quinta-feira, 4 de agosto de 2016

PASTORES QUE SE ACHAM INTOCÁVEIS E DOMINADORES



O Pr. José Roberto Melo, é um dos nossos assíduos leitores e comentaristas deste singelo blog. Publicou o texto abaixo em seu perfil no facebook, o qual achei excelente, equilibrado, pertinente e necessário. Por esse motivo reverbero aqui para a edificação dos demais.

PASTORES QUE SE ACHAM INTOCÁVEIS E DOMINADORES

Desde a nossa conversão a Deus que aprendi que a figura do “Pastor” sempre foi de grande estima e respeito. Sim, para quem quer obedecer ao que determina as santas escrituras, (Heb 13.17; Rom 13.1-3), porém, alguns por falta de esclarecimento se insurgem as vezes de forma precipitada. E com isso, outros não respeitam seus pastores, e acham que podem tratá-los de qualquer maneira, o que se configura numa grande erro.
Mas diante disso, porque alguns não respeitam seus líderes como deveriam? Ora, a resposta é simples, primeiro que há uma “Exceção”, ou seja, nem todo pastor exerce uma liderança sobre seus membros. Ou melhor, existem pastores que são verdadeiros líderes, e tudo o que falam seus membros e comandados obedecem. Enquanto outros não têm a mesma sorte, tudo porque não sabem agregar valores humanos, e, portanto, tudo o que fazem se configura numa imposição.
Ora, numa liderança cristã, um líder deve a princípio interagir de forma que agregue a si o devido respeito de seus comandados. O problema, ou a deficiência de alguns está na ineficiência de comandar pessoas, ou melhor, quem sabe liderar tudo pode convergir para a compreensão e respeito mútuo entre líder e liderados.
Uma coisa que fique clara é que, “Pastor” acima de tudo e de acordo com o que diz a Bíblia, é “Servo” de Deus. Não pode pensar que é, além disso, ou melhor, não é “Advogado; Juiz; Promotor; Desembargador; Policial, e nem Delegado”. É, quantos que usam seus títulos para intimidar pessoas, ou seja, como se isso fizesse a diferença entre seus comandados.
Um pastor é um representante de Deus entre os homens aqui na terra, possui uma das maiores funções que um homem pode exercer, mas não pode jamais se achar acima do bem e do mal. É lamentável que, alguns usam seus cargos para se impor de forma arrogante dentro de suas Igrejas, o que é próprio de todo déspota.
E outra coisa que é extremamente grave é alguns, achar que podem conduzir a Igreja como se fosse um “Quartel”, ora, isso é uma afronta aos princípios de Jesus Cristo. Templos são lugares onde se agregam valores humanos entre pessoas, e toda forma de imposição jamais deve perdurar no contexto cristão. JESUS CRISTO, é o NOSSO PASTOR, Ele mesmo disse: “Edificarei a minha Igreja, e, as portas do Inferno não prevalecerão contra a ela” – Mt 16.18.
Destarte, a Igreja pertence a Jesus Cristo, e não a sistema humano, apenas somos servos uns dos outros, mordomos das coisas que Deus colocou em nossas mãos. Mas jamais devemos pensar que a Igreja pertence a “Grupos”, ou a líderes que são arrogantes e dominadores, se não baixarem a bola Deus tirará deles seus castiçais de ouro!




Pr. José Roberto de Melo
Bacharel em Teologia, Professor e Escritor

Um comentário:

Geovani Santos disse...

Estimado pastor, editor deste conceituado blog, esta postagem é bem oportuna e, sobretudo, didática em sua sintética abordagem de um assunto que exige profunda reflexão e discernimento por parte de todos nós, membros do ministério ou não. É fato que muitos "pastores" têm extrapolado a órbita de suas atribuições à luz das Santas Escrituras e também o espectro de sua atuação como dispenseiros de Cristo, a qual deve ser sempre embasada em muito equilíbrio e direção do Espírito Santo. Quando o pastor, equivocadamente, desvia-se da verdadeira proposição de seu cargo e função dentro do contexto da igreja e, com efeito, passar a agir como se a mesma fosse sua propriedade particular ou, em outras palavras – como o seu feudo – este pastor está demonstrando um completo descompasso com o que a própria Bíblia preconiza e exorta aos que exercem funções de autoridade. O apóstolo Pedro deixa bem claro: “Rogo, pois, aos presbíteros que há entre vós, eu, presbítero como eles, e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e ainda coparticipante da glória que há de ser revelada: pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade; nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes, tornando-vos modelos do rebanho. Ora, logo que o Supremo Pastor se manifestar, recebereis a imarcescível coroa da glória” (1 Pedro 5.1-4).

Este versículo petrino, enfoca, sobretudo, que os pastores devem tomar muito cuidado com os seus comportamentos e atitudes em relação ao seu rebanho. O verdadeiro pastor, chamado e vocacionado por Deus, compreende ser o servo-dos-servos e não um déspota arrogante e obstinado que faz o que bem quer sem o mínimo reconhecimento de que todas as suas atitudes imponderadas e incontinentes serão julgadas pelo Senhor da Igreja, ou seja, aquele a quem de fato pertencem as ovelhas do rebanho.

Na Bíblia encontramos inúmeros pesos e sentenças dirigidos a pastores, por exemplo: Deus condenou os pastores gananciosos que não compreenderam a vontade dele e conduziram o povo ao pecado (Isaías 56:9-12). Jeremias transmitiu as palavras do Senhor sobre pastores maus: "Porque os pastores se tornaram estúpidos e não buscaram ao Senhor; por isso, não prosperaram, e todos os seus rebanhos se acham dispersos" (Jeremias 10:21). "Ai dos pastores que destroem e dispersam as ovelhas do meu pasto! — diz o Senhor. Portanto, assim diz o Senhor, o Deus de Israel, contra os pastores que apascentam o meu povo: Vós dispersastes as minhas ovelhas, e as afugentastes, e delas não cuidastes; mas eu cuidarei em vos castigar a maldade das vossas ações, diz o Senhor" (Jeremias 23:1-2).

As palavras judiciosas dos santos profetas do Altíssimo, dirigidas aos líderes de Israel, são avisos solenes e altissonantes de que o Senhor não dormita em ouvir o clamor do seu rebanho e dá aos que permanecem em sua intransigente caminhada de orgulho e insensatez, o pago por suas imposturas.

Que o Senhor continue te iluminando e te concedendo graça para continuares nesta tão nobre e divina missão de transmitir as verdades do Reino de Deus! Quando tiveres um tempo, visite o meu blog: http://cristianismoemdia.blogspot.com//

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...