terça-feira, 9 de junho de 2015

‘Bíblia gay’ no Brasil? Nota de Esclarecimento da Sociedade Bíblica do Brasil

Considerando o post publicado sôbre o assunto, ontem (aqui) neste blog, registro o e-mail de ESCLARECIMENTO enviado pelo Secretário de Comunicação da SBB - Sociedade Bíblica do Brasil, Erni Walter Seibert, ao amigo blogueiro Paulo Teixeira da Silva, do conceituado Blog HOLOFOTE , conforme reproduzido abaixo, a quem agradeço pelo aviso e link lá na Fanpage do Point Rhema no Facebook.
“NOTA DE ESCLARECIMENTO
Em relação à nota A Bíblia de Todas as Cores, publicada na revista Veja Brasília, em abril último, a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) esclarece que esta publicação não possui qualquer relação com a SBB,  nem o tema faz parte de sua linha editorial.
Com a expectativa de ter esclarecido o assunto, a SBB agradece a atenção e coloca-se à disposição para dirimir eventuais dúvidas que ainda possam surgir.
Erní Walter Seibert
Secretário de Comunicação, Ação Social e Arrecadação
Sociedade Bíblica do Brasil
Atenciosamente”
Após a publicação da matéria, a SBB também enviou nota de esclarecimento para a redação do Gospel Prime. Ela desmente as informações de Veja, mas não esclarece que medidas estão sendo tomadas para evitar sua publicação.

Com a expectativa de ter esclarecido o assunto, a SBB agradece a atenção e coloca-se à disposição para dirimir eventuais dúvidas que ainda possam surgir”.
MEU COMENTÁRIO:

Em que pese o teor institucional do esclarecimento dê o tom de onde a SBB pretende e luta para chegar, este editor procurou algumas informações com pessoas de bom relacionamento e trânsito na Instituição, os quais em primeira mão silenciam, como que desconhecendo o assunto, no entanto, de forma confidencial, permitam-me utilizar-me do sigilo profissional, consegui a informação de que a SBB foi envolvida no assunto, ao autorizar a utilização dos textos sim, a editor ligado a uma dessas igrejas considerada inclusiva, sem que soubesse das suas reais intenções quanto ao teor dos comentários, e agora, ao descobrir o fato, tenta de forma legal, se desvencilhar do projeto.

Não acredito que a Revista VEJA publicaria essa notícia sem que houvesse qualquer fundo de verdade.

Não sei se isso seria possível, em se tratando de uma instituição tão profissional, mas trocando para um linguajar bem popular:  A SBB teria sido enganada e, agora tenta consertar o erro.

Oremos e aguardemos o desenrolar dos fatos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...