domingo, 5 de julho de 2015

Câmara de São Paulo aprova lei que legaliza Templo de Salomão


Desde que foi inaugurado, especula-se que o Templo de Salomão, da Igreja Universal do Reino de Deus seria uma construção ilegal, por ferir a legislação da cidade de São Paulo. O motivo é que parte do templo estaria dentro das chamadas Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis). Esses locais seriam destinados apenas para habitações da população de baixa renda.
Com 74.000 m², o Templo fica na região do Brás, centro da capital. Ao invés de demolir ou pagar uma multa astronômica, a IURD terá de doar terrenos à prefeitura.
A igreja será uma das beneficiadas pelo projeto de lei foi aprovado ontem (3). Foram 39 votos a favor e 3 contra. Apenas José Police Neto (PSD), Toninho Vespoli (Psol) e Patrícia Bezerra (PSDB) não concordaram com a proposta.  A alteração da lei vale para obras construídas entre 2004 e 2014.
A Câmara Municipal de São Paulo aprovou, mas depende ainda da sanção do prefeito Fernando Haddad (PT). A Universal já vinha negociando com a prefeitura a doação de um terreno no Tatuapé como compensação. Agora, o Templo ficará totalmente regularizado.
O jornal Folha de São Paulo havia levantado uma denúncia que a IURD usara informações falsas para burlar a legislação municipal e construir a nova sede.
A IURD sempre afirmou que tudo foi construído dentro da legislação. Existem pelo menos 74 lotes consideradas Zeis em regiões de classe média que foram usados irregularmente para construção de condomínios de alto padrão. A maioria será beneficiada com a nova lei.
Com informações Veja via Gospel Prime

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...