terça-feira, 29 de novembro de 2016

Pastor monta barraquinha de “ajuda espiritual” em frente à igreja

Inspirado em HQ, líder luterano oferece orações e um ombro amigo
O pastor Gregory Fryer não espera que as pessoas simplesmente entrem em sua igreja, por isso “arriscou”. O nova-iorquino é fã das histórias em quadrinhos de Snoopy e Charlie Brown, por isso decidiu montar uma barraquinha amarela, idêntica à da personagem Lucy. Mas ao invés de oferecer “Ajuda psiquiátrica” a 5 centavos, ele oferece “ajuda espiritual”.
Os moradores da região onde fica a igreja Luterana Emanuel, o Upper East Side, podem encontrá-lo todas as terças pela manhã na calçada em frente ao templo. A placa, também imitando o escritório improvisado de Lucy, diz: “o pastor está disponível”.
São 7:30 da manhã na esquina da Lexington Avenue e a 88th Street. Centenas de pessoas passam apressadas. Alguns olham curiosos, mas eventualmente um curioso para, senta no banquinho e começa a conversar com o pastor. Como ele mesmo diz, são “corações famintos”, que precisam de alguém para ouvi-los.
Em entrevista ao Metro, Fryer, 65 anos, explica que fica por ali até perto das 10 da manhã. “A noção de um pastor estar disponível na rua, com um banquinho para que alguém que deseje possa sentar-se, me parece a coisa certa a fazer”.
Ele explica que vários tipos de ‘pacientes’ o procuram. O espaço é democrático, refletindo a atmosfera da rua. São cristãos, judeus, algumas pessoas que há anos não vão à igreja. O pastor ouve todo tipo de pedido.
Desde um jovem que pediu orações para afastar um resfriado até outro que seguia para uma entrevista de emprego queria um pouco de ânimo. Certa vez, conta ele, uma executiva muito bem vestida sentou-se e começou a chorar. “Estou preocupada com a minha avó, você poderia orar por ela?”, pediu. Fryer concorda com todos os pedidos.
Aos que têm tempo, conta histórias da Bíblia que ele acredita que podem ajudar as pessoas naquele momento. Por vezes, tudo que elas querem é um ombro amigo. Ele já teve surpresas, como uma criança de 4 anos que sentou no meu banco e disse: “Eu amo a Deus, eu amo o papai e eu amo a mamãe”. Depois, pediu para fazer uma oração pelo pastor. “Eu fiquei realmente tocado com isso”, explica Fryer.
lucy
Barraquinha de Lucy, no desenho do Charlie Browm.
O sinal no alto da barraquinha ostenta o preço de “5 centavos”, mas era só para imitar a original. O pote para as moedas está ali, como Lucy planejava. O religioso não cobra nada, mas diversas vezes as pessoas deixam dinheiro ali. Ele leva para o templo e deposita no gazofilácio.
Se alguém decide entrar para orar, ou ter um tempo de reflexão, o prédio construído em 1863 está de portas abertas. Para o experiente pastor, montar a barraquinha foi uma forma de chamar a atenção para a igreja, que pode parecer um pouco imponente. Quem aceita o convite para voltar, verá que a atmosfera dos cultos é mais informal, uma vez que a proposta do líder é ser uma igreja acolhedora.
O projeto de “ajuda espiritual” acabou virando quase uma atração turística no local. O sacerdote conta que muita gente para e pede para tirar fotos. Alguns dizem que vão mostrar para seus próprios pastores e rabinos, desejando inspirá-los a iniciar um projeto semelhante. Fryer celebra: “Eu adoraria ver a cidade cheia de barraquinhas como esta.”
Fonte: Gospel Prime

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...