segunda-feira, 13 de julho de 2020

Pregação do novo ministro da Educação contra banalização do sexo viraliza - COMENTO A NOTÍCIA

Um trecho de uma pregação do pastor Milton Ribeiro, novo ministro da Educação, vem sendo repercutido nas redes sociais por conta de sua reprovação à ênfase que é dada à sexualidade "sem limites" nas universidades.
Ribeiro, que é pastor da Igreja Presbiteriana de Santos (SP), tem larga experiência acadêmica, pois além de sua formação em Teologia e Direito, possui um mestrado em Direito e um doutorado em Educação, e já atuou como vice-reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie.
"Aquilo que os mais antigos chamam de revolução sexual dos anos 1960, com a chegada da pílula, e de uma certa maneira, de uma liberdade maior nessa área sexual, o mundo foi perdendo a referência do que é certo e do que é errado em termos de conduta sexual, e isso foi trazendo muitas dificuldades, porque agora a gravidez indesejada não é mais um risco", diz o pastor ao introduzir o assunto.
A mensagem enfatiza que parte do relativismo vem de um conceito filosófico que busca encontrar o sentido da vida: "Depois que passa esse período dos anos 1960, para contribuir ainda mais em termos negativos para uma prática totalmente sem limites do sexo, veio a questão filosófica do existencialismo, em que o momento é que importa, não importa se é A, B, se é homem, se é mulher, se é esse, aquele, se é velho, se é novo, não interessa! O que interessa é aquele momento".
"'E tem mais', eles explicam assim. 'Se for feito com amor, tudo vale'. Se você tem sexo com seu vizinho, que é casado, com a sua vizinha, mas é com amor, no problem. Nenhuma dificuldade. Foi feito com amor, essa é a nossa sociedade, é isso que eles estão ensinando para os nossos filhos. Na universidade, é mais do que veladamente estabelecido. É um valor da nossa sociedade contemporânea. Eu e você, os nossos filhos sobretudo, estão sofrendo esse tipo de pressão", lamentou.

Fonte: Gospel+

ASSISTA AQUI


MEU COMENTÁRIO:

Perfeitamente bíblica, compreensível e pertinente a mensagem do atual Ministro, que a bem da verdade, não era Ministro, mas sim pastor e no púlpito da Igreja onde serve. Seria constrangedor para todos, se ele tivesse pregado o contrário disso.

A "grita geral" que acontece em casos assim é que, no mundo atual, mormente no Brasil, se fala muito em democracia e tolerância, mas de forma parcial. Quem for conservador tem que tolerar o contraditório, mas quem é liberal não suporta ver o diferente de si mesmo em qualquer cargo ou função.

Tenho por certo, que o novo ministro saberá com habilidade e inteligência, se posicionar nos limites da lei, mantendo os direitos legais de quem pensa diferente, e na mesma proporção, não cercear os que pensam iguais a ele, talvez esse seja o medo de muitos.

Se o Rev. Milton Ribeiro deixasse hoje de ser ministro, já teria sido válida somente a sua nomeação, por conta da mensagem que viralizou, afinal de contas, para tirarem um texto, talvez fora do contexto, tiveram que ouvir a mensagem toda e ainda várias vezes (rsrsrs), afinal de contas está escrito: "assim também ocorre com a palavra que sai da minha boca: Ela não voltará para mim vazia, mas fará o que desejo e atingirá o propósito para o qual a enviei". - Isaías 55:11

Simples assim. Deus abençoe e dê muita sabedoria ao novo Ministro da Educação. Oremos por ele. 

Um comentário:

Izaldo Soares disse...

Com esta palavra instrutiva e embasada na palavra de Deus, o Reverendo foi pragmatico e feliz. Deus continue concedendo visão, ousadia e proteção ao nosso ministro. 🙏

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...