quarta-feira, 13 de maio de 2020

Jornalista da Veja associa oração por Bolsonaro a saudação nazista


O jornalista Ricardo Noblat e sites de esquerda retrataram um gesto de oração como uma saudação nazista.


As mãos estendidas de pessoas orando pelo presidente Jair Bolsonaro foi retratada por um jornalista da Veja e sites vinculados à esquerda como uma “saudação nazista”. O gesto de oração aconteceu na última sexta-feira (8) na entrada do Palácio da Alvorada, após entrevista com jornalistas.

A informação enganosa de que os apoiadores de Bolsonaro teriam feito uma saudação nazista foi publicada inicialmente pela Revista Fórum, que mais tarde alterou o texto para dizer que o gesto "lembra a saudação nazista". O conteúdo foi publicado também pelo portal Brasil 247 e Catraca Livre, que também fizeram alterações na notícia falsa.

O jornalista Ricardo Noblat, que possui um blog político no site da Veja, publicou no Twitter a imagem das mãos em oração ao lado do retrato da saudação nazista que era feita a Adolf Hitler. "Não passa de mera coincidência!", comentou. 


A imagem utilizada pela Revista Fórum foi capturada de uma transmissão da emissora CNN Brasil, que noticiava o conteúdo da entrevista coletiva com Bolsonaro. "Antes de Bolsonaro entrar no carro e ir embora, os apoiadores do presidente fizeram uma oração por ele", diz a publicação da CNN.

Também é possível ver o momento de oração em um vídeo publicado pelo canal Foco do Brasil no YouTube, que registra a voz de um homem (a partir de 13’30’’) perguntando a Bolsonaro: "Posso orar por você, rapidinho?"



No mesmo texto, a Revista Fórum disse ainda que "o próprio slogan da campanha de Jair Bolsonaro na eleição de 2018, 'Brasil acima de tudo, Deus acima de todos', faz referência direta a um bordão da Alemanha nazista, o 'Deutschland über alles' que, em português, significa 'Alemanha acima de tudo'. O trecho, inclusive, fazia parte do hino nacional alemão, mas foi suprimido ao final da Segunda Guerra Mundial".

Entretanto, o site E-Farsas esclarece que o slogan utilizado na campanha de Bolsonaro não teve inspiração na Alemanha Nazista, mas sim no brado da Brigada de Infantaria Paraquedista do Exército Brasileiro, que fez parte de sua trajetória militar.

"O suposto gesto nazista registrado na 'foto' (na verdade um frame extraído de uma transmissão realizada pela emissora CNN Brasil) trata-se tão somente de um gesto chamado imposição de mãos durante um ato de oração", conclui o site E-Farsas.

"A disseminação de uma única imagem, que desconsidera um contexto muito mais amplo, e que tenha como objetivo justificar uma determinada narrativa para estigmatizar uma ou mais pessoas, também é uma forma de disseminar notícias ou informações falsas", acrescenta o E-Farsas.

Fonte: Guiame

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...