quarta-feira, 17 de junho de 2020

109 anos da AD no Brasil é celebrado em Sessão Solene na Assembleia Legislativa do Pará

Assembleianos celebram 109 anos de idade da denominação no Brasil amanhã, 18

Pela primeira vez com acesso presencial de público limitado, a Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) realizou na manhã desta segunda-feira (15) a já tradicional sessão solene em homenagem à fundação da Assembleia de Deus de Belém, que amanhã (18) atinge a marca dos 109 anos de sua fundação.
O deputado Raimundo Santos (Patriota) é o autor do decreto legislativo nº 12/2014, que estabeleceu na Assembleia Legislativa a solenidade anual em razão do aniversário de criação da Assembleia de Deus, bem como instituiu no âmbito da Alepa a comenda Medalha do Mérito Evangélico "Daniel Berg e Gunnar Vingren", nomes dos dois missionários suecos que fundaram em Belém a igreja-mãe da maior denominação pentecostal do País e do mundo. A honraria é normalmente concedida a cidadãos e representantes de entidades ou agremiações que tenham contribuído com ações e serviços para a evangelização na sociedade em atuações expressivas.
"HISTÓRICO"
A edição comemorativa desse ano, com o tema "Meus filhos e meus netos terão a mesma fé que eu tenho" foi a primeira do Parlamento no período de flexibilização do distanciamento social, mas cumprindo rigorosamente protocolos de prevenção à pandemia. Foram tomados cuidados técnicos e sanitários específicos, como o distanciamento entre os presentes, uso de máscaras e higienização de mãos com álcool em gel. 
A programação foi transmitida pela TV Alepa, Rádio Web Alepa, TV Boas Novas e na página do parlamentar no Facebook entrou para a história como a primeira a ocorrer de forma presencial no período de flexibilização da pandemia do novo coronavírus.
"É um momento histórico, porque sentiremos a partir daqui a possibilidade de realizar mais reuniões presenciais, claro que tomando os devidos cuidados, como fizemos agora", disse Raimundo Santos, enaltecendo o evento desta segunda-feira. "A Assembleia de Deus tem uma presença absolutamente participativa e marcante na sociedade, daí ser merecido esse reconhecimento público todos os anos", disse ele.
A sessão teve a presença de autoridades eclesiásticas como a do presidente da igreja, Samuel Câmara, e Philipe Câmara, pastor do templo central, a igreja-mãe, e o secretário adjunto de Estado de Articulação da Cidadania, Raimundo Santos Júnior, que representou o governo do Pará. Os vereadores de Belém Marciel Manão e Sargento Silvano Oliveira prestigiaram o evento, entre outros convidados. 
Formado por várias gerações ao longo de 93 anos, o coral da Assembleia de Deus, sob a regência do maestro Marcos Matos, com número de integrantes reduzido (participaram apenas dez de um total de sessenta estiveram presentes), fez exibição com cânticos que sensibilizaram o público, o qual teve o acesso restrito, cumprindo as normativas de prevenção estabelecida pelos órgãos de saúde. 
Houve a exibição de vídeos com diversas autoridades manifestando congratulações pela data comemorativa e mostrando o histórico de desenvolvimento e as diversas ações sociais e espirituais da Assembleia de Deus de Belém, que originou a maior agremiação pentecostal do mundo.
Na presidência do evento, Raimundo Santos destacou a importância da igreja no Estado e fez um pronunciamento emocionado acerca da família e da aproximação com Deus, fato que ficou mais evidente com a ameaça da Covid-19. "Nunca as pessoas buscaram tanto a Deus como nessa pandemia", observou.
"Dinheiro não resolveu, riqueza não resolveu, ciência não resolveu, poder político não resolveu – mas o Evangelho de Cristo resolve, é a única esperança, não apenas para essa vida, mas para a vida eterna", afirmou ele. Na sua opinião, o título dado à sessão, usado como lema na Assembleia de Deus, "não é só profético em seu enunciado, mas é uma realidade profética". 
Samuel Câmara parabenizou o parlamentar, a quem denominou de "nosso pastor na Assembleia Legislativa, o mais entusiasmado". Ele afirmou que a igreja "é um movimento, um sopro de Deus", e que "não tem dono". O pastor Philipe Câmara complementou: "A Assembleia é do povo", resumiu.
Raimundo Santos Júnior, que representou o Poder Executivo, afirmou que a Assembleia é uma igreja que "de joelhos alcança os céus". Ele citou as atividades sociais como na entrega de casas a pessoas carentes, dando assistência a quem tem fome ou na captação de leite materno, entre outros serviços públicos de destaque.
RECONHECIMENTO
A Assembleia de Deus é a instituição religiosa que mais registrou decretos e também projetos que se tornaram leis, todos apresentados por Raimundo Santos. Saiba quais são os principais tributos ao longo de quase 30 anos: 
• Lei 5.575/1991 – Cria o "Dia das Assembleias de Deus", fixado em 18 de julho. 
• Lei 7.529/2011 – Declara o Museu da Assembleia de Deus como Patrimônio Histórico Paraense. 
• Lei 7.633/2012 – Declara e reconhece como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial "para o Estado do Pará o “Dia das Assembleias de Deus". 
• Decreto Legislativo 51/2014 – Estabelece a realização de sessão solene, anualmente, em homenagem ao aniversário de fundação da Assembleia de Deus, e institui no âmbito da Assembleia Legislativa a Medalha do Mérito Evangélico "Daniel Berg e Gunnar Vingren", a ser conferido a pessoas ou serviços em favor da evangelização com reflexos positivos em benefício da sociedade.  
• Lei 8.513/2017 – Declara a Assembleia de Deus instituição centenária fundada no dia 18 de junho de 1911 em Belém, capital paraense, como Patrimônio Cultural, Histórico e Turístico do Estado.
• Lei 8.268/2018 – Declara a encenação da chegada dos missionários suecos Daniel Berg e Gunnar Vingren a Belém para fundar a Assembleia de Deus, igreja-mãe, como Patrimônio Cultural, Histórico e Turístico do Estado do Pará.
Fonte: JM Notícia

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...