sábado, 3 de julho de 2021

Ideologia que influencia os ‘cristãos de esquerda’ é extremamente danosa ao Corpo de Cristo, adverte pastor

Durante a última década, o pastor Lucas Miles começou a perceber o que ele acredita ser uma questão “realmente prejudicial, antiética ao Evangelho e certamente herética” se espalhando por toda a Igreja Ocidental: o surgimento dos cristãos de esquerda.

Eu vi o que o The New York Times chamou de ‘Cristianismo Liberal Ascendente’ invadir igrejas. E, claro, eles apresentam ‘Cristianismo Liberal’ ou ‘Cristianismo Progressivo’ em uma luz positiva, mas eu acho que é extremamente perigoso para o Corpo de Cristo”, disse Miles, pastor, escritor e cineasta.

Ao longo dos últimos três anos, Miles disse que começou a ver essa ideologia liberal invadir igrejas em um ritmo sem precedentes, a princípio pela boca de conhecidos políticos, pastores e professores cristãos, mas eventualmente também por líderes de igrejas locais.

Eu ouvia as pessoas começarem a falar sobre o Cristianismo usando uma linguagem progressista, e o Jesus que eles apresentaram era mais um grande organizador social do que o Salvador do mundo”, pontuou o pastor.

Eu moro em um estado vermelho [referência à predominância do Partido Republicano, conservador] e em um condado azul [predominância do Partido Democrata, de esquerda], e provavelmente há quatro ou cinco igrejas bem ao meu redor que estão hasteando uma bandeira marxista Black Lives Matter ou símbolo do socialismo cristão ou uma bandeira de arco-íris, e eles estão hasteando-as mais alto do que a cruz. Acho que diz muito sobre onde estão as igrejas na América agora”, lamentou.

Na entrevista concedida ao portal The Christian Post para falar do lançamento de seu novo livro, The Christian Left: How Liberal Thought Has Hijacked the Church (“A esquerda cristã: como o pensamento liberal sequestrou a igreja”, em tradução livre), Lucas Miles observou que os cristãos de esquerda são apenas um “espectro” dessa ideologia.

Dois senhores

Embora haja o fato de que “nem todos que têm ideias progressistas sejam verdadeiros esquerdistas ou marxistas”, ponderou o pastor, há uma ala desse movimento que estão na “extrema esquerda e criaram esta versão híbrida de cristianismo e marxismo”, o que torna o movimento de cristãos de esquerda mortalmente perigoso.

De forma mais sutil, dentro do mundo cristão, algumas pessoas “mantiveram um pé na ortodoxia bíblica e outro na ideologia progressista”.

Estamos vendo coisas como a teoria crítica da raça e a teologia da libertação fortemente impostas, e isso está se tornando cada vez mais preocupante”, disse ele. “O Evangelho não é algo legalista, e é importante que não caiamos no fundamentalismo também. Mas se começarmos a rebaixar as Escrituras para algo diferente da Palavra de Deus, o Cristianismo começa a se desgastar”.

Sentindo a urgência de ajudar os cristãos a discernir a verdade bíblica da ideologia perigosa, Miles decidiu escrever o livro The Christian Left: How Liberal Thought Has Hijacked the Church. Nele, o pastor examina a história da igreja, política mundial e cultura pop para expor a agenda dos cristãos de esquerda.

Esse grupo, avalia o pastor, é “realmente bom em sequestrar terminologia” a fim de “escoar seu caminho para ser reconhecida [como] cristã”. Uma maneira de fazer isso, disse ele, é pressionando cada vez mais por um “Universalismo Cristão” que diz que todos os caminhos levam a Cristo.

Os verdadeiros esquerdistas “sabem que não podem ganhar as eleições a menos que dividam a igreja e ganhem parte do voto religioso”, então decidiram agir para seduzir cristãos ingênuos ou descompromissados.

O Partido Democrata nos anos anteriores estava bastante satisfeito em ser referido como o ‘partido sem Deus’ e até fez esforços para tirar a palavra ‘Deus’ de sua plataforma partidária. Agora estamos vendo isso dobrando a fé por parte da esquerda, e é realmente uma parceria com universidades cristãs liberais, certos meios de comunicação e até mesmo alguns veículos de fé tradicionais”, alertou, detalhando o contexto dos Estados Unidos.

A Bíblia

Uma razão pela qual a ideologia progressista tem permeado tão facilmente as igrejas em todo o Ocidente é o crescente analfabetismo bíblico, disse Miles.

Uma coisa sobre a qual não temos liberdade para ter um grau de diferença é a autoridade das Escrituras, porque no momento em que a autoridade das Escrituras é desafiada, todos os outros aspectos de nossa fé enraizada nela também são desafiados. No momento em que adotamos e começamos a aceitar formas de cristianismo que minimizam a autoridade das Escrituras, isso dá lugar a abraçar coisas que não são cristãs, mas [que] ainda assim chamamos de cristãs”, alertou.

Não podemos chamar de ‘cristãs’ coisas que não são cristãs ou que estão enraizadas nos ensinamentos de Cristo ou na unidade de Cristo apenas porque queremos. Não estamos adorando o mesmo Cristo. Nós dois podemos chamar essa pessoa de Jesus, mas a identidade é de duas pessoas muito, muito diferentes. É importante reconhecer que não podemos ter uma verdadeira unidade cristã e comunhão cristã com pessoas que não adoram a Cristo da maneira que O conhecemos nas Escrituras”, enfatizou o pastor.

Ele acrescentou: “Eu quero ver as pessoas realmente retornando ao Evangelho da graça de Deus, mas também entender que não é um ‘escolha seu próprio romance de aventura’ onde você escolhe sua própria verdade. A Escritura não nos dá essa oportunidade. Eu acredito que o amor verdadeiro se manifesta quando se fala a verdade uns para os outros, e isso é algo que a ‘esquerda cristã’ está perdendo”.

Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...