quinta-feira, 18 de junho de 2020

Igreja de Camarões responde à crise pregando a Palavra de Deus: “Não podemos parar”



Pastor revela que discipulado manteve os cristãos firmes na fé durante o longo conflito na República dos Camarões.


Líder de uma das denominações mais proeminentes dos Camarões, o pastor Daniel tinha 1.800 igrejas nas áreas de língua francesa e inglesa sob sua supervisão. Desde o início, há mais de 50 anos, sua denominação havia escolhido mudar no espírito oposto do conflito francês / inglês, exigindo que todas as igrejas fossem bilíngues.

Enquanto falante nativo de inglês, o pastor Daniel morava na capital francesa, Yaoundé. Era uma posição de grande influência - às vezes até garantindo uma audiência com o primeiro ministro dos Camarões.

No fim de semana de Pentecostes de 2019, o Pastor Daniel sentiu o Espírito Santo encorajá-lo a viajar para uma área perigosa dos Camarões para verificar como estava o povo de sua denominação na zona de conflito.

O pastor havia recebido relatórios de que quase 250 de suas igrejas na região de língua inglesa que haviam sido abandonadas ou queimadas. Muitos dos membros da igreja estavam escondidos na floresta.

Ele compartilhou sua convicção de viajar para a zona de conflito com sua equipe. "Você não pode fazer isso", disseram a ele. "É muito perigoso."

"Não", disse pastor, "o Senhor está me dizendo para ir."

Então, deixando de lado o terno e a gravata, o pastor Daniel vestiu botas de chuva e embarcou na árdua jornada pelo país de carro e depois a pé pelas florestas tropicais.

Culto sendo realizado na floresta, em Camarões. (Foto: Reprodução/Novo)

"Eu caminhei duas horas para chegar ao primeiro lugar, chamado de 'Acampamento 1'", contou o pastor Daniel. "Mas mudei o nome do lugar de 'Acampamento 1' para 'Carmelo', o local do encontro com Deus."

O pastor Daniel descobriu que algo extraordinário estava acontecendo entre os crentes perseguidos: eles estavam encontrando Deus como nunca antes.

Discipulado, o segredo da manutenção fé

"As comunidades começaram na floresta", ele contou mais tarde a seu amigo, membro da equipe do Novo Todd, "e o centro da vida é a comunidade de fé! ... [O] segredo tem sido o processo de discipulado. ... Foi isso que manteve esses cristãos borbulhando, animados e continuando a crescer forte em sua fé na floresta."

Sete anos antes disso, o pastor Daniel havia participado de um treinamento da agência missionário Novo no processo de discipulado e descoberta pela primeira vez. Ele captou a visão do discipulado e de pequenos grupos se conectando com Deus através da Bíblia e começou a incentivar seus líderes da igreja a implementá-lo. Muitos haviam sido treinados, mas realmente não pareciam entender. Não até agora.

Quando o pastor Daniel visitou as comunidades da floresta, ele aprendeu que certos anciãos da igreja começaram a implementar o que aprenderam sobre fazer discípulos com suas famílias, conectando-se a Deus por meio de pequenos grupos que se envolviam ativamente com Jesus através das escrituras. Logo eles estavam convidando outros.

As comunidades da floresta começaram a espalhar a notícia de que esses líderes estavam compartilhando as Escrituras de maneira nova e especial. Mais e mais pessoas começaram a dialogar com Deus através de sua palavra.

Batismo sendo feito em cachoeira em meio à floresta, em Camarões.
(Foto: Reprodução/Novo)

As pessoas foram batizadas sob cachoeiras da floresta tropical. E os líderes de outras denominações começaram a pedir que aprendessem o processo de descoberta para que pudessem intencionalmente discipular seu povo também.

"Algumas coisas começam pequenas e você não sabe o impacto delas até que surjam situações", refletiu o pastor Daniel mais tarde. "Quando essa crise começou, eu disse inicialmente: 'Perdemos 250 igrejas! Eles se foram! Os edifícios de concreto ainda estavam lá - embora alguns tivessem sido queimados ou destruídos. Mas [a realidade é que] a Igreja é seres humanos", diz.

"Quando a guerra chegou, eles foram dispersos, mas estavam indo embora com Deus. A Igreja continua a prosperar por causa da palavra de Deus, por causa de seu relacionamento com Deus. Esse pequeno grupo de discipulado ... está realmente trazendo vida na floresta! A igreja não está perdida. Não está destruído. A Igreja está forte", avisa.

Essa experiência na floresta tropical com suas igrejas perseguidas solidificou a crença do pastor Daniel no discipulado.

Pastor evangeliza homem na floresta, em Camarões.
(Foto: Reprodução/Novo)

"Um discípulo é aquele que conhece seu Deus e está interagindo com ele por meio de sua palavra, com a ajuda do Espírito Santo. Se os cristãos não são discípulos, se desenvolvendo e crescendo todos os dias à imagem de Deus, no relacionamento com Deus, então, quando uma crise como essa acontecer, esqueça!", alerta.

"Mas [se forem discípulos] sobreviverão em todos os lugares, manterão sua fé e alcançarão os outros. O discipulado é o que a Igreja precisa agora; portanto, quando estamos dispersos, ainda podemos sobreviver; mesmo que o homem exterior tenha sido destruído, o homem interior está sendo fortalecido por causa da palavra de Deus. ...Então a igreja será imparável, não importa a crise."

Fonte: Guiame

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...