segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Líder da maçonaria aceita a Jesus Cristo e desiste de seita

Ex-integrante da Maçonaria diz que há elementos de adoração satânica.

Paul Knights esperou até que o local estivesse cheio e desistiu da seita confrontando os participantes, enquanto denunciou a maçonaria “como uma sociedade satânica e demoníaca”.

Paul, que passou 14 anos na maçonaria, explica que entrou em maior parte para ajudar o seu negócio de poda de árvores no Reino Unido, mas que a sociedade era mais uma de suas procuras por sentido e cura após perder seu pai e esposa.

Eu não estava interessado nas cerimônias secretas apenas nas refeições após as mesmas e nos aspectos sociais”, ele continua.

A maçonaria apresenta rituais secretos para avançar dentro da organização, aumentando em níveis e graus. Os rituais incluem promessas orais e símbolos secretos que Paul mais tarde descobriu serem os mesmos usados por bruxas e bruxos.

Paul ainda explica que em um de seus primeiros rituais ele foi instruído a dizer e memorizar o que a maçonaria é: “Um sistema peculiar de moralidade velado em alegoria e ilustrado em símbolos”.

Eu não entendia o que estava dizendo”, Paul relata. “‘Peculiar’ significa que é uma moralidade deformada. Cada símbolo da maçonaria é o mesmo que estão em pactos que bruxas fazem para assumir suas obrigações e promessas em seus diferentes graus e níveis. Eu não sabia disso”, reconhece.

Foi quando ele se casou novamente sem saber do transtorno de dupla personalidade de sua esposa, causando um relacionamento completamente instável. Ele afirma que não suportava mais aquela situação, então se lembrou do Deus de sua mocidade.

Ele frequentou a Igreja Anglicana, cantou no coral, aprendeu a orar, mas achava a Escola Dominical tediosa. Ele não se impressionava com as “frescuras”.

Oração

Mas quando ele caiu em agonia, ele se lembrou de orar. “Eu não sei se Você está aí. Você pode ser um Deus que está sobre uma montanha e muito longe”, ele orou. “Eu sou um pecador. Faz anos que não falo com você. Mas eu preciso de ajuda. Estou desesperado”, disse.

Dois dias depois, após um trabalho na casa de uma senhora, ela apontou um dedo pra ele e declarou: “O Senhor falou comigo. Você tem orado. Eu gostaria de te ajudar hoje”. Mesmo após ele negar ter orado, ela afirmou: “Deus não mente pra mim, você tem orado e eu gostaria de te ajudar”, enfatizou a mulher.

Ela o convidou para uma reunião de negócios em uma igreja evangélica que aconteceria três semanas depois. Paul não deu a ela nenhuma esperança que iria.

Três semanas depois, mesmo tendo ido a um clube na noite anterior, ele acordou se sentindo disposto, com a sensação de que deveria fazer algo sábado de manhã, mas sem conseguir se lembrar o que era. Deus o direcionou ao seu guarda-roupa.

Algo me levou ao meu guarda-roupa e eu coloquei minha mão no bolso da calça e tirei o cartão que a  Senhora tinha me dado”, ele lembra.

Eles iriam fazer um café da manhã e Paul relata que era o tipo de compromisso social que ele amava. “O Senhor sabe como te alcançar”, disse ele relatando que decidiu ir. Quando chegou, avistou a mulher que o convidou.

O Senhor teve que te acordar e te lembrar de vir”, ela disse deixando Paul surpreso com a visão profética de sua privacidade.

Até o final da reunião Paul acabou aceitando Jesus em seu coração. “Eu fiz a oração da salvação, e de repente fui atingido pela presença de Deus”, ele disse.

Renúncia

Mesmo após ter firmado sua  e ter organizado parte de sua vida, Paul ainda não tinha esclarecido sua associação com a maçonaria. Na verdade ele achava que a maçonaria tinha relação com Deus e fato de ele ser um mestre na seita, com 12 anos de serviço, dificultava sua saída.

Até que um dia sentiu o que descreveu como calafrios ao passar pelo salão maçônico onde as reuniões aconteciam. Então ele perguntou a Deus se deveria sair da maçonaria e Deus o respondeu através da vida de um homem que o deu alguns CDs com testemunhos de pessoas que deixaram a maçonaria e discutindo os elementos demoníacos. O que o fez questionar onde havia se metido.

Então, Paul desistiu de sua posição na maçonaria, mas continuou a comparecer nas reuniões por mais dois anos, como permissão de Deus para falar sobre o Evangelho. Porém, no final dos dois anos, Paul se desvinculou completamente da maçonaria, e Deus o havia dado o plano e tempo perfeitos.

Em uma reunião lotada de mestres e membros visitando. Paul se aproveitou de um protocolo que diz que qualquer um que chegue atrasado deve se desculpar ao mestre em frente a todos e ao proferir seu “pedido de desculpas” aproveitou para pregar.

Eu amo cada um de vocês, mas pela maldição que foi colocada sobre mim e minha família, eu denuncio a maçonaria como uma sociedade satânica e demoníaca e renuncio”, disse.

Todos ficaram em silêncio. O mestre quebrou o silêncio, seu rosto contorcido de forma maligna enquanto dizia que tirassem ele de lá.

Paul testemunhou à igreja sobre sua saída da maçonaria e relatou que através de sua ação muitos outros saíram da seita. “O Senhor ama os maçons. Ele ama aqueles que estão na escuridão”, disse.

Fonte: Gospel Prime

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...