segunda-feira, 3 de maio de 2021

MPF aciona a Justiça contra a cantora Ana Paula Valadão


Ação é sobre declarações de Ana Paula Valadão sobre gays e pessoas com HIV


O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou uma ação contra a pastora e cantora Ana Paula Valadão por declarações consideradas homofóbicas. O MPF pede uma indenização por danos morais coletivos e alega “discurso de ódio contra homossexuais e pessoas que convivem com o vírus HIV”.

A fala que motivou a investigação contra a pastora aconteceu no Congresso Diante do Trono de 2016, quando ela disse que “Deus criou o homem e a mulher”.

Deus criou o homem e a mulher, e é assim que nós cremos. A Bíblia chama qualquer escolha contrária a que Deus determinou como ideal, como ele nos criou para ser, de pecado – disse ela.

Em outro momento do evento, a cantora também afirmou que a união homossexual tem causado aumento dos casos de AIDS.

A AIDS está aí para mostrar que a união sexual entre dois homens causa uma enfermidade que leva à morte – completa Ana Paula.

Ana Paula Valadão começou a ser investigada em dezembro de 2020, após as declarações dela no congresso viralizarem nas redes sociais.

Na ação, o MPF quer que a cantora pague pague R$ 200 mil e que a emissora responsável pela transmissão do evento pague R$ 2 milhões, além de “arcar com os custos econômicos da produção e divulgação de contra narrativas ao discurso do ódio praticado, em vídeo e sítio eletrônico”.

De acordo com o portal G1, o MPF disse que, durante a defesa, Ana Paula Valadão e a emissora alegaram que estavam amparados pela liberdade religiosa e que as declarações foram mal interpretadas.

Fonte: Pleno News


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...