segunda-feira, 8 de outubro de 2018

TODA UNANIMIDADE É BURRA - Uma reflexão sobre unidade institucional

"TODA UNANIMIDADE É BURRA"!

A frase é do teatrólogo, jornalista e romancista Nelson Rodrigues e quase sempre tem muito sentido, pois pensar de maneira igualitária a todos não é pensar, é pensar que pensa. Mas quase sempre não é sempre, principalmente quando se trata de qualquer instituição que almeja se consolidar com representatividade política na sociedade que está inserida.

Assim como uma sociedade só se torna realmente forte quando consegue se organizar entre si saindo do discurso para a prática e, somente a partir disso, será vista e respeitada por outras que a cercam, do mesmo modo é qualquer instituição, seja ela religiosa, ideológica, filosófica, partidária e/ou afins.
O desafio está na conscientização dos associados da egrégia instituição, de que, nem sempre o pretexto de ter a liberdade de escolha significa tomar uma decisão correta, até porque liberdade é um conceito indefinido. Em muitos casos esta liberdade precisa da lei para se fazer valer, o que seria uma aparente contradição. Portanto, se não repensarmos esse conceito no âmbito da coletividade andaremos em círculo como Israel ao sair do Egito em busca da terra prometida.
É preciso entender que a força de uma instituição não está no simples ajuntamento de um povo, mas sim, no cumprimento solidário da tomada de decisão coletiva deste povo optando como secundários quaisquer interesses que não sejam o coletivo em questão, o nome disso é unidade.

É preciso aferir os pontos onde ainda somos fracos como instituição, posto que se permanecermos com eles no bojo certamente fracassaremos ainda mais. Esta decisão exige a prática de dois atributos: Humildade e Inteligência. O primeiro tem a ver com um dos mandamentos de Jesus, somente os humildes reciclam, pois têm a percepção de que precisam mudar certas opiniões próprias, recomeçar; Já o segundo trata de atitudes pensadas friamente, desprovidas de vaidade e emoção, sem saudosismo ou remorso, deixando o retrovisor do passado tirando dele lições e olhando clinicamente para frente em busca de novos e firmes horizontes.
Não se faz política sem esforço e nem se elege representantes sem união e empenho recíprocos na coletividade. E isso em todos os andares do edifício eclesiástico institucional.
No entanto, não se deve sucumbir a erros como se eles fossem o fim, decididamente esta não é a alternativa viável, deve-se sim repensar e refazer planos, para isso necessário é fazer saber que todos temos importância e responsabilidade ímpar nesse projeto da instituição.
Não há grandes ou pequenos quando o interesse é institucional, há sim, uma unidade forte com grandes chances de atingir seu objetivo se formos de fato unânimes nas decisões que tomarmos, pois nos tornamos verdadeiramente UM!

"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma, todo o universo conspira a seu favor". Johann Goethe

DEUS ABENÇOE A TODOS!

Pr. José Verneques
É Pastor Presidente da AD no Jd. Cocaia - Grajaú (SP-SP) e
Presidente do Conselho de Educação e Cultura da COMADESPE

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...