sábado, 31 de julho de 2021

Diretor de agência missionária renuncia após ‘comportamento impróprio’ com adolescente

Um comportamento inadequado de um diretor de missões de uma entidade Batista com uma adolescente foi descoberto e resultou em sua renúncia da função. A Polícia chegou a ser envolvida, mas não houve acusação legal.

Mark Carter trabalhava como diretor da associação Crossroads Baptist Association (CBA) desde 2017. A entidade, que agiu de forma contundente no caso, reúne 29 igrejas afiliadas à Convenção Batista do Missouri (EUA).

A acusação contra Carter se refere a um caso ocorrido anos atrás, embora nem a idade da adolescente e nem a data precisa do episódio tenham sido revelados pela CBA.

Um comunicado, emitido pela CBA e enviado ao portal The Christian Post, indica que o comportamento inadequado de Carter envolvia a troca de mensagens e toques do diretor no corpo da adolescente.

Sem crime

No texto, a entidade afirma que só recentemente foi informada das ações anteriores de Carter e que após a descoberta, imediatamente agiu para notificar as autoridades policiais locais e estaduais sobre os fatos envolvendo o diretor de missões e a jovem que, na época, era adolescente.

A CBA, no entanto, enfatizou que pelo que foi apurado, “as partes concordaram que a conduta de enviar mensagens de texto e tocar era inadequada, especialmente para um ministro, mas a conduta imprópria ficou muito aquém do sexo ou abuso sexual”.

As autoridades legais não acreditam que tenha havido um crime e, portanto, as acusações legais não foram apresentadas e não são esperadas”, acrescentou o comunicado da CBA.

A entidade também pontuou que seus voluntários estão “ajudando nas operações associativas até que seja tomada uma decisão sobre a substituição do diretor da associação”.

Consequência do pecado

Por sua vez, a Convenção Batista de Missouri emitiu nota enfatizando que lamenta saber que um Carter se envolveu em comportamento impróprio em relação a uma jovem e endossou a decisão dos líderes da CBA continuarem a amar e ministrar aos jovens e outros afetados pelo “pecado” do diretor demissionário.

Nós nos juntamos aos líderes da associação em gratidão pelo jovem ter se manifestado e em lamentar o dano causado pelo pecado do líder”, diz a nota.

Em seguida, a Convenção reiterou que é obrigação das igrejas afiliadas relatar qualquer conduta perturbadora ou ofensiva de qualquer pessoa na igreja ou atividades relacionadas, e sempre notificar as autoridades locais e estaduais imediatamente.

Apoiamos as igrejas da associação em declarar claramente que comportamento impróprio de qualquer tipo não é tolerado e será tratado imediatamente, incluindo o relato imediato a todas as autoridades competentes. Sabemos que todo pecado entristece o coração de Deus. Ele deu aos Seus seguidores a responsabilidade de garantir que nossas igrejas sejam os lugares mais seguros para as pessoas e famílias se reunirem e adorarem”, concluiu a Convenção Batista de Missouri.

Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...