviou quando ele estava internado compulsoriamente: “Eu clamo a Ti, Senhor, pois estou desesperado na minha súplica. Livra-me da minha prisão, para que os justos me rodeiem e cantem as Tuas boas obras”.
Fonte: Gospel+
Assista ao testemunho de Jordan Rogers
(use o serviço de legendas do YouTube):

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...