segunda-feira, 7 de dezembro de 2020

COVID–19 – É MELHOR OBEDECER DO QUE SACRIFICAR - Por Itamar Ribeiro


Por: Itamar RibeiroPastor

Estamos vivendo um momento difícil chamado de ‘Pandemia’, originário do Covid-19 - muitas restrições.

As organizações de saúde tem orientado o comportamento do cidadão (ã), mediante protocolos, nem todos obedecem. O Brasil já contabilizou mais de 172 mil mortes segundo o G.1 em 28/11/20 - e na Bahia, o número total de óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia é de 7.838, representando uma letalidade de 2,14%, segundo o jornal Correio em 10 de novembro do ano em curso.

Os governantes limitaram, o numero de pessoas para os eventos - na Bahia começou com 50 participantes, depois subiu para 100 e chegamos a casa de 200 participantes, em eventos civis e religiosos, isto é, obedecendo o protocolo do distanciamento, de 1,5 a 2m de afastamento um do outro e a recomendação do isolamento social.

Os grandes templos religiosos, sejam evangélicos ou católicos, atendem seu público, para participar dos cultos presenciais, através de agendamento por telefone; os pequenos espaços, para celebração de culto ou outra atividade religiosa (ensaio, Escola Bíblica, etc...), sentem dificuldade, para abrigar os membros, congregados e convidados.

Por mais que entendamos as dificuldades, de acolher os fiéis, é importante zelarmos pela saúde, de cada um - temos a responsabilidade sobre os mesmos, eles são nossos, e quando estão enfermos, a primeira pessoa a ser chamada é seu líder espiritual, a fazer oração e sequenciar campanha de oração com outros membros, pela sua enfermidade.

Há sempre um questionamento, o que é o Coronavirus e o que é o Covid-19. Vamos lá: – Os coronavírus são um grupo de vírus de genoma de RNA simples de sentido positivo (serve diretamente para a síntese proteica), conhecidos desde meados dos anos 1960. Pertencem à subfamília taxonómica rthocoronavirinae da família Coronaviridae, da ordem Nidovirales.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida. Eles são uma causa comum de infecções respiratórias brandas a moderadas de curta duração. Entre os coronavírus encontra-se o vírus causador da forma de pneumonia atípica grave conhecida por SARS, e o vírus causador da COVID-19, responsável pela pandemia em 2019 e 2020. (Wikipédia)

COVID-19 (do inglês Coronavirus Disease 2019) é uma doença infeciosa causada pelo coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2 (SARS-CoV-2). Os sintomas mais comuns são febre, tosse seca e cansaço. Entre outros sintomas menos comuns estão dores musculares, dor de garganta, dor de cabeça, congestão nasal, conjuntivite, perda do olfato e do paladar e erupções cutâneas. (Wikipédia)

Portanto, nesse momento de ‘pandemia’ é necessário cultivar, os protocolos implantados, pelas Secretarias de Saúde, do Estado e dos municípios, a fim de evitar a contaminação.

Após as eleições municipais desse ano, o índice de contaminados cresceu na Bahia, e você como líder religioso, tem a obrigação de zelar pelo seu (s) fiel (éis), para não ser surpreendido com a infecção em seu membro, congregado ou visitante e não ser responsabilizado no futuro.

Sabemos que nossa proteção está em Deus, mas precisamos ser vigilantes com nossa saúde. Sejamos, pois, prudente - a Bíblia nos recomenda “é melhor obedecer do que sacrificar”.



Itamar Ribeiro de Souza
, Teólogo, Professor Acadêmico, Jornalista, Radialista, Escritor. 
- CV: http://lattes.cnpq.br/8233446180723889


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...